Sociedade

Assembleia de freguesia de São Pedro pode travar acordo sobre serviços dos CTT na Calheta

Os serviços dos CTT na Calheta, em Ponta Delgada, poderão não passar para a sede da Junta de Freguesia.

Assembleia de freguesia de São Pedro pode travar acordo sobre serviços dos CTT na Calheta
A Assembleia de Freguesia de São Pedro nao foi ouvida antes da junta negociar com a direção dos CTT nos Açores e, por isso mesmo, tudo poderá voltar à estaca zero.

Até porque não está garantido ainda o pagamento de reformas e pensões de invalidez,

 
A assembleia de freguesia reúne logo à noite de urgência, para discutir e decidir sobre o protocolo que o presidente da junta acordou com a direcção dos CTT nos Açores.

Este protocolo, que ainda não foi assinado, implica a transferência dos serviços dos CTT para a sede da junta para garantir o atendimento ao público, com a contratação de mais um funcionário.

No entanto, o presidente da junta de freguesia esqueceu que é a Assembleia de Freguesia que tem competência para decidir sobre a utilização do espaço para outros fins.

Em declarações à Antena 1 Açores, o autarca,José Lea,l admite o lapso e esclarece que o acordo ainda não foi celebrado.


O autarca acredita que, mais logo, também a Assembleia de Freguesia irá aprovar por maioria o protocolo.

Também ouvido pela Antena 1 Açores,  Francisco Guedes, o presidente da assembleia de freguesia diz que o protocolo a celebrar com os CTT tem que incluir preto no branco que ficam garantidos os pagamentos de reforma, RSI e pensões de invalidez, entre outros vales.

Sem esta garantia, Francisco Guedes assume que a Assembleia de Freguesia não iráa aprovar qualquer documento.

Antena 1 Açores