Ouvir
A Força das Coisas
Em Direto
A Força das Coisas Luís Caetano

Concertos

Solistas da Metropolitana | 26 Outubro

Liceu Camões

|

Solistas da Metropolitana | 26 Outubro Solistas da Metropolitana | 26 Outubro

© Jorge Carmona / Antena 2


26 Outubro 17h00
 
Auditório da Escola Secundária de Camões


Solistas da Metropolitana

Diana Tzonkova, violino
Ercole de Conca, contrabaixo
Emanuela Nicoli, harpa


Programa
 
Quatro Estações... Dois Hemisférios


Antonio Vivaldi (1678-1741)- As Quatro Estações (arr. Roman Alexeev)

Astor Piazzolla (1921-1992)- Quatro Estações Portenhas (arr. Roman Alexeev)



Tal como o nascer e o pôr-do-sol, também a estações do ano nunca se mostram iguais; mais ainda quando inspiram compositores tão distantes no tempo e no espaço. Como seriam os verões na primeira metade do século XVIII em Veneza? E as primaveras nos anos sessenta em Buenos Aires? Para responder a perguntas como estas, o Duo Contrasti propõe-nos um programa marcado por dois confrontos épicos. Primeiro, entre o violino e o contrabaixo, em transcrições improváveis de obras que tão bem conhecemos. Depois, entre dois grandes músicos de diferentes estilos e épocas. De um lado, a luxuriante sonoridade barroca de Vivaldi e os célebres quatro concertos com nomes de estações. Do outro, a nostálgica volúpia reminescente do tango argentino.






Gravação do concerto 
para posterior transmissão
Produção: Anabela Luís



Diana Tzonkova (violino)
Natural da Bulgária, iniciou a sua formação na Escola Secundária de Música e na Academia de Música de Sofia, onde estudou sob a direção do professor Georghi Badev. Foi convidada a interpretar os concertos para violino de Brahms e de Tchaikovsky com a Orquestra Sinfónica da Academia de Sófia.
Após a conclusão dos estudos, foi vencedora de um concurso que lhe deu a possibilidade de participar em masterclasses de violino e música de câmara durante dois anos. Foi Primeiro Violino de um quarteto de cordas e de um trio com piano, com os quais atuou em numerosos concertos na Bulgária, Alemanha, Hungria e Rússia. Venceu o Concurso Internacional de Violino J. Kozian, na Checoslováquia, em 1971, e ganhou o 1º Prémio do 10th World Youth Festival, em Berlim, em 1973.
Foi igualmente premiada em vários concursos nacionais búlgaros e convidada a atuar como solista com orquestras daquele país, em concertos seguidos por digressões por toda a Bulgária. Participou ainda em masterclasses internacionais de violino e música de câmara na Alemanha, na Hungria e na ex-União Soviética. Em 1990, deixou a Bulgária e viveu durante dois anos na Suíça, tendo frequentado masterclasses na Haute École du Violon Habib Kayaleh. Durante a sua estadia neste país, deu aulas e colaborou com várias orquestras. Durante curtos períodos de tempo, trabalhou com orquestras em Itália e em França.
Reside em Portugal desde 1992, data em que ingressou na Orquestra Metropolitana de Lisboa, onde foi convidada na qualidade de Solista e Concertino. É também professora de música de câmara na Academia Nacional Superior de Orquestra.



Ercole de Conca (contrabaixo)
Nascido na Itália, formou-se no Conservatório Estatal e completou os seus estudos com o Maestro F. Petracchi no Conservatório de Genebra.
Entre 1992 e 1994 foi membro da Orquestra Sinfónica Portuguesa. Desde 1994 é contrabaixista Chefe de Naipe na Orquestra Metropolitana de Lisboa. Em simultâneo, colaborou sempre como contrabaixista Chefe de Naipe com a Orquestra Real Filarmónica de Liverpool (Inglaterra), a Orquestra Sinfónica de (Dinamarca) e a Orquestra Sinfónica da Galiza (Espanha).
Muito ativo no âmbito da música de câmara, foi também convidado por diversas vezes para atuar como solista à frente de orquestra. Entre essas ocasiões, destacam-se a interpretação do Divertimento concertante de Nino Rota, com a Orquestra Metropolitana de Lisboa conduzida por David Epstein, e a estreia mundial do concerto de Emil Tabakov, dirigido pelo próprio compositor. Lançou o seu primeiro CD como solista em 2009.



Emanuela Nicoli (harpa)

Nascida em Florença, estudou no Conservatório “Luigi Cherubini” de Florença diplomando-se em Harpa com a nota máxima. Frequentou vários cursos de aperfeiçoamento em Harpa com Susanna Mildonian na “Accademia Chigiana” em Siena e Maestro Fabrice Pierre na “Fondazione Musicale di S. Cecilia” em Portogruaro. Frequentou os cursos de Música de Camera com Patrizia Pinto e Marco Lorenzini e o curso de Musica de Camera com o Maestro Pier Narciso Masi (Festival Città di Lucca, 2004). Com o mesmo maestro frequentou o Curso Anual de Musica de Camera de 2004 a 2006 na “Accademia di Musica di Sesto Fiorentino”. Frequentou ainda o Curso de Harpa com Isabelle Perrin na “Accademia Internazionale di Cagliari”(2008) e, na “Accademia di Musica di Fiesole”, a Trienal de Música Contemporânea com o Maestro Mario Ancillotti.
Venceu em 1997 o Concurso Nacional “Riviera della Versilia” e em 1999 o Concurso Internacional “Rovere D’Oro” na sua categoria. Em 2006, concluiu o Curso Anual de Qualificação Profissional para Professor de Orquestra do “Progetto Palcoscenico” no Teatro Comunale del Maggio Fiorentino. Em 2007, licenciou-se em “Discipline Musicali” no Conservatório Luigi Cherubini em Florença, tendo alcançado a classificação máxima.
Atualmente apresenta-se em formação de Câmara e em Orquestra, tendo já participado em diversos concertos e festivais com Ensemble Orchestral de Dijon (Dijon – França), I Filarmonici di Firenze (Firenze – Itália), Orchestra Massimo de Bernart (Livorno – Itália), “Festival Pucciniano” di Torre del Lago (Lucca), Orchestra Cantieri D’Arte (Reggio – Emilia), Orchestra Florence Sinfonyetta (Florença – Itália), Orchestra Mussinelli (La Spezia – Itália), Orquestra Clássica do Centro (Coimbra), Syrian National Symphony Orchestra (Damasco – Síria), Orquestra “Vigo430” (Vigo – Galiza), Fundação Orquestra Estúdio (Guimarães), Orquestra Sinfónica da Esmae (Porto), Orquestra da Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa), Orchestra Franci (Siena – Itália), Orchestra Sinfonica di Massa Carrara, etc. Colabora atualmente com a Orquestra Sinfónica do Porto e com a Orquestra Metropolitana de Lisboa.
Em Abril 2010 gravou o CD com o tenor Carlos Guilherme e Orquestra do Norte “InOpera” e em Setembro de 2011, colaborou com a Orquestra Gulbenkian na gravação da Ópera “Usher House” de Gordon Getty.
Atuou como solista em diversos recitais em França, Itália e Portugal. Desde 2001 que faz parte do duo de flauta e harpa “Iris”, tocando em Itália, na Suíça, nos E. U. A. e em Portugal.
Os seus projetos mais recentes são o trio “Contrasti” (violino, contrabaixo e harpa), o duo “Angelicus” (harpa e voz) e um duo de harpa e violino.




Fotos @ Jorge Carmona / Antena 2 RTP