Sociedade

Ramalho Eanes chegou à Terceira um dia depois do sismo (Vídeo)

40 anos depois, o antigo Presidente da República recorda os meios que se movimentaram para apoio o arquipélago.

© Igreja Açores

A informação do sismo que abalou as ilhas do grupo central chegou rapidamente ao conhecimento do então Presidente da República. 

Era necessário agir e apoiar a região. O socorro chegou a Portugal de vários países do mundo, quer em mantimentos, medicamento e também ajuda monetária. 

A resposta imediata fez com que três anos depois da catástrofe Angra do Heroísmo estivesse reconstruída. 

Os elogios de Ramalho Eanes foram dirigidos ao então Presidente do Governo Regional, Mota Amaral, mas também à população. 

RTP/Açores