Sociedade

Medida do Ministro da Saúde coloca em causa serviço nas urgências dos hospitais açorianos (Som)

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, anunciou que é necessário aplicar um corte de 35% nas despesas com a contratação de médicos tarefeiros nas urgências dos hospitais em todo o país.

Isabel Cácio, representante da Ordem dos Médicos, já alertou que a medida poderá gerar no arquipélago um problema grave e espera que o executivo regional siga outro caminho.

No ano anterior foram gastos cerca de 100 milhões de euros, com a contratação de médicos à hora nas unidades de Saúde. Um valor que tem aumentado por ser um expediente cada vez mais utilizado pelas administrações hospitalares, para fazer face à carência de médicos no quadro.


Antena 1 Açores