Ouvir
Dois ao Quadrado
Em Direto
Dois ao Quadrado Pedro Coelho / Inês Almeida / Maria Augusta Gonçalves

Concertos

GMS - Quinteto de Metais | 24 Novembro | 19h00

Antena 2 | Museu Nacional de Arte Antiga

|

GMS - Quinteto de Metais | 24 Novembro | 19h00 GMS - Quinteto de Metais | 24 Novembro | 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


Temporada Concertos Antena 2

24 Novembro | 19h00

Transmissão direta
a partir do Auditório do 
Museu Nacional de Arte Antiga
Concerto à porta fechada


GMS - Quinteto de Metais  

Hugo Santos e Daniel Louro, trompetes
Rodrigo Carreira, trompa
Nuno Scarpa, trombone
Adélio Carneiro,tuba


Programa

GMS em Concerto

Eduardo Nogueroles - Brass Turbulances 
 
Luís de Freitas Branco Op.5 / Transc. Adélio Carneiro - Duas Melodias 

Jarrett Butler - A Portrait of Lisbon
I – Rio Tejo
II – O Som de Lisboa
III – Marcha Não Popular

George Gershwin / arr. Jack Gale - Seleções Porgy and Bess

Leonard Bernstein / Arr. Jack Gale - West Side Story
Tonight
America
I feel Pretty

Enrique Crespo - Valsa Peruana


GMS em Concerto é um espetáculo que expõe todas as versatilidades da formação de quinteto de metais através da interpretação de obras originais para a formação, transcrições e arranjos de grandes obras orquestrais para esta formação.
O concerto inicia com uma obra original para a formação de quinteto metais escrita pelo maestro, tubista e compositor espanhol Eduardo Nogueroles. Brass Turbulences, obra que retrata as “turbulências” vividas durante uma viagem de avião. Prossegue com a obra Duas Melodias de Luís de Freitas Branco, uma das mais importantes figuras da cultura musical portuguesa do século XX. Original para orquestra de cordas, esta obra consiste em dois andamentos lentos, aqui apresentada numa transcrição do GMS - Quinteto de Metais.
A Portrait of Lisbon, tal como o nome indica são retratos da cidade de Lisboa na visão do trombonista inglês Jarrett Butler, músico da Orquestra Sinfónica Portuguesa (Teatro Nacional de São Carlos). Obra composta por três andamentos que recriam, através da música, a imagem do “Rio Tejo”, “O Som de Lisboa” e por último “Marcha Não Popular” onde é representado o espírito das marchas populares de uma forma original, sendo que a composição não segue os padrões tradicionais da escrita desta forma musical.
Seguem-se seleções de dois arranjos para quinteto de metais de duas grandes obras orquestrais: ópera Porgy and Bess de George Gershwin e o musical West Side Story de Leonard Bernstein. Arranjos da autoria de Jack Gale, personalidade com inúmeras composições e arranjos para os instrumentos de metais e ligado a alguns dos mais famosos grupos de câmara a nível mundial tais como Empire Brass, Manhattan Brass Quintet, New York Philharmonic Brass Quintet, Benny Goodman Sextet, entre outros.
Por último Valsa Peruana, um dos andamentos da obra Suite Americana de Enrique Crespo, trombonista e compositor uruguaio radicado na Alemanha, obra que retrata os sons e estilos de música do continente americano.




Transmissão direta
Apresentação: João Almeida
Produção: Anabela Luís, Cristina do Carmo



GMS tem origem nas iniciais de Grupo de Metais do Seixal, nome inicial do grupo fundado em 1989. Tem-se apresentado em concertos por todo país, Brasil e Áustria. Paralelamente à atividade performativa, o grupo tem um papel muito ativo na formação dos músicos portugueses sendo convidado a realizar master classes por todo o país. 
Ao longo da sua existência o grupo foi sendo reconhecido pelo trabalho desenvolvido, venceu o primeiro prémio do Concurso Jovens Músicos, foi-lhe atribuída pela Secretaria de Estado da Cultura a “Declaração de Manifesto Interesse Cultural”, testemunhando o apreço pela ação desenvolvida no âmbito da descentralização musical. 
Através da Câmara Municipal do Seixal foi-lhe atribuída a “Medalha de Mérito Municipal” por reconhecimento da sua atividade no âmbito e fomento do gosto pela música. A Região de Turismo da Costa Azul atribuiu ao grupo o “Golfinho de Cristal”. 
Em 1996, o grupo gravou um CD com duas obras do compositor português António Vitorino D'Almeida - O Render dos Heróis (Suite Teatral nº5) e In Memoriam
Para além das atividades performativas e pedagógicas o GMS – Quinteto de Metais organiza master classes com músicos de elevado reconhecimento internacional, tais como: Philipe Legris, Halter Wilgers, Gene Pokorny (tuba); Bruno Nouvion, Allen Vizutti, Michael Sachs, Matthias Hofs e Thomas Stevens (trompete); Joseph Alessi, Scott A. Hartman, Henrique Crespo e David Taylor (trombone); Philip Myers e Wolfgang Gaag (trompa).



Daniel Louro | Iniciou os seus estudos musicais na banda da Sociedade Filarmónica União Arrentelense. Ingressou na Escola Profissional de Música de Almada na classe de António Quítalo e mais tarde na Escola Profissional Artes da Beira Interior na classe de Rui Borba. Prosseguiu os seus estudos na Escola Superior Música de Lisboa na classe de Steve Mason e de David Burt onde concluiu o mestrado em performance e via ensino na especialidade de trompete. 
A sua versatilidade faz com que colabore com grupos e músicos de diferentes géneros musicais, como por exemplo as orquestras dos musicais Ópera dos Três Vinténs, Os Produtores, a orquestra dos espetáculos O Melhor dos Musicais, Esta vida é uma cantiga, 74.14, Orquestra Fantasma/Amor Electro ou Simone de Oliveira
Atualmente é professor de trompete e música de câmara na Escola de Música do Conservatório Nacional.




Hugo Santos | Iniciou os seus estudos musicais na Banda de Moreira da Maia, com treze anos ingressa no Conservatório de Música do Porto na classe de trompete de Paulo Silva e mais tarde na classe de Rui Brito. Prosseguiu os seus estudos na Escola Superior de Música de Lisboa na classe de Steve Mason e de David Burt onde concluiu o mestrado em performance e ensino na especialidade de trompete. 
Foi membro das formações de jovens como a Orquestra Nacional dos Templários, Orquestra dos Conservatórios Nacionais de Música, Orquestra da Escola Superior de Música de Lisboa e Orquestra Sinfónica Juvenil. 
Apresentou-se como solista com a Banda Sinfónica Portuguesa e com a Orquestra Sinfónica da Escola Superior de Música de Lisboa. Como instrumentista convidado tem colaborado com a Orquestra da Fundação Calouste Gulbenkian, Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra Sinfónica do Porto-Casa da Música, Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, Orquestra Sinfonietta de Lisboa, Orquestra de Câmara Portuguesa e Grupo de Música Contemporânea de Lisboa. 
Atualmente é professor de trompete e música de câmara na Escola de Música do Conservatório Nacional. 



Rodrigo Carreira | Iniciou os seus estudos musicais na Sociedade Artística e Musical Cortesense, prosseguiu os seus estudos na Escola de Música do Orfeão de Leiria na classe de José Correia. Ingressou na Academia Nacional Superior de Orquestra onde obteve a licenciatura e o grau de mestre na classe de Abel Pereira. 
É docente da classe de trompa e música de câmara na Escola de Música do Conservatório Nacional. 



Nuno Scarpa | Iniciou os seus estudos de trombone na banda da Sociedade Filarmónica União Arrentelense. Ingressou no Conservatório Regional de Setúbal na classe de Emídio Coutinho e posteriormente no Instituto Piaget na classe de Hugo Assunção. Desempenhou as funções de 1º trombone/chefe de naipe da Orquestra Clássica do Porto de 1997 até 2000. Como instrumentista convidado colabora com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, Orquestra da Fundação Calouste Gulbenkian e Orquestra Sinfonietta de Lisboa. Foi membro dos grupos de música de câmara Xira Brass Quintet, quarteto de trombones Opus trombones e Ensemble Português de Trombones com o qual gravou o CD – A Diferent Era. É convidado regularmente a lecionar masters classes em todo o país. 
Atualmente é professor de trombone e música de câmara na Escola Profissional de Arte de Mirandela. 




Adélio Carneiro | Iniciou os seus estudos musicais na Escola Profissional Artística do Vale do Ave (ARTAVE) na classe de trompete de Paulo Silva, e mais tarde na classe de Alexandre Fonseca onde iniciou o estudo da tuba. Frequentou a Academia Nacional Superior de Orquestra na classe de Sérgio Carolino, e como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian prosseguiu os estudos na Suiça, na Hochschule Musik und Theater Zürich na classe da prestigiada Anne Jelle-Visser onde terminou o “Orchesterdiplom”. Em 2012, obteve o grau de mestre pela Escola Superior de Música de Lisboa. 
É tubista principal convidado do Remix Ensemble – Casa da Música. 
Atualmente é docente da classe de tuba na Escola Superior Música de Lisboa e Academia Nacional Superior de Orquestra.








Fotos Jorge Carmona / Antena 2