Ouvir
Tarde Desportiva
Em Direto
Tarde Desportiva

Discos

André Santos - "Sete"

Disco Antena 1

|

André Santos - Sete

André M. Santos, é o novo compositor residente da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO)

O músico e compositor André M. Santos, que recentemente editou o seu disco a solo "Sete", é o novo compositor residente da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO).
No dia 27 De Outubro a sua "Sonata da Desumanização" foi eleita pela audiência como a melhor peça no concerto de "Nova Música" promovido pelas Câmaras Municipais de Cascais e Oeiras. Como resultado deste prémio, André M. Santos será em 2019 o compositor residente da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras (OCCO), que irá apresentar três peças escritas por ele em salas de concerto nesses dois concelhos.
Também em 2019 será apresentado um concerto com dez peças de André M. Santos interpretado pela Orquestra Chinesa de Macau na comemoração dos trinta anos da Orquestra, em Macau. Este concerto inclui a peça "Pádua" - que o compositor escreveu para guitarra, baile e orquestra chinesa e é dedicada à sua filha -, em que subirá ao palco como guitarrista solista, ao lado da sua mulher Marta Chasqueira (bailarina de flamenco).
*****

Ana Sofia Carvalheda convidou o musico-compositor André Santos, para juntos, percorrerem o seu "Sete" musical.


****

A Antena1 recebeu André Santos, no "Programa da Tarde" com Filomena Crespo.



****

O disco “Sete” de André Santos é disco Antena 1.

"Este disco reúne muito do meu percurso, da minha maneira mais pura de tocar e até de algumas composições minhas. Junta música clássica, Fado, música do mundo, etc., tudo com a minha abordagem pessoal mais guitarristica."
André Santos


O álbum conta com 7 músicas de guitarra solo e outras 7 com convidados como: Teresa Salgueiro, Ricardo Ribeiro, Carla Pires, Nuno Guerreiro, Liana, Kabeção um dueto da Ana Laíns com o Yami.


Biografia

"Nasci em Lisboa em Novembro de 1984. A minha primeira licenciatura foi em Economia pela Universidade Nova de Lisboa (2006). Depois do curso de economia terminei o curso de guitarra no Conservatório Nacional (2007) e entrei para a licenciatura em Guitarra Clássica na Escola Superior de Música de Lisboa (ESML) onde estudei com Piñero Nagy. Fui terminar o curso superior de guitarra, como aluno de Erasmus, no Conservatório Superior Manuel Castillho (Sevilha) onde estudei com Francisco Sanchez Bernier (2010).
A minha paixão pelo Flamenco levou-me a procurar aulas com o Pedro Jóia (Lisboa) e mais tarde com Óscar Herrero (Madrid). Em 2011 resolvi concorrer ao curso superior de composição na ESML onde estudei com António Pinho Vargas, Carlos Caires e Luís Tinoco, o qual terminei em Junho de 2015.
Foi no Município de Almada que dei os primeiros passos na música e felizmente a CMA sempre apoiou o meu percurso. Faço parte do corpo de Júri residente do Concurso Nacional de Música de Intervenção de Almada desde 2007, em 2011 recebi o prémio de Jovem Talento pelo Município de Almada e organizo os Encontros de Fado de Almada desde 2012.
Ao longo da minha carreira toquei com diversos artistas um pouco por todo o mundo: Teresa Salgueiro com quem fiz a tour “Voltarei à minha terra” (2010-2012); fui diretor musical da Mythos Orquestra do Festival “7 Sóis 7 Luas” (2013-2014) e do Quórum Ballet na peça “Correr o Fado”(desde 2011); em Dezembro de 2014 toquei como solista no concerto de Natal do Coro Gulbenkian; participei no concerto de abertura da Festa do Avante de 2015 com a Orquestra Sinfonietta de Lisboa; trabalho regularmente com alguns nomes da cultura portuguesa como Mariza, Ricardo Ribeiro, Mísia, Cuca Roseta, Ana Laíns, Carla Pires, Teresa Lopes Alves, Joana Melo, entre outros.
Como compositor escrevi a peça obrigatória para o Prémio Jovens Músicos 2014 na categoria de acordeão (encomenda Antena 2 – RTP). Tenho escrito para diferentes formações desde pequenos grupos de música de câmara até formações orquestrais. A minha música tem sido tocada por alguns dos melhores intérpretes portugueses atuais e já foi apresentada em vários países desde EUA até Macau. Em 2015 escrevi e estreei o primeiro concerto para 4 guitarras e orquestra escrito por um compositor português, o concerto “Akasha” foi estreado pelo Quarteto de Guitarras de Lisboa e a Orq. Sinfionietta de Lisboa.
Apesar de ter trabalhado em muitos projetos diferentes sempre tive a vontade de criar os meus grupos onde posso explorar ideias e linguagens que gosto e trabalhar tanto como guitarrista como compositor. Desta forma faço parte dos Melech Mechaya, Quarteto de Guitarras de Lisboa, Mano Quarteto e André Santos & MOB Ensemble. Como viola de Fado sou músico residente na casa de Fados Mascote da Atalaia no Bairro Alto (Lisboa).
Em 2016 tive a honra de receber o prémio de “melhor edição para flauta solo em 2015″ atribuido pela The National Flute Association dos EUA com a peça “O motivo da menina Laite”."
André SantosFacebook