Ouvir
Portugal em Direto
Em Direto
Portugal em Direto

Concertos

Festival Bons Sons

De 13 a 16 de Agosto - Cem Soldos (Tomar)

|

Festival Bons Sons

O Bons Sons continua a celebrar a diversidade e vitalidade da música portuguesa e, de 13 a 16 de Agosto, 44 bandas que vão viver a aldeia.
Mas mais do que um festival de música portuguesa, o Bons Sons é uma experiência única.
A Aldeia de Cem Soldos é fechada, com o seu perímetro a delimitar o recinto que acolhe 8 palcos, cada um dedicado a uma linha programática, perfeitamente integrado nas suas ruas, praças, largos, igreja e outros equipamentos. À programação musical, junta-se a programação paralela, com sessões de curtas-metragens, exposições, intervenções urbanas, e a dinâmica trazida tanto pela Feira de Novo Artesanato que anima as ruas de Cem Soldos, como pela presença de diferentes tipologias de restauração, da gastronomia local às opções vegetarianas.
Com todos os serviços necessários à sua disposição, o visitante não precisa de sair do recinto, onde é convidado a viver a Aldeia, a conhecer os seus habitantes e a partilhar os seus lugares, enquanto usufruiu do programa.
Em 2015, o Bons Sons inicia um novo ciclo. Depois de 5 edições bienais, o Festival de Música Portuguesa passa a anual e assume ainda mais responsabilidades na promoção da música nacional.
Mostrando a cada edição o que de melhor se faz naquele momento, em Portugal, nas próximas 5 edições pretende tornar-se o grande embaixador da música portuguesa. Pretende ser o local privilegiado para o encontro de agentes, produtores e media nacionais e estrangeiros que, em poucos dias, podem ficar a conhecer o amplo espectro da produção musical portuguesa da actualidade.
Por outro lado, a Aldeia surge como um espaço de acolhimento único para conhecer e vivenciar a cultura portuguesa, enriquecendo e valorizando a experiência.
Cem Soldos caminha, pois, para ser a nova capital da música portuguesa e o Bons Sons a plataforma que a dará a conhecer ao país e ao mundo.

Ana Sofia Carvalheda apresenta o festival que vai ser acompanhado de perto pela Antena1.



12 DE AGOSTO
Recepção ao Campista

13 DE AGOSTO

PALCO LOPES GRAÇA
Manel Cruz
OCO
Xaral’s Dixie

PALCO GIACOMETTI
Júlio Resende
Benjamim

PALCO EIRA
Riding Pânico

PALCO AGUARDELA
Xinobi

PALCO OUTONALIDADES
Penicos de Prata

PALCO MPAGDP
Bicho do Mato Enraizarte 14 DE AGOSTO

PALCO LOPES GRAÇA
Criatura
Clã

PALCO GIACOMETTI
Éme
Sequin

PALCO EIRA
Hitchpop
Carlão

PALCO AGUARDELA
Salto

AUDITÓRIO
Eduardo Raon

PALCO OUTONALIDADES
Minta & The Brook Trout

PALCO MPAGDP
Tranglomango
Chão da Feira

15 DE AGOSTO

PALCO LOPES GRAÇA
Bruno Pernadas
Ana Moura

PALCO GIACOMETTI
Duquesa
D’Alva

PALCO EIRA
Trêsporcento
Nice Weather for Ducks

PALCO AGUARDELA
Dj Nigga Fox
Dj Firmeza
Nidia Minaj

AUDITÓRIO
Timespine

PALCO OUTONALIDADES
Edu Miranda Trio

PALCO MPAGDP
Polifonia de Arões
Sampladélicos

16 DE AGOSTO

PALCO LOPES GRAÇA

Retimbrar
Camané

PALCO GIACOMETTI
João Berhan
Tó Trips

PALCO EIRA
peixe:avião
Long Way to Alaska

PALCO AGUARDELA
Dj Tenreiro

AUDITÓRIO
Daniel Pereira Cristo

PALCO MPAGDP
Janeiro
Tio Rex


O evento que se realiza de 13 a 16 de Agosto delimita o seu recinto em torno das extremidades da Aldeia.
Cem Soldos
( freguesia da Madalena, concelho de Tomar ) fecha-se para receber os visitantes e acolher oito palcos, cada um dedicado a uma linha programática e perfeitamente integrados nas suas ruas, praças, largos, igreja e outros equipamentos.
No epicentro, está o Palco Lopes-Graça situado entre as árvores do Largo do Rossio. Este é o palco da música de raíz tradicional e da música do mundo, cujo nome homenageia Fernando Lopes-Graça, um dos maiores compositores e maestros do século XX português, nascido em Tomar.
Seguindo rua abaixo, encontra-se o Palco Giacometti, localizado no Largo de S. Pedro. O plateau que celebra a herança de Michel Giacometti é um espaço privilegiado para projetos que beneficiam de uma relação mais próxima com o público.
Na zona da antiga eira comunitária da Aldeia, ergue-se o Palco Eira que procura mostrar a nova música portuguesa e os movimentos mais urbanos.
O Auditório de Cem Soldos recebe a música de perfil mais erudito e em fusão com outras linguagens artísticas.
Realizam-se aqui as habituais sessões de cinema e os concertos didáticos que irão ocupar as manhãs do Festival, com uma programação inteiramente dedicada aos mais novos e suas famílias. Este ano, o Auditório acolhe ainda uma novidade programática: o ciclo de concertos comentados, designado "Conversas ao sabor da música” e programado pela Mural Sonoro.
Para os mais resistentes, o Palco Aguardela encerra cada uma das noites do Festival com DJs e Live Acts onde a electrónica se funde com outras influências.
O Bons Sons proporciona também uma oportunidade para os projectos originais se estrearem e testarem a receptividade do público, mediante inscrição diária, qualquer pessoa ou agrupamento pode mostrar o seu talento no Palco Acústico. A organização disponibiliza o palco, as condições técnicas e a possibilidade de tocar para um número considerável de pessoas. Este Palco é mesmo de quem o apanhar.
O Festival conta ainda com os dois palcos que ocupam a Igreja de São Sebastião, ambos a cargo de parceiros programáticos do Bons Sons: A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria, com um espaço de programação já consolidado e com crescente número de seguidores e a estreante D’Orpheu que inaugura o Palco OuTonalidades.

A edição deste ano junta dois novos parceiros: um dá nome a um palco - "A Musica Portuguesa a Gostar dela Própria". O outro é a rede de parceria reforçada com a programação da "D’Orfeu Associação Cultural".

FESTIVAL BONS SONS