Sociedade

Comunidade de investigadores de topo nos Açores está a desaparecer (Som)

Representante da Ordem dos Biólogos nos Açores lançou o alerta. A precariedade laboral tem levado muitos especialistas a trocarem a Região pelo estrangeiro.

© Reuters

Apesar da região ser, do ponto de vista científico, um local bastante apetecível e rico para o trabalho de investigação, os Açores têm perdido muitos destes profissionais de topo. 

Cerca de 95% dos investigadores nos Açores são biólogos e os restantes 5% são geólogos ou investigadores de outras áreas.

Sérgio Ávila, presidente do conselho regional da Ordem dos Biólogos, teme que o abandono na região seja cada vez mais recorrente. O mesmo assegura que manter investigadores, na área da biologia, custa à região cerca de 3,2 milhões de euros por ano.

O biólogo considera que, apesar de o Governo Regional dar alguma atenção à investigação através de medidas únicas a nível nacional, isso não tem sido suficiente para fixar na Região investigadores de topo.

Há investigadores nos Açores que durante décadas são mantidos por bolsas de investigação. A Ordem dos Biólogos defende que esta situação só pode ser resolvida através da criação de uma carreira cientifica na Região.

Antena 1 Açores