Ouvir
Império dos Sentidos
Em Direto
Império dos Sentidos Paulo Alves Guerra / Produção: Ana Paula Ferreira

Concertos

5G5C – Portugal Guitar Quintet | 17 Outubro 19h00

Museu Nacional de Arte Antiga

|

5G5C – Portugal Guitar Quintet | 17 Outubro 19h00 5G5C – Portugal Guitar Quintet | 17 Outubro 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2

 
17 Outubro | 19h00

Museu Nacional de Arte Antiga


5G5C – Portugal Guitar Quintet

André Madeira
Júlio Guerreiro
Paulo Amorim
Paulo Peres 
Rui Gama


Programa

Fernando C. Lapa (1950) - Canções tradicionais transmontanas
1. Vimos dar as boas-festas
2. linda morena
3. está a chover
4. eu venho dali

Sérgio Azevedo (1968) - Concertino alla Madrigalesca
I. Deciso
II. Madrigal
III. Sarabanda
IV. Festivo

Manuel de Falla (1876-1946)  - La vida breve

Paulo Amorim (1964) - Equinox 2

Jaime Zenamon (1953) - El Pendulo y el destino Op.125 [Estreia da obra]

Ernesto Nazareth
 (1863-1934) - Homenagem a Nazareth
1. Ameno Resedá
2. Celestial
3. Batuque





O projeto 5G5C - Portugal Guitar Quintet é uma formação camerística, fruto da vontade de partilhar experiências artísticas e culturais de diferentes personalidades mas com objetivos comuns.

Cinco Guitarras de Cinco Conservatórios, que oferecem uma viagem musical ecléctica e original. Com a tournée de apresentação em 2016 confirmada em várias cidades do país, tem como intérpretes André Madeira, Júlio Guerreiro, Paulo Amorim, Paulo Peres e Rui Gama.

Com a distância de 350 quilómetros e várias regiões a separar a cidade mais a norte da mais ao sul, é criado um paralelo no campo da diversidade musical e uma mais-valia na qualidade artística.

Tendo como repertório várias transcrições e originais para esta formação, deseja-se dar relevo a obras de compositores contemporâneos, dos quais Sérgio Azevedo, Fernando C. Lapa e Paulo Amorim aceitaram já este desafio.







Transmissão direta
Realização e Apresentação: João Almeida
Produção: Anabela Luís





André Madeira Iniciou os seus estudos musicais com Américo Fernandes e o estudo da guitarra clássica com Ragner Tovar. Frequentou o Conservatório Calouste Gulbenkian de Aveiro, tendo como professor, Miguel Lelis. Ingressou depois no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro obtendo a Licenciatura em Música com Professor Paulo Vaz de Carvalho. No ano de 2000 ingressou na Hochschule für Musik Koln (Alemanha) prosseguindo estudos de guitarra e de música de câmara sob a orientação de Robert Aussel obtendo o “Diploma Intrumentalausbildung” em 2005. Estudou também, durante cinco anos nesta escola música contemporânea com o pianista Paulo Álvares, integrando o Ensemble für Improvisation und Aleatorische Musik der Hochschule für Musik Köln apresentando-se em vários países europeus. Em 2005 continua estudos Pós-graduados com Odair Assad no Conservatoire Royal de Mons, École Supérieure des Arts (Bélgica), e posteriormente realiza o “Master en Guitare” com o mesmo guitarrista terminando com Distinção no ano de 2010. Obteve o título de mestre em Ensino da Música pela Escola Superior de Música de Lisboa. Participou em cursos de guitarra com David Russell, Costas Cotsiolis, Roberto Aussel, Leo Brouwer, Eduardo Isaac, Robert Brightmore, Ricardo Gallen, Álvaro Pieri, Joaquin Clerch, Jozef Zsapka, Eduardo Baranzano, Carles Trepat, Pablo Marquez e Paulo Álvares. Durante o seu percurso artístico recebeu prémios em concursos internacionais de guitarra e realizou concertos em várias localidades de Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha, Bélgica, República de Montenegro, Brasil, Argentina, Chile, Bolívia e Perú. Apresentou-se também em canais televisivos dentro e fora do seu país e realizou três concertos para a Antena2. Tem ministrado Masterclasses e sido júri em vários Festivais Internacionais de Guitarra Clássica. Pela sua contribuição à Guitarra Clássica, foi galardoado na sua região com o “Judeu de Ouro 2014” da ANATA e na Grécia com o “1st Honorable Award” do Volos Guitar Festival 2015. Atualmente reside em Portugal sendo docente de guitarra no Instituto Universitário Jean Piaget de Viseu e no Conservatório de Música de Coimbra.


Júlio Guerreiro Natural de Lisboa, obteve em 2001, sob a orientação de Piñero Nagy a Licenciatura em Guitarra da Escola Superior de Música de Lisboa onde integrou também a classe de música de câmara de Olga Prats. De 2002 a 2004, como bolseiro do Centro Nacional de Cultura realizou a Pós-Graduação em Interpretação Musical da Escuela Luthier de Artes Musicales, em Barcelona, onde estudou com Ricardo Gallén. Participou em master classes com diversos professores entre os quais António Jorge Gonçalves, David Russell, Alberto Ponce e Joaquín Clerch. Toca integrado em grupos de câmara - destacando o duo com o soprano Elsa Cortez, bem como a solo, tendo maior relevo os recitais dos festivais: Internacional de Música da Costa do Estoril, Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso, Festival Internacional de Guitarra de Sernancelhe e no Festival Internacional de Guitarra de Barcelona. Em 1999 obteve o 1º Prémio (Ex aequo) no I Concurso Internacional de Guitarra de Sernancelhe. Em 2000 foi premiado com o 1º Prémio (Ex aequo) e com o Prémio Cultura “Carla Minen” no XXIX Concorso Internazionale di Chitarra “Fernando Sor”, Roma. Em 2005 foi galardoado com o 2º Prémio no I Encuentro de Guitarra “Norba Caesarina” em Cáceres, Espanha. Participou em vários recitais comentados pelo compositor e Maestro António Vitorino d’Almeida, destacando um concerto inteiramente dedicado à sua obra de música de câmara no Musikverein de Viena de Áustria e a gravação das suas obras para ensemble para a Numérica. Como solista realizou concertos com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras sob a direção de Nikolay Lalov, Orquestra Filarmonia das Beiras dirigida por Vasco Pearce de Azevedo e com a Orquestra Sinfónica Portuguesa sob a direção de Julia Jones. Integrado na Orchestrutópica foi dirigido pelos Maestros Odaline de la Martinez, Cesário Costa e Jean-Sebastien Béreau. A convite do Mº Alberto Lysy integrou o grupo de Solistas da Camerata Lysy Gstaad tendo realizado concertos no Festival Açoreano MúsicAntlântica, XXX Festival Internacional de Música da Costa do Estoril e na Internacional Menuhin Academy for Young Soloists em Blonay, Suíça. Guitarrista convidado do Remix Ensemble - Casa da Música, desde 2005, trabalhou diretamente com compositores como James Dillon e Helmut Lachenmann tendo sido dirigido por Peter Rundel, Rolf Gupta, Baldur Bronnimann e Brad Lubman, entre outros. Integrou também a Orquestra do Teatro Mariinsky de S. Petersburgo sob direcção de Valery Gergiev, a Orquestra Nacional do Porto - Casa da Música sob direcção de John Storgards e Christian Baldini e colaborou com o Coro Casa da Música dirigido por Paul Hillier. É membro do septeto instrumental misto, MUDANÇÆNSEMBLE e do 5G5C- Portugal Guitar Quintet. Apresentou-se a solo ou em grupos de câmara em Espanha, Áustria, Suíça, Alemanha, Inglaterra e Holanda. Realizou gravações para a Antena 2, RTP, RTP Internacional e WDR (Alemanha). É editor-convidado da AVA-Musical Editions para a coleção “Opus Lubra”, composta de música para guitarra solo e música de câmara do compositor Eli Camargo Jr.. Realiza também, na mesma editora, a revisão das obras para guitarra de António Vitorino d’Almeida e de Sérgio Azevedo, compositor que lhe dedicou várias obras das quais se destaca o “Concertino para guitarra e pequena orquestra” estreado e gravado com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras sob direção de Nikolay Lalov e editado em 2015 pelo Movimento Patrimonial para a Música Portuguesa. É docente de guitarra e música de câmara na Escola de Música do Conservatório Nacional.





Paulo Amorim 
Diplomado pela Academia de Amadores de Música de Lisboa, Royal College of Music e Guildhall School of Music and Drama de Londres, o guitarrista Paulo Amorim mantém, desde 1985, uma intensa carreira musical, tendo já atuado em nove países europeus bem como na América Latina (Brasil e Venezuela). Gravou igualmente para a Rádio e TV em Portugal, Espanha, Inglaterra e Venezuela. Como solista, tocou com a Sinfonietta de Lisboa, Orquestra de Câmara de Cascais e Orquestra de Paris-Mons, tendo igualmente sido galardoado nos Concursos Internacionais de Sevilha (1987) e “Andrés Segovia” de Granada, Espanha (1994). Bolseiro do Governo Espanhol e da Anglo-Portuguese Foundation teve como professores P. Valente-Pereira, José Tomás (Espanha), Robert Brightmore (UK) e F. Lopes-Graça (Composição). Em 1999 gravou o seu 1º disco a solo, “Contrastes”, recebendo elogiosas críticas em vários países. Em 2004, subsidiado pelo Ministério da Cultura, gravou o seu 2º disco, com a obra integral para guitarra de F. Lopes-Graça, igualmente elogiada pela sua importância musical. Em 2005, é convidado para integrar o Grupo de Música Contemporânea de Lisboa, com quem desde então atuou em Portugal, Espanha, França, Itália e Holanda, e gravou 2 CD. Em 2009, surge o convite (concretizado em 2011) da Fundação Hauser de Munique para gravar o 3º disco a solo (“Incógnito”), inteiramente preenchido com obras de P. Amorim e gravado num instrumento histórico de 1921, pertença da coleção privada da referida Fundação.


Paulo Peres É Licenciado em Guitarra pela ESMAE do Porto, na classe de José Pina. Participou em diversas Master Classes, trabalhando com Alberto Ponce, David Russel, Manuel Barrueco, Roberto Aussel, Eduardo Isaac e Léo Brouwer. Obteve, em 1988, o 1º Prémio de Guitarra dos Concursos Nacionais da Juventude Musical Portuguesa, na classe de nível superior, e em 1994 uma Menção Honrosa no Prémio Helena Costa. Na sua atividade a solo, tem prestado especial atenção à música do século XX. No âmbito da música de câmara, tocou com o flautista Luís Meireles e tem desenvolvido um trabalho a duo com a guitarrista Maria Paula Marques. Apresentou-se na Fundação de Serralves, no Teatro Rivoli, na Casa das Artes do Porto, no Festival de Música do Palácio da Bolsa, no Festival Internacional dos Encontros de Guitarra do Porto, no Festival Internacional de Guitarra de Santo Tirso, no Teatro do Campo Alegre, na Fundação Eng.º António de Almeida, no Museu Alberto Sampaio em Guimarães, no Teatro Municipal de Serpa, no Festival Internacional de Música Logomúsica, no Teatro S. Luís, em Lisboa, no Concurso de Guitarra de São João da Madeira, na Casa da Música do Porto, no Festival Internacional de Guitarra de Hallien (Áustria), no II Festival de Guitarra de Braga, no Guitarrismos VI e no Festival de Música Cidade de Almada. Tem sido convidado a orientar Masterclasses bem como a participar como jurado em diversos concursos de guitarra. Presentemente, a partir do desafio lançado a diversos compositores portugueses para escreverem para guitarra numa perspetiva didática e pedagógica, desenvolve um projeto de edição e publicação de peças portuguesas originais para guitarra. É, desde 1990, docente do Conservatório de Música do Porto.




Rui Gama Natural do Porto, concluiu os Cursos Complementares de Percussão na Escola Profissional de Música de Espinho e de Guitarra no Conservatório de Música do Porto. Ingressou na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto (ESMAE) onde concluiu a Licenciatura em Guitarra na classe de José Pina. Completou a sua formação em Paris, no Conservatório Nacional da Região d’Aubervilliers na classe de Alberto Ponce. Finalizou na Universidade de Aveiro a Pós-Graduação em Performance – Guitarra sob orientação dos Professores Nancy Harper e José Pina. Realizou com êxito Provas Públicas de Especialista no Instituto Politécnico de Castelo Branco. Frequentou cursos de Interpretação com Abel Carlevaro, Robert Brightmore, Roberto Aussel, Alberto Ponce, Tomas Camacho, Leo Brouwer, Betho Davezac, François Dry, Carlos Bonell e Hopkinson Smith. Apresenta-se em público regularmente a solo e em música de câmara, actualmente integra L’Effetto Ensemble, com o soprano Dora Rodrigues e Ciglia Ensemble, com o bandolinista António Vieira. Criou em 2015 o projecto “Orquestra de Cordas Dedilhadas do Minho” onde exerce o cargo de direcção musical. Como solista apresentou-se com a Orquestra do Conservatório de Braga com o Concerto de Villa-Lobos, com a Orquestra Nacional do Porto o Concerto de Aranjuez sob a direção de Martin André na Casa da Música do Porto, o Concerto Andaluz de Rodrigo estreia em Portugal no X Concurso Internacional Cidade do Fundão, o Concerto de Aranjuez com a Orquestra Clássica do Centro, o Concerto Acerca de la Felicidad de Javier Ribas estreia com a Orquestra Portuguesa de Guitarras e Bandolim e com o Ensemble à plectre de Esch-Sur-Alzette do Luxemburgo sob a direção do Maestro Juan Carlos. Outros projetos incluem a gravação em CD “Dezassete Peças para Guitarra” do compositor Paulo Bastos bem como o Concerto Acerca de la Felicidad de Javier Ribas com a Orquestra Portuguesa de Guitarrras e Bandolins. Participou no Festival de Ópera de Ponte de Lima com a Orquestra Nacional do Porto na obra “Il Barbiere di Siviglia” de G. Rossini, sob direção do Maestro Marc Tardue. Na temporada 2009/10 gravou para a Antena2 um recital com o L’Effetto Ensemble no CCB. Tem em preparação a gravação de um CD com o L’Effetto Ensemble com obras de compositores espanhóis. É docente no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga.


Fotos Jorge Carmona / Antena 2 RTP