Ouvir
Café Plaza
Em Direto
Café Plaza Germano Campos

Concertos

À Descoberta da América

Terça-Feira, 21 de Setembro, 21h00, Grande Auditório, CCB

|

À Descoberta da América À Descoberta da América

A América Latina é um verdadeiro ponto de encontro de culturas que desde a chegada dos primeiros europeus àquele continente tem resultado em algo de único e de extraordinário. Como não poderia deixar de ser a música é uma das faces mais evidentes de toda essa miscigenação. Aí fundem-se os ritmos africanos, a regrada música europeia, e a cor dos povos autóctones que se vão reflectir em quase todos os géneros musicais. Neste Concerto que fará parte de um ciclo da Eurorádio sobre a influência da América Latina na Música Erudita a Orquestra Metropolitana dirigida pelo seu director artista Cesário Costa, e a Antena 2 vão tentar desvendar os segredos deste verdadeiro "caldeirão de culturas" fruindo desta música de sabor tão especial.


À Descoberta da América
Orquestra Metropolitana de Lisboa
Cesário Costa direcção musical

Silvestre Revueltas - La noche de los Mayas, suite em dois andamentos (v. Paul Hindemith)

Alberto Ginastera - Variações Concertantes, Op. 23
Intervalo

Heitor Villa-Lobos - Sinfonieta n.º 1 em Si bemol maior (em memória de Mozart), A. 115

José Pablo Moncayo - Huapango

 

Orquestra Metropolitana de Lisboa
Cesário Costa direcção artística

A Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML) estreou-se no dia 10 de Junho de 1992. Desde então, os seus músicos asseguram uma extensa actividade que compreende os repertórios barroco, clássico, e sinfónico - integrando, neste último caso, os jovens intérpretes da Orquestra Académica Metropolitana. Esta versatilidade, com que também abrange a Música de Câmara, o Jazz e o Fado, a Ópera e a Música Contemporânea, tem-lhe permitido contribuir para a criação de novos públicos e consolidar o carácter inovador do projecto da Metropolitana, entidade que tutela esta orquestra, interligando a dimensão artística e a prática pedagógica das suas escolas - a Academia Superior de Orquestra da Metropolitana, a Escola Profissional Metropolitana e o Conservatório Metropolitano de Música de Lisboa. Cabe-lhe, ainda, a responsabilidade de assegurar uma programação regular em várias autarquias da região centro e sul, para além de promover uma efectiva descentralização cultural do norte ao sul do país.


Desde o seu início, a OML afirmou-se como uma referência incontornável do panorama orquestral nacional. Além-fronteiras, apresentou-se em Estrasburgo e Bruxelas somente um ano após a sua criação, tendo desde então tocado em Itália, Índia, Coreia do Sul, Macau, Tailândia e Áustria. Mais recentemente, em Julho de 2009, tocou em Cabo-Verde, no primeiro concerto de uma orquestra clássica realizada no arquipélago, e no final desse ano e início de 2010 fez uma digressão por oito cidades da China.


Ao longo dos anos foi dirigida pelos mais importantes nomes da direcção orquestral portuguesa e por inúmeros maestros estrangeiros de elevada reputação, onde se incluem Arild Remmereit, Nicholas Kraemer, Lucas Paff, Joana Carneiro, Olivier Cuendet, Jean-Sébastien Béreau, Álvaro Cassuto, Marc Tardue, Cesário Costa, Brian Schembri, Manuel Ivo Cruz, Michael Zilm, Victor Yampolsky e, mais recentemente, Christopher Hogwood. Colaborou com grandes solistas como Maria João Pires, Augustin Dumay, José Cura, Monserrat Caballé, José Carreras, Artur Pizarro, Tatiana Nikolayeva, Elisabete Matos, Anabela Chaves, Pedro Burmester, Anne Queffélec, Irene Lima, Paulo Gaio Lima, Eric Stern, Gerardo Ribeiro e António Rosado. Mais recentemente, juntaram-se a este rol os nomes de Leon Fleisher, Natalia Gutman, Kiri Te Kanawa, Oleg Marshev, Pascal Rogé e Felicity Lott. Na nova temporada de 2009/10, a OML terá como principal solista convidado o violinista Augustin Dumay.

A OML já gravou dez CDs - um dos quais disco de platina - para diferentes editoras, incluindo a EMI Classics, a Naxos e a RCA Classics. O mais recente registo da orquestra apresenta árias de ópera célebres, com o maestro João Paulo Santos e as vozes de Dora Rodrigues, Luís Rodrigues e Mário Alves.


Desde a sua constituição, a Metropolitana foi presidida por Miguel Graça Moura, tendo esse lugar sido ocupado desde Novembro de 2003 até Novembro de 2008 por Gabriela Canavilhas. A actual direcção é constituída por Cesário Costa (Presidente), Fátima Angélico e Paulo Pacheco (Vogais).