Sociedade

Saiba quem vai ser condecorado no Dia dos Açores

Os Açores vão distinguir no Dia da Região, na próxima segunda-feira, 38 personalidades e instituições que se distinguiram em várias áreas, numa sessão que este ano decorre no concelho da Madalena, na ilha do Pico, foi hoje anunciado.

Saiba quem vai ser condecorado no Dia dos Açores


A lista de condecorações que a região vai atribuir foi aprovada na quarta-feira pela Assembleia Legislativa Regional, mas apenas com os votos favoráveis do PS (que governa o arquipélago) e do PSD.

Numa nota enviada às redações, o executivo açoriano adianta que a sessão solene do Dia da Região Autónoma dos Açores, que se realiza na segunda-feira, ficará assinalada pela imposição de 38 insígnias honoríficas.

Numa organização conjunta da Assembleia Legislativa e do Governo dos Açores, serão distinguidas 23 personalidades, cinco das quais a título póstumo, e 15 instituições da região.

Entre as figuras que serão distinguidas com a Insígnia Autonómica de Reconhecimento estão a professora universitária e escritora Maria Adelaide Correia Monteiro de Freitas, assim como o professor, escritor, encenador e poeta Victor Rui Ramalho Bettencourt Dores.

Com a Insígnia Autonómica de Mérito Profissional serão condecorados o investigador e professor catedrático António Manuel de Frias Martins, assim como a professora catedrática e socióloga Gilberta Margarida de Medeiros Pavão Nunes Rocha, além de Armando Ademar Monteiro Anahory (a título póstumo), antigo presidente do Conselho de Administração do Hospital de Ponta Delgada e provedor do Utente da Saúde.

A Insígnia Autonómica de Mérito Industrial, Comercial e Agrícola será atribuída, entre outros, à Cooperativa Agrícola Lacticínios do Faial, enquanto a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Ilha do Corvo será condecorada com a Insígnia Autonómica de Mérito Cívico, atribuída também às Casas dos Açores do estado do Rio Grande do Sul, do Rio de Janeiro, de Santa Catarina e ainda de São Paulo (Brasil).

O Dia da Região Autónoma dos Açores foi instituído pela Assembleia Legislativa em 1980.

A data, feriado regional, celebra a "afirmação da identidade dos açorianos, da sua filosofia de vida e da sua unidade regional", consideradas "base e justificação da autonomia política que lhes foi reconhecida e que orgulhosamente exercitam", salienta o governo açoriano.

Lusa