Ouvir
Grandes Adeptos
Em Direto
Grandes Adeptos Com Tiago Alves

Apoios

JEA | Jornadas Europeias de Arqueologia

17, 18 e 19 de Junho

|

JEA | Jornadas Europeias de Arqueologia

As Jornadas Europeias de Arqueologia (JEA) são um evento organizado por cerca de 47 países europeus, incluindo Portugal.

Programa em www.patrimoniocultural.gov.pt


A DGPC é a coordenadora nacional das JEA.

Desde 2010, o Ministério da Cultura francês confiou ao Institut national de recherches archéologiques préventives (INRAP) a coordenação e promoção das Jornadas Nacionais de Arqueologia (JNA).
Durante as JNA, todas as entidades ligadas à arqueologia mobilizam-se para dar a conhecer ao público os tesouros do património arqueológico e os bastidores da disciplina. Os arqueólogos, investigadores, institutos, universidades, museus e sítios arqueológicos, laboratórios, associações, centros de arquivo e autoridades locais são incentivados a organizar atividades inovadoras, originais e interativas para o público em geral.
Em 2019 as JNA que até aí se realizavam apenas em França passaram a incluir a Europa. Dezassete países participaram pela primeira vez.
Em 2020, as JNA passaram a ser as Jornadas Europeias da Arqueologia.
A abertura do evento à Europa manteve-se, com a participação de 28 países na edição de 2020 e cerca de 500 organizadores europeus diferentes.

As Jornadas Europeias de Arqueologia destinam-se a incentivar os poderes públicos e os intervenientes nas diversas +áreas ligadas à arqueologia a valorizarem o património arqueológico. Têm por base uma plataforma digital, journees-archeologie.fr, que pretende chamar a atenção do público para a multiplicidade e a diversidade dos patrimónios e das iniciativas relacionadas com a arqueologia na Europa. Visam ainda a promover a constituição de uma rede de intervenientes no domínio da arqueologia em todos os países membros do Conselho da Europa.

Os objetivos principais das JEA são:

  • sensibilizar os cidadãos europeus quanto à riqueza e à diversidade cultural da Europa;
  • aumentar a visibilidade da arqueologia junto dos diferentes públicos e dos meios de comunicação;
  • sensibilizar o público em geral e as autoridades políticas para a necessidade de proteção do património arqueológico;
  • permitir aos diferentes públicos a apreensão do mosaico das culturas europeias;
  • atrair novos públicos não habituados a visitar os locais onde se pratica a arqueologia;
  • promover junto do público toda a linha de intervenção da arqueologia, "desde a escavação até ao museu";
  • promover a partilha de conhecimentos entre os profissionais da arqueologia e os cidadãos europeus.