Ouvir
Império dos Sentidos
Em Direto
Império dos Sentidos Paulo Alves Guerra / Produção: Ana Paula Ferreira

Concertos

Integral Joly Braga Santos III | 5 Abril 19h00

Sala Luís de Freitas Branco, CCB

|

Integral Joly Braga Santos III | 5 Abril 19h00 Integral Joly Braga Santos III | 5 Abril 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


5 Abril | 19h00 

Sala Luís de Freitas Branco, 
Centro Cultural de Belém 

Integral da Música de Câmara de Joly Braga Santos

Ciclo Quintas às 7

Ensemble com cordas e piano
Olga Prats, piano
Leonor Braga Santos, viola d'arco
Irene Lima, violoncelo
Maria José Laginha, violino
Isabel Pimentel, violeta
Catherine Strynckx, violoncelo    


Programa

Integral Joly Braga Santos - 3º Concerto


Joly Braga Santos (1924-1988)

- Melodia
- Tema e Variações, op 12
- Nocturno, op. 1
- Ária I, op. 2
- Ária II, op. 57
- Canção
- Sexteto de cordas, op. 65


Terceiro de uma série de concertos que o CCB recebe em que será interpretada a integral de música de câmara de Joly Braga Santos. Nascido em 1924, em Lisboa, a sua predileção pela música era tal que desde os dois anos que o seu pai o levava aos concertos e à ópera. Foi o aluno mais talentoso de Luís de Freitas Branco, de quem herdou a paleta de cores das orquestrações. Durante a juventude, o contexto de guerra mundial impediu-lhe um contacto mais próximo com a cultura musical europeia, pelo que procurou inspiração na tradição portuguesa, especialmente na obra do seu mestre.
A música de Joly Braga Santos pode ser vista como uma fusão dos vários estilos europeus, dizendo o próprio: «Desde sempre entendi que tinha de criar o meu próprio estilo e a minha música devia ser o resultado dessa criação.» Segundo o musicólogo João de Freitas Branco, autor da obra de referência da história da música portuguesa, «ele é o inverso do artista que se dirige apenas a minorias privilegiadas. Ele queria que muitas pessoas viessem a usufruir da sua arte.» Eleito pela UNESCO como um dos dez melhores compositores da música contemporânea de então, Joly Braga Santos disse de si próprio: «Não me considero compositor, mas sim inventor de música.»






Transmissão direta

Realização e Apresentação: André Cunha Leal
Produção: Anabela Luís

@ Arquivo Herdeiras de Joly Braga Santos

Joly Braga Santos  (Lisboa, 1924 - Lisboa, 1988) é uma das principais figuras da Música Portuguesa do Século XX. Sinfonista fecundo e inspirado, chefe de orquestra, diretor de gravação da RDP, crítico musical e pedagogo, a sua ação multiforme foi um fator impulsionador da atividade musical da sua época e a sua obra de compositor estará para sempre considerada entre as grandes realizações artísticas de matriz autoral portuguesa. Reunir a sua música de câmara instrumental num ciclo orgânico de concertos em Portugal, que também pudesse gerar uma edição discográfica é um projeto que Musicamera Produções alimenta laboriosamente desde há pelo menos dois anos. A fixação de uma ficha artística credível que contasse com a aprovação de todos e cada um dos intérpretes, a elaboração das sequências de repertório de cada concerto, a localização, revisão e eventual correção de algumas partituras, a sempre difícil coincidência das agendas e o contacto permanente com interlocutores empresariais do âmbito discográfico internacional foram os vetores em que Musicamera Produções se empenhou a fundo. Nesta longa preparação, Musicamera Produções contou com dois parceiros de excelência: Centro Cultural de Belém e RTP Antena 2.     











Coprodução | CCB | Antena 2


Fotos Jorge Carmona / Antena 2 RTP