Ouvir
Boulevard
Em Direto
Boulevard André Pinto

Concertos

Nahid Ensemble | 31 Maio | 19h00

Museu Nacional de Arte Antiga

|

Nahid Ensemble | 31 Maio | 19h00 Nahid Ensemble | 31 Maio | 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


Temporada de Concertos Antena 2

31 Maio | 19h00

Transmissão direta
a partir do Auditório do 
Museu Nacional de Arte Antiga      


Nahid Ensemble

Murtaza Sarkhosh, rubab
Karamat Akseer, rubab
Yousaf Nazari, tabla
Sorosh Reka, sitar
Shabana Gulistani, sitar
Ahmad Yasir Fazli, rubab
Waliullah Amani, dhol
Hussan Reza Noori, rubab
Faisal Karizy, tanbor
Daryab Shab, ahang





Programa

Rubab Trio
Rag Yaman 

Sitar Trio
Rag Kervani 

Nahid Ensemble
Da Zamong Zeba Watan 
Paimana Badi 
Farwardi 
Herati 
Sharin Goftar 

Vocal e Nahid Ensemble
Tora Agr Tanha Bebenm 
Dil Shuda Mayel-At 
Sabzina Rang




Instituto Nacional de Música do Afeganistão (ANIM) apresenta o Ensemble Nahid, um agrupamento de instrumentos tradicionais afegãos. 
Este é um agrupamento de referência do ANIM com atuações nacionais e internacionais nos últimos anos. O grupo é formado por talentosos jovens músicos masculinos e femininos que tocam música clássica, semi-clássica e folclórica afegã
O programa deste concerto conta com duas peças clássicas afegãs, um trio de cítara, um trio Rubab, 7 canções folclóricas afegãs e 3 peças vocais.




Transmissão direta
Apresentação: Pedro Ramos
Produção: Anabela Luís, Cristina do Carmo



Fundado em 2010 pelo Dr. Ahmad Sarmast, o Instituto Nacional de Música do Afeganistão (ANIM) é a primeira e única escola de música do Afeganistão.
Durante o tempo dos Talibã, o povo do Afeganistão foi privado de todos os seus direitos humanos e musicais, incluindo não ter acesso à educação musical, a gravações musicais, sendo negados os seus direitos de ouvir música e de aprender e/ou tocar um instrumento. Com a fundação do ANIM em 2010, a música foi reintroduzida na sociedade afegã, contribuindo para a reconstrução de uma nação, transformando vidas, comunidades, promovendo a igualdade de género, e facilitando o diálogo étnico e intercultural no Afeganistão e internacionalmente. 



Em 2013, a Afghan Youth Orchestra do ANIM fez uma digressão pelos Estados Unidos, apresentando-se entre outros locais, no Carnegie Hall e no Kennedy Center. Em 2014, um ataque bombísta suicída numa das apresentações dos jovens estudantes matou um espetador e feriu muitos outros, incluindo Sarmast. Em 2015, a primeira maestrina afegã, Negin Khpalwak , de 17 anos, realizou o seu primeiro concerto com um agrupamento feminino. 
Desde 2018, um terço dos 250 alunos eram do sexo feminino e a proporção estava aumentando. Nesse ano, o ANIM e Ahmad Sarmast receberam o Prémio Polar de Música.
Em 2019, Sarmast levou a sua Orquestra feminina Zohra numa digressão pela Europa, incluindo Lisboa, onde atuaram no Festival Jovens Músicos.


Em Dezembro de 2021, um grupo de jovens músicos do ANIM, e o seu fundador, chegam a Portugal como refugiados, devido à reinstalação do poder talibã no seu país.
De modo a prosseguirem o objetivo de continuar a tocar e salvaguardar a tradição musical do Afeganistão para o futuro, cerca de 100 jovens afegãos já recomeçaram os estudos na Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, em Lisboa, e o seu fundador e diretor, Ahmad Naser Sarmast, pretende reerguer o Instituto Nacional de Música do Afeganistão em Portugal














Fotos Jorge Carmona / Antena 2