Ouvir
Noticiário Nacional
Em Direto
Noticiário Nacional

Concertos

A Hora do Planeta

25 de Março - 20h Parque Eduardo VII

|

A Hora do Planeta

A Antena 1 associou-se em parceria à iniciativa A Hora do Planeta, uma ação que é hoje o centro das atenções no que se refere à luta contra as alterações climáticas.

A Celebração dos 10 anos da Hora do Planeta em Portugal terá um concerto único à luz de velas em Lisboa: Um concerto solidário à Luz de Velas, amanhã, 25 de Março pelas 20h00 no Parque Eduardo VII em Lisboa com vozes bem conhecidas dos portugueses: Raquel Tavares, Matias Damásio, Tiago Bettencourt, André Sardet, Tito Paris, Samuel Úria, Enoque e Janeiro.

Ouça na Antena 1 esta 6ª feira às 09h42 conversa de Miguel Freitas com Ângela Morgado, responsável da ONG, WWF.

Os bilhetes encontram-se à venda nas bilheteiras das lojas FNAC e na BOL com um custo de 10€ e entrada gratuita para crianças até aos 12 anos, desde que acompanhadas por adulto pagante. Os lucros deste concerto revertem para a WWF, uma das mais respeitadas ONG ambientais que tenta travar a degradação do ambiente natural do planeta.
Ângela Morgado da WWF, refere que “É fantástico ver os artistas que se juntaram a uma causa que é de todos nós, para celebrar o nosso planeta e passar uma mensagem forte de que os portugueses querem mais e melhores hábitos e compromissos sustentáveis. A luta contra as alterações climáticas toca-nos a todos nós em Portugal e pelo mundo e a 25 de Março teremos a oportunidade de celebrar, cantar e sensibilizar para a urgência de mudança. Contamos que sejam muitos a juntar-se a esta iniciativa que reúne alguns dos melhores músicos de língua portuguesa.”

A Hora do Planeta é hoje a maior campanha ambiental do mundo, mobilizando milhares de milhões de pessoas em mais de 8.000 cidades e vilas em 178 países e territórios incluindo Portugal. 

No último ano, em Portugal foram mais de 110 municípios que participaram nesta iniciativa, com particular destaque para os inúmeros monumentos a desligar as luzes, entre eles encontram-se por exemplo a Ponte 25 de Abril, a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos, o Palácio Nacional da Pena, o Palácio Nacional de Sintra, o Palácio de Monserrate, o Castelo dos Mouros, o Castelo de S. Jorge, o Museu da Eletricidade, as Muralhas de Miranda do Douro, o Castelo de Porto de Mós, o Monumento dos ex-Combatentes do Ultramar de Santa Comba Dão, o Castelo e a Igreja dos Agostinhos em Vila Viçosa, as Muralhas de Serpa, a Ponte de São Roque e a Torre de Menagem em Chaves, a Igreja Matriz do Alvito, e o Mosteiro de S. Dinis em Odivelas, entre muitos outros.


Sobre a Hora do Planeta

A Hora do Planeta é uma iniciativa global ambiental em parceria com a WWF. Indivíduos, empresas, governos e comunidades são convidados a desligarem as suas luzes durante uma hora no sábado, dia 25 de Março de 2017 às 20:30 para mostrarem o seu apoio à ação ambientalmente sustentável. Como uma das primeiras campanhas acerca das alterações climáticas, a Hora do Planeta tem crescido a partir de um evento simbólico numa única cidade para o maior movimento do mundo em defesa do ambiente. A Hora do Planeta em 2016 chegou mais de 170 países e territórios, a mais de 8000 cidades e vilas. Em Portugal, 110 municípios aderiram e centenas de monumentos emblemáticos nacionais ficaram às escuras, como a Ponte 25 de Abril, o Mosteiro dos Jerónimos, o Cristo Rei, em Lisboa e o Convento de Cristo, em Tomar. Em 2017, a Hora do Planeta pretende aproveitar o poder dos seus milhões de adeptos em todo o mundo para mudar o rumo das alterações climáticas.

Sobre a WWF

A WWF é uma das maiores e mais respeitadas organizações independentes de conservação do mundo, com quase cinco milhões de apoiantes e uma rede global ativa em mais de 100 países. A missão da WWF é travar a degradação do ambiente natural do planeta e construir um futuro no qual os seres humanos vivam em harmonia com a natureza, pela conservação da diversidade biológica do mundo, garantindo que a utilização dos recursos naturais renováveis seja sustentável e promovendo a redução da poluição e do desperdício.