Ouvir
Um Homem e Uma Mulher
Em Direto
Um Homem e Uma Mulher Um programa de Inês Pedrosa e Rui Zink

Os Dias da Rádio

Madre Teresa de Calcutá morreu há 20 anos

A religiosa católica de etnia albanesa foi canonizada em 2016 pelo Papa Francisco.

|

Madre Teresa de Calcutá morreu há 20 anos

Madre Teresa de Calcutá, a religiosa católica albanesa a quem é atribuída a frase "Não usemos bombas nem armas para conquistar o mundo. Usemos o amor e a compaixão. A paz começa com um sorriso", morreu há duas décadas.

Considerada por alguns como a missionária do século XX, Madre Teresa fundou a congregação religiosa das Missionárias da Caridade. Realizou várias missões de caridade pelo mundo, cujo reconhecimento chegou com o Prémio Templeton, em 1973 e com o Nobel da Paz, em 1979.

Apesar das suas ações de caridade, a religiosa foi amplamente criticada por quem duvidava da sua (boa) fé em relação ao destino das doações, bem como da sua crença em Deus.

Foi beatificada em 2003, pelo Papa João Paulo II, após a cura inesperada e inexplicável de um tumor no estômago da indiana Monica Besra, milagre que foi atribuído a Madre Teresa. Em 2016, foi canonizada pelo Papa Francisco na Praça de São Pedro, no Vaticano, depois de a Igreja Católica ter aprovado a cura do brasileiro Marcílio Haddad Andrino, em 2008, que estava em coma devido a abcessos no cérebro e hidrocefalia.

Madre Teresa morreu aos 87 anos, em 1997, vítima de ataque cardíaco, enquanto preparava uma cerimónia religiosa em homenagem à Princesa Diana de Gales, que havia falecido há poucos dias. Hoje também se celebra o Dia da Madre Teresa de Calcutá.