Ouvir
Notas Finais
Em Direto
Notas Finais António Pires Veloso

Argumentos de Óperas, Obra


Beatrice di Tenda

10ª ópera (31 anos)

Libreto: Felice Romani sobre Tebaldi-Fores

Estreia: (Veneza) Teatro La Fenice, 16 de Março de 1833
Personagens
Beatrice di Tenda
Agnese
Filippo Maria Visconti
Orombello
Anichino
Rizzardo

Antecedentes"Beatrice di Tenda" foi a 2ª (e última) ópera encomendada a Bellini pelo teatro La Fenice de Veneza que a destinava à temporada de 1832, 1833.
O libretista iria ser, uma vez mais, Felice Romani, responsável por quase todos os libretos do compositor. Só que o sucesso fizera com que Romani fosse muito requisitado, e a entrega do novo libreto foi sendo adiada até ao limite. Por tal forma que Bellini se viu forçado a recorrer à Polícia. E foi a Polícia que trouxe o libretista de Milão para Veneza para que ele cumprisse o seu contrato. Isto acontecia 3 meses antes da estreia. Foi pois num espaço de 3 meses, que "Beatrice di Tenda" ficou pronta: texto, música e ensaios.
A protagonista era a famosíssima Pasta, que não terá tido uma actuação assim tão famosa - já que a estreia se revelou um fiasco.
"Beatrice di Tenda" é, de facto, uma das óperas menos conhecidas de Bellini, e muitos atribuem o esquecimento a que foi votada a diversos factores: o libreto ser medíocre, muito semelhante a "Anna Bolena" de Donizetti, a música ter sido escrita à pressa, o facto de Bellini ter manifestado a intenção de rever todo o trabalho, e, finalmente, o fiasco da estreia. Vendo bem resta apenas... o fiasco da estreia. Porque... um libreto medíocre? Poucos o não são. A música? É Bellini no seu melhor. Intenção de a rever? O compositor gostava daquela sua ópera tal como estava, e nunca manifestou qualquer intenção de revê-la. Resta o fiasco da estreia. Restará? Quantas estreias não foram um fiasco? Então? seria a semelhança com "Anna Bolena"? Ora o enredo da ópera de Bellini baseia-se em factos reais acontecidos em Itália em 1418, e, contrariamente a "Anna Bolena" de Donizetti, o libretista manteve-se fiel a essa realidade. Talvez fosse isso, talvez fosse tão real que parecesse irreal, talvez se espere duma ópera a mais absoluta irrealidade. Quem sabe?
A verdade é que nenhuma das explicações usualmente apresentadas convence. Deixamos pois a apreciação a quem nos escuta - já que "Beatrice di Tenda" é a ópera que vamos transmitir esta noite integrada nas comemorações da passagem do 2º centenário do nascimento de Bellini.
A estreia teve lugar no teatro La Fenice de Veneza no dia 16 de Março de 1833 - tinha o compositor 31 anos.

1º ActoA acção decorre em Milão em 1418. Beatrice observa o marido, Filippo Visconti, Duque de Milão. O Duque está farto do casamento. Ele casara-se por interesse, e fora pelo casamento que recebera o título de Duque. Agora deseja voltar a ser livre para poder viver um novo amor com Agnese del Maino. Só que não é correspondido: Agnese ama Orombello, Senhor de Ventiniglia, que, por sua vez, ama secretamente Beatrice. Agnese conhece essa paixão secreta de Orombello, e anseia por destruir Beatrice. Quanto a Beatrice anda consternada com a tirania do marido, quer para com ela quer para com o povo que governa. Filippo decide levantar calúnias contra a mulher, a quem acusa de infidelidade, e de tentar ver-se livre dele. Os dois discutem com violência. Depois Beatrice implora perdão à memória do seu primeiro marido, queixando-se da mudança que sofreu a sua vida com a viuvez, e dizendo acreditar que todos estão contra ela. Orombello ouviu as rezas de Beatrice, e declara-lhe a sua lealdade, dizendo que ele e os seus amigos estão prontos para a defender. Orombello ajoelha-se aos pés de Beatrice que o avisa do perigo que correm se forem vistos juntos. Nesse preciso instante entra Filippo, Agnese e o resto da corte. Ao ver Orombello ajoelhado aos pés de Beatrice, Filippo compreende ter encontrado a desculpa por que procurava para levar a bom termo os seus intentos, e manda prender os dois por traição.

2º ActoNo 2º acto vamos encontrar Orombello que, debaixo de tortura, acaba por confessar existir uma aliança entre ele e Beatrice. Então Filippo insiste com os juizes para que condenem a mulher. Orombello que admite ter mentido sob tortura, e que Beatrice está inocente. Mas Filippo não desiste, e diz que aquilo que começou tem de ser terminado. Quanto a Agnese está arrependida, sente-se culpada, e pede a Filippo clemência. Mas o Duque não cede. Nem tão pouco Beatrice que nada confessa, mesmo sob tortura. Filippo decide então assinar a sentença de morte, mesmo sem confissão. E é isso que faz.
Na prisão, enquanto aguarda a execução da sentença, Beatrice compreende que Deus lhe deu forças para enfrentar aquela terrível provação, e acredita que Filippo e os seus seguidores irão enfrentar a sua própria sentença no Julgamento Final. Recebe então a visita de Agnese que vem confessar a sua culpa. Beatrice perdoa-lhe, e a ópera termina com a caminhada de Beatrice para o cadafalso pedindo a Deus, não por si, mas por Agnese e Filippo.

RDP - Transmissões em "Noite de Ópera" desde 1996
1997 - 24 de Junho
2001 - 16 de Agosto
Enredo resumido da autoria de Margarida Lisboa.