Sociedade

Cozinha Económica Angrense celebra 120 anos de existência (Som)

Não houve festa porque os tempos são de contenção. A instituição vai pedir a revisão do acordo que data de 2012, com o instituto da segurança social.

Os tempos mais difíceis da crise parecem ter ficado para trás, mas ainda assim, quase todos os dias, há mais de 35 pessoas a precisarem de uma refeição. Desde 2011 que o preço destas refeições não se altera, assim como o princípio com que se rege a cozinha económica. 

O acordo com o instituto de segurança social é, nesta altura, essencial para a instituição, que reclama a sua atualização.

A Antena 1 Açores já tentou saber junto da secretaria da solidariedade social se a revisão do acordo está prevista e aguarda nesta altura uma resposta.

Antena 1 Açores