Política

Partidos criticam violentamente Cavaco Silva por causa do Estatuto

"Fica feio fazer ameaças quando a monarquia absolutista já acabou", disse o líder parlamentar do PS, Francisco Coelho, ao comentar as declarações do Presidente da República ao Público de hoje sobre o Estatuto dos Açores.

Partidos criticam violentamente Cavaco Silva por causa do Estatuto

 

 Numa entrevista ao matutino de Lisboa, Cavaco Silva admite a possibilidade de vetar politicamente a nova versão do Estatuto se a Assembleia da República não acolher as suas dúvidas sobre o diploma.

O Presidente acha que o Estatuto, tal como está, põe em causa o equilibrio de poderes.

"Seria a primeira vez que, por lei ordinária, se limitaria as competências de um Presidente da República" - disse.

Nos Açores, os partidos reagiram duramente à entrevista do Presidente.

A posição mais critica foi do PS, mas Artur Lima, Presidente do CDS-PP, também afirmou que já esperava essa atitude do Presidente.

O PSD-Açores garantiu que mantém a sua posição sobre as alterações que a Assembleia da República deve fazer ao Estatuto Político-Administrativo, apesar do Presidente da República ter admitido vetar politicamente a proposta.

"A Assembleia da República deve expurgar as inconstitucionalidades detectadas pelo Tribunal Constitucional e deve, ainda, "ter em consideração" as normas relativas a poderes presidenciais, caso das relacionadas com a nomeação ou exoneração do Representante da República e a dissolução da Assembleia Regional", disse José Bolieiro à agência Lusa. 

Nas outras normas que mereceram reservas de "opinião" de Cavaco Silva, o PSD "mantém a sua posição inicial" de não avançar com propostas de alteração, disse o líder parlamentar dos social-democratas..