Ouvir
Raízes
Em Direto
Raízes Inês Almeida

Concertos

Ensemble MPMP | 6 Dezembro

Teatro Nacional de São Carlos

|

Ensemble MPMP | 6 Dezembro Ensemble MPMP | 6 Dezembro

© Jorge Carmaona / Antena 2


6 Dezembro | 18h30

Foyer
Entrada Livre

Ensemble MPMP

João Vieira de Andrade, violino
Lyza Valdman, violino
Ana Monteverde, violeta
Tiago Rosa, violoncelo


Programa 
Lançamento melographia portugueza 17
Eurico Carrapatoso | In illo tempore

Apresentação do CD por Duarte Pereira Martins

José Vianna da Motta (1868-1948) - Quarteto de Cordas n.º2

Carlos Azevedo (1949-2012) - Brexit

Eurico Carrapatoso (1962) - In illo Tempore





Eurico Carrapatoso | In illo tempore
melographia portugueza 17


Sobre In illo tempore assim escreveu Eurico Carrapatoso: "O peso da história exerce uma enorme pressão: como a água dos mares a grandes profundidades. [...] Resolvi não baixar os braços. Antes cantar a memória daqueles mestres amados".
O mais sabemos já: a sua música resulta sempre qual fresca e divertida reflexão sobre uma herança de séculos de música. O primeiro disco monográfico que lhe dedicamos, a gravar no contexto deste projecto, incluirá ainda a Petite messe naïve, pas solennelle, interpretada pelo coro e orquestra do Ensemble MPMP. Juntam-se ao recital os raramente escutados quartetos de Carlos Azevedo e de Vianna da Motta — mais conhecido este pelo seu segundo andamento, Scena nas montanhas. | Produção: MPMP, Antena 2




Gravação para posterior transmissão
Produção: Anabela Luís




MPMPmovimento patrimonial pela música portuguesa, é uma plataforma constituída por centenas de músicos do espaço lusófono e reúne diversos projectos em prol da divulgação de música de tradição erudita ocidental.
Enquanto plataforma de contato entre compositores, musicólogos, instrumentistas e melómanos, tem publicado, desde 2010, a revista Glosas, bem como inúmeros projetos editoriais (CDs, livros e partituras), e promovido a realização de espetáculos um pouco por todo o país e pelo estrangeiro (Brasil, Dinamarca, França e Suécia), divulgando música de compositores de toda as épocas com a colaboração de alguns dos mais promissores nomes da nova geração de instrumentistas portugueses.
Desde a criação do Ensemble MPMP, em 2012, tem promovido o diálogo entre a criação contemporânea e a estreia moderna de repertório esquecido, objetivos com que se apresentou em inúmeros espectáculos nos festivais Música em São Roque, Dias da Música e Prémio Jovens Músicos, ou em auditórios como o Teatro Municipal de Almada e o Teatro Municipal do Porto.
Estabelecendo parcerias com algumas das instituições de maior relevo no panorama cultural português, tais como a Biblioteca Nacional de Portugal, as Universidades de Aveiro e de Évora, o Museu da Música Portuguesa e o Museu Nacional da Música, o MPMP foi ainda diversas vezes distinguido em concursos de apoio a projectos culturais de entidades como a Direcção-geral das Artes, a Fundação GDA ou a Câmara Municipal do Porto e, em 2018, recebeu o Prémio de Música Sequeira Costa, promovido pela Fundação Mirpuri.




João Vieira de Andrade foi nomeado para a categoria «Revelação» pelo jornal Correio dos Açores nos «Mais dez de 2009» pelos seus recitais com o pianista russo Alexei Eremine no Salão Nobre do Teatro Micaelense, em São Miguel, Açores. Estudou com Shelley Ross no Conservatório Regional de Ponta Delgada e com Aníbal Lima, pedagogo incontornável do panorama violinístico português, na Academia Nacional Superior de Orquestra, em Lisboa. Tem vindo a receber influências em Portugal e no estrangeiro de personalidades como Zakhar Bron, Gerardo Ribeiro, Daniel Rowland, Serguei Kravchenko, DanushaWaskiewickz e Lucia Hall. Apresentou-se a solo com a Orquestra de Câmara de Ponta Delgada e com a Horta Camerata. 
Colabora com a Orquestra Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Sinfonietta de Ponta Delgada, Ensemble MPMP, entre outros, e a Camerata Atlântica, agrupamento que se apresenta nas principais salas do país. É professor de violino da Escola de Música do Colégio Moderno em Lisboa.



Lyza Valdman, nascida a 24 de Março de 1993, iniciou os seus estudos musicais em 1999, na Escola de Música da Cidade de Kiev, Ucrânia, com a professora de violino Marina Reznik. Em 2008 ingressou no Curso Profissional de Instrumentista do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, em Portugal. Licenciou-se em 2014 na Academia Nacional Superior de Orquestra, e em 2018 terminou o Mestrado em Ensino da Música na Escola Superior de Música de Lisboa. Fez masterclasses com prestigiados violinistas, nomeadamente Zakhar Bron, Anatoly Melnikov, Grigoriy Zhislin, Sergey Kravchenko, Aníbal Lima, Gerardo Ribeiro e Evgeny Buskov, entre outros. 
Colabora regularmente com a Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Gulbenkian, Orquestra de Câmara Portuguesa, Orquestra Clássica da Madeira, Ensemble MPMP, Orquestra de Câmara de Almada e Camerata Atlântica. Atualmente é professora de violino no Conservatório de Música da Metropolitana e na Orquestra Geração.



Ana Monteverde iniciou os seus estudos musicais na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, com Iakov Marr. Em 2010 concluiu a licenciatura na Academia Nacional Superior de Orquestra, na classe de Paul Wakabayashi. Em 2012 concluiu o Mestrado em Performance na Royal Academy of Music com James Sleigh. 
Ao longo da sua carreira tem vindo a colaborar com orquestras como a Orquestra Metropolitana de Lisboa, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra XXI, a Orquestra de Almada e o Ensemble MPMP. Trabalhou com os maestros Jean Marc Burfin, Michael Zilm, Jan Wierzba, Sir Colin Davis, Christian Thielemann, Yan Pascal Tortelier, David Zinman e Susanna Mälkki, entre outros. Tem participado em classes de aperfeiçoamento com Anabela Chaves, Natalia Tchitc, Tatijana Mazurenko e Garth Nox. 
Em 2017 concluiu o Mestrado em Ensino da Música na Escola Superior de Música de Lisboa, estudando com Pedro Muñoz. Atualmente é docente no projecto de ensino integrado de música da Casa Pia de Lisboa.




Tiago Rosa
 iniciou os estudos musicais no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga em 1994, na classe de Paula Almeida. Em 2000 foi admitido na Escola Profissional de Música do Vale do Ave, onde estudou com Pétia Samardjieva e, entre 2002 e 2004, teve aulas com a violoncelista Madalena Sá e Costa. Concluiu os estudos superiores sob a orientação de Paulo Gaio Lima, sendo diplomado pela Academia Nacional Superior de Orquestra, onde concluiu o 2º ciclo do ensino superior em Ensino da Música. Frequentou masterclasses de aperfeiçoamento da técnica de violoncelo, com pedagogos como Lenian Benjamins, Paulo Gaio Lima, Jed Barahal, Márcio Carneiro, Miguel Rocha e Xavier Gagnepain. Desenvolveu estudos de música de câmara sob orientação de Etienne Lamaison, Ana Telles, Roberto Pérez e João Lucena Vale. 
Enquanto integrante de orquestra colaborou, em Caracas, com a Orquestra de Jovens de Chacau e com a Orquestra Nacional Típica da Venezuela. Atualmente leciona violoncelo na Casa Pia de Lisboa e na Escola de Música do Colégio Moderno. Colabora regularmente com o Ensemble MPMP.









Fotos Jorge Carmona / Antena 2 RTP