Ouvir
Duas ou Três Coisas
Em Direto
Duas ou Três Coisas Nuno Galopim e João Lopes

Os Dias da Rádio

Portugal na Expo 2020 Dubai

|

Portugal na Expo 2020 Dubai

O Dia de Portugal é assinalado na Expo Dubai no dia 14 de Janeiro, com várias atividades que se iniciam na véspera e culminam com momentos musicais e ainda a edição em árabe de Os Lusíadas e da Mensagem.

No dia 12 de Janeiro, na Manhã da Antena 1, José Carlos Trindade conversou com Luís Castro Henriques, Comissário-geral de Portugal para a Expo Dubai. Ouça aqui

PROGRAMA COMPLETO DO DIA DE PORTUGAL

Cerimónia Oficial| Al Wasl Plaza - 10:25-11:05 (Atuações musicais com guitarra portuguesa - 10:40)
A Cerimónia Oficial, organizada pela Expo, contará com a presença de delegações de Portugal e dos Emirados Árabes Unidos, seguindo-se o hastear da bandeira, o hino nacional de Portugal e discursos oficiais de altos representantes nacionais e dos Emirados Árabes Unidos.
Vários momentos musicais marcam a celebração de Portugal: guitarra portuguesa tocada por António Chainho, um exemplo vivo da música portuguesa, e Marta Pereira da Costa, uma das poucas guitarristas profissionais de Fado a nível Mundial. Um dueto intergeracional seguido de uma atuação em trio com a famosa cantora portuguesa Teresa Salgueiro.
Pavilhão de Portugal | Pavilhão de Portugal - 11:10 – 11:35
Uma atuação do grupo de percussão Retimbrar, que explora os ritmos, canções e instrumentos tradicionais portugueses, criando um repertório misto de originais e reinterpretações.
Portugal Day Parade | Ghaf Avenue - 12:45 – 13:30
A Daily Parade da Expo promete vibrar com a presença do grupo de percussão português Retimbrar.
Al Qantara Show | Jubilee Stage - 20:00 – 21:15
O espetáculo de música e multimédia AL QANTARA, que significa “Ponte” em árabe, visa não só comemorar o Dia Nacional de Portugal na Expo 2020 Dubai, mas também surpreender os visitantes, testar a sua curiosidade, proporcionar novas memórias e partilhar referências culturais portuguesas.
Contando com: grupo de percussão Retimbar; cantora Teresa Salgueiro; guitarristas portugueses António Chainho e Marta Pereira da Costa; e o músico Fred.


**********

O PAVILHÃO DE PORTUGAL

Subordinado ao tema “Portugal, um mundo num país”, o Pavilhão de Portugal pretende transmitir a multiculturalidade de Portugal, a trajetória das descobertas portuguesas e a sua eterna ligação com o mar. O projeto do Pavilhão, fruto de uma parceria entre o Atelier Saraiva + Associados e o Grupo Casais, resulta numa abordagem arquitetónica inovadora, que se divide em duas linhas conceptuais estruturantes.
A Caravela, como símbolo maior da ligação de Portugal ao mundo, génese da globalização, espelha o pioneirismo dos portugueses e a sua capacidade de se relacionar com diversos povos e civilizações. Como que desafiando as leis da gravidade, eleva-se do chão indiciando a urgência de novos caminhos, novas viagens. A verticalidade das velas reinterpretadas acolhe o vento como força motriz desta demanda.
A Praça, como expressão máxima do espaço de encontro e partilha, de junção de Pessoas e Culturas, invoca os valores dos portugueses de diversidade e inclusão. É uma praça aberta, sem barreiras, recetiva a todos os visitantes, que convida a novos encontros, intercâmbios e oportunidades. Toda a praça é feita em calçada portuguesa.
Esta abordagem interliga-se naturalmente no tema global da Expo 2020 Dubai “Connecting Minds, Creating the Future” (“Ligando Mentes, Criando o Futuro”). O Pavilhão Português é, na sua essência, um símbolo do património histórico e cultural do país, que representa, ao mesmo tempo, um forte apelo à modernidade, à inovação e ao desenvolvimento tecnológico.
Situado no distrito temático da “Sustentabilidade”, o Pavilhão destaca o compromisso de Portugal em construir um futuro mais sustentável. Aliando um design funcional à utilização de materiais de baixo impacto ambiental, a estrutura do edifício deverá permitir um elevado nível de eficiência energética, baixos níveis de emissão de CO2 e um consumo de água reduzido.

O Pavilhão conta com mais de 1.800 metros quadrados, com cada espaço a revelar elementos únicos que traçam a identidade e a tradição de Portugal. Os desenhos e as geometrias da calçada, que reveste o chão da Praça, transportam os visitantes para as ruas portuguesas; a arte do Azulejo mostra as origens árabes inconfundíveis dos mosaicos pintados à mão; e a nossa cortiça, mundialmente famosa, é transformada em móveis e zonas de estar exteriores, como exemplo perfeito de inovação.
O Pavilhão divide-se em dois pisos e quatro áreas conceptuais: ‘Apresentação’, ‘Acolhimento’, ‘Experiência’ e ‘Relação’.
O piso térreo é tratado como um prolongamento do espaço público, faz a introdução ao tema da participação de Portugal e integra uma zona de espetáculos, uma pequena cafetaria, uma área protocolar e a Portugal Concept Store.
O primeiro piso encerra em si o percurso expositivo, que se divide numa área de espetáculo multimédia imersivo, e numa zona interativa com conteúdos subordinados aos temas
Sustentabilidade, Oportunidade e Diversidade, dando corpo ao posicionamento do país nestas áreas.
O segundo piso é constituído pelo restaurante e o terraço, com vistas panorâmicas sobre o Jubilee Park, e um espaço multiusos, que pode assumir várias configurações, entre elas um palco para concertos intimistas. Mais informações aqui.