Ouvir
Páginas de Português
Em Direto
Páginas de Português Ciberdúvidas

Concertos

Anna Paliwoda & Morta Grigaliunaite | 12 Novembro | 19h00

Antena 2 | ISEG

|

Anna Paliwoda & Morta Grigaliunaite | 12 Novembro | 19h00 Anna Paliwoda & Morta Grigaliunaite | 12 Novembro | 19h00

Temporada Concertos Antena 2

12 Novembro | 19h00

Auditório do
Concerto à porta fechada


Anna Paliwoda & Morta Grigaliunaite

Anna Paliwoda, violino
Morta Grigaliunaite, piano






Programa

S. Prokofiev - Sonata para violino e piano nº 1 em Fá menor, Op.80

F. Schubert - Sonata para violino e piano em Lá Maior, D.574 (Grand Duo)


A sensibilidade romântica do século XIX e o virtuosismo do século XX

O romantismo inicial de Franz Schubert com o seu Grande Duo do princípio do século XIX faz parte deste programa, que também inclui um dos compositores mais destacados da primeira metade do século XX, o russo Sergei Prokofiev com uma das suas mais belas composições, a Sonata em Fá menor de 1946. 
Um programa de grandes exigências técnicas e expressivas para os intérpretes, mas de grande impacto estético e aprazível para os ouvintes. 
As duas obras são uma síntese da sensibilidade romântica e do virtuosismo instrumental, valores que em ambos os séculos são extremamente importantes.



Transmissão direta

Apresentação: Pedro Ramos
Produção: Anabela Luís, Cristina do Carmo



Anna Paliwoda | Nasceu em Katowice, na Polónia, em 1992. Iniciou os seus estudos musicais aos 7 anos na Escola de Música Karol Szymanowski em Katowice. Prosseguiu os estudos na Academia de Música Ignacy Jan Paderewski em Poznan, na Polónia. Entre 2013 e 2017 formou-se na Escola de Música Reina Sofía, na classe do violino de Marco Rizzi e na classe de viola de Diemut Poppen. Frequentou masterclasses de Vadim Gluzman, Nils Mönkemeyer, Günter Pichler, Mauricio Fuks. 
Foi premiada na categoria de violino em vários concursos, tais como, Concurso Bohdan Warchal em Dolny Kubin, Eslováquia, Concurso de Violino em Sochaczew na Polónia, II Concurso para Jovens Violinistas Tadeusz Wronski para Violín Solo em Tomaszow Mazowiecki na Polónia. Em 2012 foi finalista do XIX Concurso Internacional de Violino Andrea Postacchini de Fermo, Italia. 
Foi membro da Orquesta Sinfónica Freixenet, dirigida por Víctor Pablo Pérez, Zubin Mehta, Pablo Heras-Casado, Stefan Lano; da Orquesta de Cámara Freixenet, dirigida por András Schiff e Eldar Nebolsin; da Camerata Viesgo, dirigida por Gordan Nikolic e Peter Eötvos. Foi também membro do Cuarteto Mendelssohn de BP e do Cuarteto Óscar Esplá de Asisa.
Em 2016 concluiu a licenciatura na Academia de Música de Karol Szymanowski em Katowice. Em 2017 entrou para a Orquesta Sinfónica de Euskadi em San Sebastían integrando o naipe dos primeiros violinos. 
Tem participado regularmente no Festival Cantabile, apresentando-se em concertos de música de câmara ao lado de solistas como Diemut Poppen, Ivan Monigetti e Christel Lee. Desde 2018, vive em Lisboa, onde estuda na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe de Ana Beatriz Manzanilla e desempenha as funções de chefe de naipe dos segundos violinos na Orquestra Gulbenkian. Em 2019, ganhou o primeiro prémio no Concurso de Interpretação do Estoril. 
Recentemente apresentou-se como solista com a Orquestra Metropolitana de Lisboa e a Orquestra Gulbenkian, tocou também em recital na Sala Suggia da Casa da Música no Porto e no Centro Botín em Santander.



Morta Grigaliūnaitė | A pianista lituana chamou a atenção do público em 2005, quando se apresentou no National Philharmonic Hall em Vilnius a convite de Mstislav Rostropovich. Desde então, foi convidada como solista, para tocar com orquestras como a Orquestra Sinfónica Nacional da Lituânia, a Orquestra de Câmara de São Cristóvão, a Orquestra de Câmara da Lituânia, a Orquestra de Câmara do Estado da Geórgia e a Orquestra de Câmara do Estado do Azerbaijão. Estes concertos foram transmitidos ao vivo em 40 países através do canal de música clássica Mezzo e deu concertos com artistas ilustres como Zakhar Bron, Hansjörg Schellenberger e Valentin Erben. 
Apresentou-se em várias Salas, tais como Berliner Philharmonie, Wigmore Hall, Kings Place, St. John's Smith Square, UNESCO Headquarters em Paris, National Gallery em Londres, Palacio de Festivales de Cantabria em Santander, Batumi Centre of Arts na Geórgia, Azerbaijão State Philharmonic Hall em Baku e outros. 
Em 2019, lançou o seu primeiro CD com obras para piano de Grazyna Bacewicz. Foi recentemente apresentado na BBC Radio 3 e descrito pela crítica como um álbum “excelente” e “altamente recomendado”. 
Começou a ter aulas com Lolita Trepekūnienė e Jūratė Karosaitė na Lituânia, e mais tarde ingressou nas aulas de piano de William Fong na Purcell School of Music no Reino Unido. Nos primeiros estágios de sua carreira, foi gentilmente apoiada pelas fundações Mstislav Rostropovich e Michel Sogny. É formada pela Royal Academy of Music de Londres, Hochschule für Musik und Tanz Köln e Escuela Superior de Música Reina Sofía em Madrid, onde estudou com Hamish Milne, Claudio Martinez Mehner e Dmitri Bashkirov.