Ouvir
Fuga da Arte
Em Direto
Fuga da Arte Ricardo Saló

Concertos

Filipe Quaresma | 30 Abril | 21h30

O'Culto da Ajuda

|

Filipe Quaresma | 30 Abril | 21h30 Filipe Quaresma | 30 Abril | 21h30

© Jorge Carmona / Antena 2

A Miso Music Portugal festeja o seu 34º aniversário com mais um Recital Antena 2, com o violinista Filipe Quaresma.


30 Abril | 21h30

O'Culto da Ajuda,Lisboa

Filipe Quaresma | Violoncelo    


Programa

Witold Lutoslawski (1913-1994) - Sacher variation (1975)

Krzysztof Penderecki (1933) Capriccio per Siegfried Palm (1968)

Luciano Berio (1925-2003) - Les mots sont allés... (“recitativo” para violoncelo solo) (1979)

George Crumb (1929) - Sonata para violoncelo solo (1955)
I Fantasia
II Tema pastorale con variazioni
III Toccata


Hugo Vasco Reis (1981) - Metamorphosis and Resonances (2016)

Miguel Azguime (1960) - Moment à l’extremement for cello and live electronics  (2006)



O violoncelo é um instrumento com infindáveis potencialidades de exploração sonora. O seu amplo registo convida a um tipo de escrita cheia de saltos, harmónicos, cordas dobradas e outros recursos técnicos de dificuldade acrescida, muito utilizada, sobretudo, quando se trata de música para violoncelo solo. No caso dos compositores que figuram deste programa esse desempenho “atlético” é marcadamente crescente conforme a aproximação ao século XXI. Na primeira parte o percurso é feito pela Europa e EUA pós-segunda guerra mundial e apresenta algumas das mais emblemáticas obras do repertório para violoncelo solo de Lutoslavsky, Penderecki, Berio e Crumb. A segunda parte traz-nos de regresso a Portugal, com obras de Hugo Vasco Reis e Miguel Azguime, introduzindo a electrónica como mais um elemento de exploração sonora, evocando novamente a destreza técnica do violoncelista e espicaçando a capacidade auditiva do ouvinte numa espacialização tímbrica que desconstrói o conceito de violoncelo solo premente no início da viagem.




Transmissão em direto
Apresentação e Realização: João Almeida
Produção: Cristina do Carmo



Desde Outubro 2018 que a Miso Music Portugal apresenta em colaboração com a Antena 2, uma vez por mês à terça-feira, um recital transmitido em direto com intérpretes de exceção para dar voz à música do nosso tempo a partir do O’culto da Ajuda.
Recitais a solo por intérpretes portugueses com a presença de obras de referência lado a lado com a música de compositores portugueses da atualidade, com significativas estreias absolutas e mostrando também os instrumentos acústicos em combinação com as transformações electrónicas.



Filipe Quaresma (1980) estudou na EPABI (Covilhã) com Rogério Peixinho, na Royal Academy of Music (Londres) com David Strange e Mats Lidström, e na Scuola di Musica di Fiesole (Itália) com Natalia Gutman. Obteve vários prémios e bolsas de estudo de prestígio nacional e internacional, sendo de destacar o título ARAM (Associate Royal Academy of Music) atribuído em 2010.
Já se apresentou nas principais salas portuguesas e europeias, entre as quais se destacam Casa da Música, Fundação Gulbenkian, CCB, Carnegie Hall de Nova Iorque, Elbphilharmonie de Hamburgo, Philharmonie de Paris, Berliner Philharmoniker, Royal Albert Hall, Wigmore Hall, Concertgebouw, Tonhalle Zürich, Wiener Konzerthaus, Musikverein, Philharmonie Luxembourg e Palau de la Musica de Barcelona, trabalhando com os mais prestigiados músicos portugueses e estrangeiros da atualidade.


Filipe Quaresma concilia a sua intensa carreira a solo e de música de câmara com a atividade de professor de violoncelo na ESMAE – IPP, o lugar de primeiro violoncelo na Orquestra Barroca Casa da Música e do Darcos Ensemble, o Remix Ensemble, o Sond’Ar-te Electric Ensemble e a Orchestre Révolutionnaire et Romantique de Sir John Eliot Gardiner.
A sua discografia é extensa, sempre com as melhores críticas, destacando-se Sonatas for cello and piano (2017) com o pianista António Rosado, e, pela etiqueta norte-americana ODRADEK (2018), o CD com o Concerto para violoncelo e orquestra de Luís Tinoco, gravado ao vivo na sua estreia no CCB em 2017.
Filipe Quaresma toca num violoncelo de Christian Bayon e num violoncelo barroco de António Capela.
É “...um dos mais interessantes músicos portugueses da actualidade” (Jornal Público) e tem uma “....forma precisa e soberbamente articulada de tocar, cheia de paixão e bastante contemplativa...” (The Strad Magazine).


Miguel Azguime à conversa com André Cunha Leal

O compositor Hugo Vasco Reis à conversa com André Cunha Leal


Fotos Jorge Carmona / Antena 2