Ouvir
Notícias
Em Direto
Notícias

Concertos

Brahms Amabile | 12 Janeiro | 19h00

Instituto Superior Economia e Gestão

|

Brahms Amabile | 12 Janeiro | 19h00 Brahms Amabile | 12 Janeiro | 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


Temporada Concertos Antena 2

12 Janeiro | 19h00

Auditório do
Instituto Superior de Economia e Gestão     


Brahms Amabile

190 anos do nascimento de Johannes Brahms


Ana Beatriz Manzanilla, violino
Pedro Saglimbeni Muñoz, viola de arco
Morta Grigaliunaite, piano





Programa

J. Brahms - Sonata Nº 2 em lá maior p/ violino e piano Op. 100
Allegro amabile
Andante tranquilo-vivace
Allegretto grazioso, quasi Andante

J. Brahms - Intermezzos p/ piano solo Op. 118, nº 1 em lá menor 
       e nº 2 em lá maior

J. Brahms - Sonata Nº 2 em mi bemol maior p/ viola e piano Op. 120 nº 2
Allegro amabile
Allegro appassionato
Andante com moto-Allegro




Transmissão direta

Apresentação: Pedro Ramos
Produção: Anabela Luís, Zulmira van Holstein



Ana Beatriz Manzanilla | Violinista venezuelana, membro da Orquestra Gulbenkian desde 1996. Fundadora e diretora artística da Camerata Atlântica, é também professora de violino na Escola Superior de Música de Lisboa. 
Em Portugal tem desenvolvido um trabalho dinâmico com os jovens, nomeadamente como cofundadora da Orquestra Geração; como tutora, desde 2013, do Estágio Gulbenkian para Orquestra; como criadora e diretora do Concurso Nacional de Cordas Vasco Barbosa e como tutora de cordas da Orquestra Sinfónica Juvenil e da Nova Ópera de Lisboa. 
Em 2013 foi professora no Curso de Verão para Cordas de Steinen na Alemanha. Colabora desde 2018 como Diretora Musical do Festival Fernando Mascarenhas no Palácio Fronteira em Lisboa. Em 2019 recebeu o Prémio Relevância na Comunidade na área das Artes, outorgado pelo Instituto Politécnico de Lisboa. 
Ana Beatriz Manzanilla tem realizado uma variada actividade musical, atuando em recitais e concertos acompanhada pelas orquestras mais importantes do seu país, como a Orquestra Sinfónica Simón Bolívar, Orquestra Sinfónica de Lara, Orquestra Sinfónica de Maracaibo e a Orquestra Municipal de Caracas, além da Orquestra Nacional do Panamá, da Orquestra da Juventude de Munique, da Filarmónica Rhodanien de França e em Portugal a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra do Norte, Orquestra Clássica do Centro, Orquestra do Algarve e Sinfonietta de Lisboa. 
Através de Recitais apresentou-se em países de Latino-américa, Colômbia, Costa Rica, Chile e Argentina, e na Europa em Itália, Espanha, Noruega, Alemanha, Inglaterra, Hungria, Bélgica, Polónia e República Checa. 
Nascida em Barquisimeto na Venezuela, foi formada no "El Sistema" da Orquestra Juvenil da Venezuela com o professor José Francisco del Castillo. A partir de 1989 estudou com Rony Rogoff na Alemanha e Espanha e em 1995 realizou estudos na European Mozart Academy em Cracóvia (Polónia), onde participou numa diversificada actividade em festivais europeus. Participou em masterclass de violino e música de câmara com os professores Zakhar Bron, Ana Chumachenco, Gabor Tackas-Nagy e Gyorgy Pauk. 
Foi laureada com o segundo prémio do Concurso Nacional de Violino “Juan Bautista Plaza” e obteve menção honrosa no Concurso “Jovens Solistas” da Orquestra Sinfónica de Venezuela. 
Em 1991 realizou uma digressão de 12 concertos pela Venezuela, convidada pelo Conselho Nacional da Cultura e participou no ciclo “Jovens Artistas Internacionais” da Fundação Mozarteum Venezuela. 
Durante vários anos fez parte da Orquestra Sinfónica de Lara, como concertino adjunto. Foi seleccionada para integrar a Pan American Festival Orchestra em Indianopolis, USA e participou na Orquestra do Festival das Américas em Puerto Rico. Nos verões de 1994 e 1995 foi convidada pela Academia Europeia de Música como concertino adjunto da Orquestra Filarmónica Rhodanien da França. 
Desde 1996 reside em Portugal, iniciando a sua actividade como concertino da Orquestra Do Norte, e no mesmo ano ingressou a Orquestra Gulbenkian onde é violinista na atualidade. 
Com o violetista Pedro Saglimbeni Muñoz gravou em CD os duos para Violino e Viola de Mozart, e Duos de Martinú e Villa-Lobos produzido pela RTP (Antena 2). Junto a Orquestra Gulbenkian gravou em CD o concerto em Sol Maior de Mozart no ano das comemorações dos 50 anos da Orquestra. 
Obteve no ano de 2012 o Título de Especialista em Música pelo Instituto Politécnico de Lisboa.




Pedro Saglimbeni Muñoz | Violetista nascido na Venezuela. Realizou os seus estudos musicais no Sistema da Orquestra Nacional Juvenil da Venezuela e posteriormente na Alemanha. Na Polónia estudou na “European Mozart Academy” de Cracóvia com Nobuko Imai, Serge Collot e Thomas Riebl. 
Como solista actuou com as Orquestras Sinfónica Municipal de Caracas, Sinfónica de Maracaibo, Sinfónica de Lara, Sinfónica de Colômbia, Nacional do Panamá, Filarmónica Rhodanien de França, Sinfónica Portuguesa, Orquestra Gulbenkian, Nacional do Porto, Orquestra do Norte e Sinfonietta Lisboa. 
Atuou em conjunto com o violetista Gerard Caussé e o violinista Nicolas Chumachenko. Ofereceu Recitais numa digressão pela Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica e na Europa temse apresentado na Espanha, França, Itália, Alemanha, Noruega, Bélgica, Polónia, Hungria, República Checa, Inglaterra e Portugal. 
Foi primeiro viola solista da Orquestra Sinfónica de Lara (Venezuela), da Filarmónica Rhodanien de França, da European Mozart Academy Orchestra, da Orquestra do Norte, e foi selecionado para primeira viola da Real Filarmonia de Galícia. Participou em festivais de orquestra nos Estados Unidos e em Puerto Rico. 
Desde o ano 1996 reside em Portugal onde estreou a Suíte “Angkor” de Chagas Rosa e ganhou o primeiro prémio do concurso de cordas “Júlio Cardona” (1999). Realizou as integrais das sonatas de Brahms e Hindemith e gravou dois CD com a violinista Ana Beatriz Manzanilla com Duos de Mozart Martinú e Villa-lobos. 
Atualmente é primeiro viola solista da Orquestra Sinfónica Portuguesa e leciona na Escola Superior de Música de Lisboa. 
Foi convidado para numerosos concertos da Orquestra Gulbenkian e Orquestra Nacional do Porto como viola solista. 
Foi-lhe atribuído o Titulo de Especialista em Música pelo Instituto Politécnico de Lisboa. Foi cofundador da Orquestra Geração e em 2013 foi professor no Curso de Verão para Cordas de Steinen na Alemanha, e no mesmo ano e em 2014 tutor no Estágio Gulbenkian para Orquestra. É Viola solista da Camerata Atlântica.



Morta Grigaliūnaitė | Pianista lituana chamou a atenção do público em 2005, quando se apresentou no National Philharmonic Hall em Vilnius a convite de Mstislav Rostropovich. Desde então, foi convidada como solista, para tocar com orquestras como a Orquestra Sinfónica Nacional da Lituânia, a Orquestra de Câmara de São Cristóvão, a Orquestra de Câmara da Lituânia, a Orquestra de Câmara do Estado da Geórgia e a Orquestra de Câmara do Estado do Azerbaijão. Estes concertos foram transmitidos ao vivo em 40 países através do canal de música clássica Mezzo e deu concertos com artistas ilustres como Zakhar Bron, Hansjörg Schellenberger e Valentin Erben. 


Apresentou-se em várias Salas, tais como Berliner Philharmonie, Wigmore Hall, Kings Place, St. John's Smith Square, UNESCO Headquarters em Paris, National Gallery em Londres, Palacio de Festivales de Cantabria em Santander, Batumi Centre of Arts na Geórgia, Azerbaijão State Philharmonic Hall em Baku e outros. 
Em 2019, lançou o seu primeiro CD com obras para piano de Grazyna Bacewicz. Foi recentemente apresentado na BBC Radio 3 e descrito pela crítica como um álbum “excelente” e “altamente recomendado”. 
Começou a ter aulas com Lolita Trepekūnienė e Jūratė Karosaitė na Lituânia, e mais tarde ingressou nas aulas de piano de William Fong na Purcell School of Music no Reino Unido. Nos primeiros estágios de sua carreira, foi gentilmente apoiada pelas fundações Mstislav Rostropovich e Michel Sogny. É formada pela Royal Academy of Music de Londres, Hochschule für Musik und Tanz Köln e Escuela Superior de Música Reina Sofía em Madrid, onde estudou com Hamish Milne, Claudio Martinez Mehner e Dmitri Bashkirov.














 Apoio Embaixada de Alemanha em Portugal


Fotos Jorge Carmona / Antena 2