Ouvir
Vibrato
Em Direto
Vibrato Pedro Rafael Costa

Concertos

ACL |05 abril 2012

Concerto Antena 2

|



Academia das Ciências de Lisboa
05 de abril às 19h00


Programa

Jean-Baptiste Lully (Florença, 1632 – Paris, 1687)
Carousel
Prelude du Carousel de la Grande Escurie
Menuet
Gigue
Gavotte

Mozart (Salzburgo, 1756 – Viena, 1791) Serenata em dó menor (Adapt. J. Pereira)
Allegro
Andante
Menuetto in Canone
Allegro
intervalo

Jan Sweelink (Deventer, 1562 – 1621) Mine junges Leben hat ein End’ (Arr. F. J. Dörsam)

Jean-Sébastien Béreau Au Bois de Cise


Ana Telles | piano
Francisco Sequeira | direção
Ensemble Palhetas Duplas
Participação especial: Daniel Louro, Hugo Santos, Jorge Barroso I trompete
Helder Rodrigues | sacabuxa
João Pacheco | percussão
Franz Dörsam | contrafagote
Dir. Artística | Francisco Luís Vieira



Ensemble Palhetas Duplas

Oboé / corne inglês:

António Campos
Bethany Akers
Bruno Ferreira
Bryony Middleton
Christopher Koppitz
David Costa
Filipe Freitas
Frederico Fernandes
Joana Bolito
João Pereira

Fagote / Contrafagote

Daniel Mota
Gonçalo Pereira
Pedro Pereira
Ricardo Lopes Santos
Ricardo Santos
Tiago Paraíso


ANA TELLES

Estudou em Lisboa, Nova Iorque e Paris, tendo obtido o grau de Bachelor of Arts (Piano Performance) na Manhattan School of Music e o de Master of Musical Arts (na mesma especialidade) na New York University. Estudou com Yvonne Loriod-Messiaen, Sara D. Buechner, Nina Svetlanova, Dmitry Paperno, Sequeira Costa e Alicia de Larrocha (Piano), bem como Isidore Cohen e Sylvia Rosenberg (Música de Câmara), entre outros. Em Junho de 2003, obteve o Diploma de estudos aprofundados (D. E. A.) em História da Música e Musicologia na Universidade de Paris IV - Sorbonne (França) com a mais elevada classificação. Em Janeiro de 2009 defendeu a tese de Doutoramento subordinada ao tema: “Luís de Freitas Branco (1890-1955): parcours biographique et esthétique à travers l'œuvre pour piano” na mesma universidade, em cotutela com a Universidade de Évora, sob a orientação de Danièle Pistone e Rui Nery, tendo obtido a classificação máxima. Tem tocado como solista e integrada em grupos de música de câmara em Portugal, Alemanha, França, Itália, Irlanda, Polónia, Cuba, Brasil, Taiwan, Coreia do Sul e E.U.A. Tocou em salas prestigiadas tais como a Salle Cortot (Paris), o Grande Auditório de Dijon (França), o Borden Auditorium (Nova Iorque, E.U.A.), a Sophiensaele (Berlim), o Grande e o Pequeno Auditórios da Fundação Calouste Gulbenkian, o Grande Auditório da Culturgest e o Pequeno Auditório do Centro Cultural de Bélem, entre outras. Tem também participado em numerosos festivais, dos quais se destacam International Computer Music Conference (2001), Jornadas Nova Música (Aveiro, 2001), Música Viva (Lisboa, 2002, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011), I Festival de Alcácer (2003), Festival Internacional de Música de Aveiro (2004), Festival «Colla Voce» (Poitiers, França, 2004), Ciclo Jovens Intérpretes (Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, 2006), 26º Festival “Música em Leiria (Leiria, 2008), Festival “Música portuguesa hoje” (Lisboa, 2008), Festival “Outono de Varsóvia” (Polónia, 2008). Em Agosto de 2002 foi solista com a Orquestra Sinfónica Nacional de Taiwan numa tournée realizada nesse país. Foi também solista com as orquestras Gulbenkian, Metropolitana de Lisboa, Filarmonia das Beiras, Clássica da Madeira, Tutti de Levallois, Orchestre de Flûtes Français (Paris, França), dos estudantes do Conservatório de Dijon (França), Nuova Amadeus (Roma, Itália), e ainda com a Orquestra de Câmara e a Banda Sinfónica da Guarda Nacional Republicana. É Professora Auxiliar da Universidade de Évora.

Ensemble Palhetas Duplas foi criado em finais de 2004 por iniciativa de Francisco Luís Vieira, tendo feito a sua primeira apresentação em público em Março de 2005. Reúne oboístas e fagotistas diplomados por várias escolas. Todos partilham o mesmo entusiasmo por esta formação de sonoridades particularmente homogéneas, pelos instrumentos que a compõem (oboé, corne inglês, fagote e, por vezes, oboé de amor e contrafagote) mas, sobretudo pelo repertório abordado (original ou transcrito): antigo ou contemporâneo, clássico, ligeiro e até próximo do jazz. Além da originalidade desta formação e da riqueza do conteúdo musical, este conjunto instrumental está ligado a um ideal didático, tendo por objetivo a participação em atividades pelas várias instituições de ensino musical. Para além das prestações em concertos por todo o país, propõe-se organizar intercâmbios e encontros com outros agrupamentos. Desde a sua fundação, este ensemble já envolveu mais de duas dezenas de oboístas e fagotistas. Nos seus inúmeros concertos apresentou como solistas convidados: Filipe Coelho (trompete), Jorge Almeida (trompete), Daniel Marques (tuba), Paulo Gaspar (clarinete), Nelson Ferreira (violoncelo), Andrew Swinnerton (oboé), Hugues Kesteman (fagote), António Menino (clarinete), João Pereira Coutinho (flauta), António Augusto Rodrigues (trompa), João Pedro Silva (saxofone), Marcos Lázaro (violino) Paul Wakabayashi (violeta), Joaquim Ribeiro (clarinete), Washington Barella (oboé), Ricardo Lopes (oboé), Eduardo Sirtori (fagote) e Romeu Madeira (violino). Apresenta-se frequentemente com a colaboração do percussionista Marco Fernandes. Apresentou-se em concerto no Encontro de Oboés em Sta. Maria da Feira, promovido pela Yamaha; Festival Búsica (Escola de Música Nossa Senhora do Cabo); Inauguração do Hotel Eurosol Estarreja; em colaboração com o Coral de Linda-a-Velha e Coral Villa de Móstoles (Madrid); na Fundação Montepio Geral; no Auditório da Colectividade Vale do Paraíso; Encerramento do Fórum Art&Design, na Universidade Lusófona, Lisboa; no Auditório Eunice Muñoz, Oeiras; Concerto promovido pela RDP África, no Auditório da Biblioteca Orlando Ribeiro, Lisboa; Concertos promovidos pela RDP Antena 2 no programa “Concertos Abertos” na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e no Museu da Música; no Auditório Municipal Ruy de Carvalho, Carnaxide; no Cine-Teatro da Batalha (integrado no 4º Estágio Internacional de Orquestra da região de Leiria / Fátima); nos claustros do Ministério das Finanças; no Auditório da Orquestra Metropolitana de Lisboa; na Sala dos Espelhos do Palácio Foz (Direção Musical de Alejandro Erlich-Oliva); no II Festival Hispano-Luso, em Zamora, Espanha; no Auditório Fernando Lopes-Graça, em colaboração com a Orquestra de Clarinetes de Almada; no Auditório da Sociedade Palmelense “Loureiros”; no encerramento do Festival Filarmonia no Europarque; no I Encontro de Palhetas Duplas na ESMAE, Porto; na Escola de Artes do Norte Alentejano (Portalegre); no auditório da empresa Cardoso & Conceição; no Palácio Nacional de Queluz (comemorações do V aniversário deste Ensemble – Direção Musical do Maestro Jean-Sébastien Béreau); no Palace Hotel Monte Real, inserido no Festival Praça Viva; recital de abertura dos Encontros Internacionais de Música de Guimarães; em Montemor-o-Novo, integrado no Ciclo de Outono (com Direção Musical do Maestro Jean-Sébastien Béreau); Sala dos Espelhos do Palácio Foz (Direção Musical do Maestro Pedro Pinto Figueiredo); no ciclo “Castelo de Sons”, em Leiria (Direção Musical do Maestro João Afonso Cerqueira); concerto de encerramento de masterclasse de oboé na sede da Metropolitana de Lisboa (Direção Musical do oboísta/maestro Omar Zoboli). O Ensemble Palhetas Duplas tem o patrocínio da Yamaha e da empresa Cardoso & Conceição.