Ouvir
Tarde - Antena 1
Em Direto
Tarde - Antena 1

Discos

Sérgio Godinho - "Nação Valente" nos Coliseus

Em Fevereiro: Lisboa 22 | Porto 28

|

Sérgio Godinho - Nação Valente nos Coliseus

Os concertos de “Nação Valente” que Sérgio Godinho realizará nos próximos dias 22 e 28 de Fevereiro nos Coliseus de Lisboa e Porto, respectivamente, vão contar com três convidados de eleição – Camané, Manuela Azevedo e o compositor e pianista Filipe Raposo juntar-se-ão ao Assessores nestes espectáculos especiais.

Nos Coliseus, a celebração de “Nação Valente”, o aclamado 18.º álbum da carreira do “escritor de canções” que, prestes a comemorar 50 anos de actividade musical, mantém ainda a frescura artística que lhe permite figurar em lugares de topo nas listas dos discos publicados em 2018 – Expresso, Blitz ou Time Out, entre outros – ou figurar com a canção “Grão da mesma mó” nas escolhas da Vice.

Neste regresso aos Coliseus, para além de um repertório ímpar e do qual fazem parte os temas que fazem a história do seu ultimo disco, a consciência de que talvez estas apresentações pudessem assumir o título alternativo de “Nação Valente & Outras Histórias”, afinal estamos perante uma voz que nos conforta e inquieta desde a década de 70 do século passado e em que olhar a sua obra é também descobrir uma parte significativa da nossa vivência, do nosso quotidiano, do amor, das lutas, das perdas e das alegrias. Uma nação, necessariamente valente, feita de vida.

Os “Coliseus” serão (sempre) especiais. Sempre foram. E se o momento é “de gala e de festa”, então os amigos devem marcar presença:
Camané, voz inconfundível da música nacional, cumpriu em 2005 um dos seus sonhos, interpretando, a par com Carlos do Carmo e com o próprio Sérgio, o tema “Fotos do Fogo” para o álbum “Irmão do Meio”; já em 2010, incluiu no seu álbum “Do Amor E Dos Dias”, uma versão de “Emboscadas”, canção originalmente composta para o disco “Na Vida Real”, publicado por Sérgio Godinho em 1986;
Manuela Azevedo, outra intérprete por quem Sérgio Godinho nutre enorme admiração, companheira enquanto membro dos Clã no projecto de 2016 “Afinidades”; instrumentista no espectáculo e disco “Caríssimas Canções”; ou voz de canções compostas em parceria das quais se destaca “O Sopro do Coração”, por exemplo;
Filipe Raposo, pianista, compositor e arranjador com quem Sérgio Godinho tem mantido nos últimos três anos uma estreita colaboração, traduzida em concertos de voz e piano e em parcerias enquanto autores, como com “Sobre o Calor” para a banda sonora do filme “Refrigerantes e Canções de Amor” ou, num dos momentos altos de “Nação Valente”, em “Noite e Dia”.

De regresso aos Coliseus no auge da sua criatividade e em grande companhia, diríamos. Poucas ou mesmo nenhumas justificações para se perder a oportunidade estar nos Coliseus.
  • Sérgio Godinho: voz
  • Nuno Rafael: guitarras eléctricas e acústicas, cavaquinho, lap steel guitar, percussão, coros
  • Miguel Fevereiro: guitarras eléctricas e acústicas, percussão, coros
  • Nuno Espírito Santo: baixo, percussão
  • João Cardoso: teclados, samplers, coros
  • Sérgio Nascimento: bateria, percussão

CONVIDADOS:
  • Camané: voz
  • Manuela Azevedo: voz
  • Filipe Raposo: piano

SÉRGIO GODINHO
  • COLISEU LISBOA - 22 FEVEREIRO
  • COLISEU PORTO – 28 FEVEREIRO
**********



“Nação Valente” traz-nos de volta ao conforto e inquietação que Sérgio Godinho nos tem proporcionado ao longo da sua carreira. Mas transporta-nos ainda para territórios poéticos e musicais de alguma forma inéditos na obra do cantautor e que ilustrarão, seguramente, os seus futuros “best of” - um conjunto de temas que pode muito bem representar aquele que tem sido o “nosso” quotidiano na presente década.

“Nação Valente” chega às lojas no próximo dia 26 mas já pode ser encomendado no iTunes. Os concertos de apresentação em Lisboa e Porto terão lugar dias 23 e 24 de Fevereiro no Capitólio e 3 e 4 de março na Casa da Música estando os bilhetes disponíveis a partir de hoje nas salas e locais habituais.

Sucessor do galardoado e muito aplaudido “Mútuo Consentimento”, “Nação Valente”, o 18.º álbum de estúdio, quebra os sete anos que Sérgio Godinho esteve sem gravar novas canções. Sete anos sem gravar, mas não de silêncio, nem sem editar. Em 2013, edita “Caríssimas Canções”; em 2014 “Liberdade”; e em 2015, com Jorge Palma, edita “Juntos Ao Vivo No Theatro Circo””, disco que recentemente recebeu o Galardão de Ouro. Entre a música, Sérgio Godinho apropria-se do sobrenome de contador de histórias e lança-se na edição, primeiro de um livro de contos, “Vida Dupla” (2014), depois o seu primeiro romance, “Coração Mais que Perfeito” (2017).

Este é, portanto, um regresso muito desejado. “Nação Valente” tem produção de Nuno Rafael, um dos seus habituais “assessores”, e conta com a partilha na composição das canções com alguns dos nomes que Sérgio Godinho mais respeita da música nacional. Falamos de nomes como David Fonseca, Filipe Raposo, Hélder Gonçalves, Pedro da Silva Martins ou um velho companheiro, José Mário Branco. Márcia é outro dos nomes que aparece aqui, por ter o único tema no disco para o qual Sérgio Godinho faz uma versão. “Nação Valente” tem a ainda a colaboração do “multidisciplinar” Filipe Melo que soma à sua participação enquanto músico, os (memoráveis) arranjos para cordas e sopros.

Para a divulgação das novas canções, Sérgio Godinho convidou o jovem realizador Afonso Mota para a concepção de 10 vídeos que serão publicados periodicamente até à data da chegada às lojas de “Nação Valente”. O primeiro tema a ser revelado é “Tipo Contrafacção”:



ALINHAMENTO:

01 – GRÃO DA MESMA MÓ (Letra: Sérgio Godinho; Música: David Fonseca)
02 – ARTESANATO (Letra: Sérgio Godinho; Música: Hélder Gonçalves)
03 – BARALHO DE CARTAS (Letra e música: Sérgio Godinho)
04 – NAÇÃO VALENTE (Letra: Sérgio Godinho; Música: Hélder Gonçalves)
05 – MARIANA PAIS, 21 ANOS (Letra: Sérgio Godinho; Música: José Mário Branco)
06 – TIPO CONTRAFACÇÃO (Letra: Sérgio Godinho; Música: Nuno Rafael)
07– NOITES DE MACAU (Letra e música: Sérgio Godinho)
08 – DELICADO (Letra e música: Márcia; Arranjo: Nuno Rafael)
09 – NOITE E DIA (Letra: Sérgio Godinho; Música: Filipe Raposo)
10 - ATÉ JÁ, ATÉ JÁ (Letra: Sérgio Godinho; Música: Pedro da Silva Martins)