Ouvir
Boulevard
Em Direto
Boulevard André Pinto

Concertos

Gautier Capuçon e Orquestra Gulbenkian | 21 Abril 19h00

Temporada Gulbenkian

|

Gautier Capuçon e Orquestra Gulbenkian | 21 Abril  19h00 Gautier Capuçon e Orquestra Gulbenkian | 21 Abril  19h00

© Jorge Carmona / Antena 2 RTP


Temporada Gulbenkian 

21 Abril 19h00
Grande Auditório 
da Fundação Gulbenkian

Gautier Capuçon e Orquestra Gulbenkian


Concerto disponibilizado para a UER (União Europeia de Radiodifusão),
e transmitido em direto e simultâneo para Portugal (Antena 2), 
e Roménia (Radiodifusão Romena)


Gautier Capuçon, violoncelo
Paul McCreesh, maestro


Programa

Erik Satie (1866-1925) / Claude Debussy (1862-1918) - Gymnopédie nº 1
          - Gymnopédie nº 3

Camille Saint-Saëns (1835-1921) - Concerto para Violoncelo e Orquestra nº 1, em Lá menor, op. 33 
1. Allegro non troppo
2. Allegretto com moto
3. Tempo primo

Ludwig van Beethoven (1770-1827) - Sinfonia nº 7, em Lá maior, op. 92 
1. Poco sostenuto-Vivace
2. Allegretto
3. Presto-Assai meno presto
4. Allegro con brio


Apesar de uma obra extensa e rica, a popularidade de Satie assentaria nas suas Gymnopédies e Gnossiennes. Em particular, a Gymnopédie nº 1 haveria de revelar uma capacidade de penetrar a cultura popular que tornaria a peça facilmente reconhecível para o grande público, tornando-se uma presença recorrente no cinema. John Cage referiu-se a Erik Satie dizendo: “não é uma questão de relevância – Satie é indispensável”. Neste concerto destaca-se também o regresso ao Grande Auditório do violoncelista Gautier Capuçon, solista do exigente Concerto para Violoncelo nº 1 de Saint-Saëns.



Transmissão em direto
Realização e apresentação: João Almeida
Produção: Alexandra Louro de Almeida





Gautier Capuçon nasceu em Chambéry, na França, em 1981. Estudou com Philippe Muller e Annie Cochet-Zakine no Conservatório Nacional Superior de Paris, e com Heinrich Schiff em Viena. No início da sua carreira, foi distinguido com vários prémios, incluindo o Prémio Internacional André Navarra e “Novo Talento do Ano” nos Victoires de la Musique, em 2001.
Verdadeiro embaixador do violoncelo no século XXI, em cada temporada Gautier Capuçon colabora com muitos dos mais destacados maestros e instrumentistas. É também o fundador e líder da Classe d’Excellence de Violoncelle da Fundação Louis Vuitton, em Paris. A sua musicalidade profundamente expressiva e o seu exuberante virtuosismo são reconhecidos internacionalmente, bem como a sonoridade única do seu violoncelo Matteo Goffriller de 1701.
Na temporada 2016/17 colaborou com a Sinfónica de Londres, a Philharmonia Orchestra, a Orquestra Nacional Russa, a Staatskapelle Dresden, a Filarmónica de Munique, a Sinfónica de Chicago, a Filarmónica de Los Angeles e a Sinfónica de São Francisco, tendo-se também apresentado em concertos no Japão, na China e na Coreia do Norte. Em Abril de 2017, apresentou-se na Fundação Gulbenkian com a Gustav Mahler Jugendorchester, sob a direção de Myung-Whun Chun, tendo então interpretado o Duplo Concerto, op. 102, de Brahms, com o seu irmão Renaud Capuçon.
No domínio da música de câmara, Gautier Capuçon apresenta-se anualmente nas principais salas e festivais a nível internacional, em parceria com artistas como Nicholas Angelich, Martha Argerich, Daniel Barenboim, Lisa Batiashvili, Frank Braley, Jérôme Ducros, Leonidas Kavakos, Katia e Marielle Labèque, ou Menahem Pressler.
Gautier Capuçon grava em exclusivo para a Erato (Warner Classics), tendo recebido vários prémios Echo Klassik. As suas gravações mais recentes incluem os Concertos para Violoncelo de Chostakovitch, com a Orquestra do Teatro Mariinsky e o maestro Valery Gergiev, e o Quinteto D. 956, de Schubert, com o Quarteto Ebène. Em 2013 a Deutsche Grammophon lançou um DVD no qual Gautier Capuçon interpreta, ao vivo, o Concerto para Violoncelo nº 1 de J. Haydn, com a Filarmónica de Berlim e o maestro Gustavo Dudamel.