Ouvir
O Amor é (Fim de Semana)
Em Direto
O Amor é (Fim de Semana) Com Júlio Machado Vaz e Inês Meneses

Os Dias da Rádio

Helena Sarmento - "Fado Jurídico - Criminal"

Helena Sarmento na Tarde da Antena 1!

|

Helena Sarmento - Fado Jurídico - Criminal

Helena Sarmento esteve na Tarde da Antena 1 onde conversou com Filomena Crespo e cantou dois temas do seu novo disco. 





*****

É uma farsa, um momento quase-vicentino, que aborda de forma divertida um assunto muito sério, hoje tão presente no espaço mediático: a justiça. Evidentemente, qualquer semelhança com a realidade não é pura coincidência… Ouçam e divirtam-se. A música é do André Teixeira, as palavras do joão gigante-ferreiraHelena Sarmento

"Fado Jurídico - Criminal" integra o leque de temas que fazem parte de "Lonjura", o mais recente trabalho discográfico de Helena Sarmento que será Disco Antena 1.

A Antena1 estreia o vídeoclipe em exclusivo:



****

Ficha Técnica - FADO JURÍDICO-CRIMINAL

Letra: João Gigante-Ferreira / Música: André Teixeira
Helena Sarmento - voz
Samuel Cabral - guitarra portuguesa
André Teixeira - viola
Sérgio Marques Ginho - baixo
António Macedo - voz (participação especial)
Realização: Alberto Almeida
Assistente de realização: Paula Ferreira
Filmado no Jardim de S. Roque da Lameira (Porto)

****

Helena Sarmento

Helena Sarmento nasceu a 23 de Agosto de 1981, em Lamego. A partir de 2004, radicou-se no Porto. Quando descobriu Amália, o fado tomou-lhe conta da vida, como um raro amor para sempre. Mas o Fado não é apenas um feitiço; é um segredo que quanto mais se canta mais se conta e mais secreto fica. Perceber-lhe o sentido, a importância e a forma como nele se vive demorou-lhe a distância dos anos necessários até à descoberta de um caminho próprio. Em 2011 editou o seu primeiro disco, FADO AZUL e em 2013 o segundo, FADO DOS DIAS ASSIM, qualquer deles editado também para todo o mundo pela prestigiada Sunset France, acontecimento raro, no que a um primeiro disco se refere. É nas palavras que canta que helena sarmento se encontra e se reinventa e é nelas que se condensa, desde Fado Azul, a coerência que persegue na construção de um universo original, próprio e identificador do seu projecto. Já pisou muitos e distintos palcos em Portugal e no mundo.