Ouvir
Tarde - Antena 1
Em Direto
Tarde - Antena 1 Filomena Crespo

Concertos

Virgínia Rodrigues | Carta Branca a Jonathan Uliel Saldanha

CCB - 24 Maio

|

Virgínia Rodrigues | Carta Branca a Jonathan Uliel Saldanha

Virgínia Rodrigues
Carta Branca a Jonathan Uliel Saldanha
14 maio
21h00
Pequeno Auditório
M/6


Virgínia Rodrigues 

É uma cantora Baiana descoberta em 1997 por Caetano Veloso durante um ensaio da Banda de Teatro Olodum em Salvador da Baía. Veloso ficou tão impressionado pela voz sedutora de Rodrigues que a colocou em contacto com uma editora e ele próprio produziu o seu álbum de estreia, Sol Negro. Apesar de não ter tido acesso a um gira-discos, o seu primeiro encontro com a música foi através do avô que tocava acordeão. Rodrigues passou a sua juventude a cantar em cerimónias de Candomblé Afro-Brasileiro e fez parte de um coro da igreja católica onde cantava Bach e música barroca, e aprendeu a ler partituras de música. Rodrigues foi autodidata em piano, para poder acompanhar os seus próprios ensaios de canto.

Os seus primeiros concertos no Rio de Janeiro e em São Paulo foram um sucesso avassalador. A intelligentsia brasileira ficou sem palavras. As suas apresentações na Expo 98 e em Nova Iorque provocaram a mesma reação em públicos internacionais, maravilhados com a força da sua voz. O seu trabalho vai também beber à música clássica, ao samba e ao jazz, e as suas letras evocam o universo do candomblé e da umbanda. A sua voz profunda e única foi celebrada por Djavan, Gilberto Gil e Milton Nascimento.

Para este concerto, Jonathan Uliel Saldanha juntou Virgínia Rodrigues a um ensemble de contrabaixos. O concerto vai ser uma reinterpretação/reorquestração de músicas importantes para Rodrigues. O registo baixo da sua voz será acompanhado pelo timbre rico das cordas num ensemble de câmara. A noite será com certeza memorável, pela combinação da musicalidade de Rodrigues com o suporte espectral das cordas. É uma ocasião especial para mergulhar na voz singular de Virgínia Rodrigues.

Carta Branca a 
Jonathan Uliel Saldanha

Jonathan Uliel Saldanha, compositor, artista visual e encenador, investiga a interseção dos campos da pré-linguagem, da alteridade e da ficção científica, servindo-se do som como um vetor de contágio entre eles, alcançando uma zona de tensão entre o artificial e a paisagem. É desafiado pelo CCB a realizar a curadoria de uma série de concertos envolvendo músicos do Uganda, Brasil, Turquia, França, Haiti e outras geografias. Uma Carta Branca que nos revela novos mundos-possíveis.