Sociedade

Rastreios ao cancro do colo do útero passam a ser feitos de cinco em cinco anos (Som)

Alterações ao programa regional de rastreios entram em vigor este ano.

 

Os rastreios ao cancro do colo do útero vão passar a ser feitos de cinco em cinco anos com recurso ao teste ao HPV.

O presidente do Centro de Oncologia dos Açores, Raul Rego, garante que as melhorias serão qualitativas e quantitativas.  

 

Antena 1/Açores