Ouvir
Baile de Máscaras
Em Direto
Baile de Máscaras João Pedro

Concertos

Solistas de Lisboa | 18 e 19 Julho | 19h00

Concerto Aberto

|

Solistas de Lisboa | 18 e 19 Julho | 19h00 Solistas de Lisboa | 18 e 19 Julho | 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


18 e 19 Julho | 19h00

Realização e Apresentação: Andrea Lupi
Produção: Anabela Luís

Gravação pela Antena 2 /RTP
a 7 de Março de 2019


Solistas de Lisboa

Pedro Meireles e José Pereira, violinos
Joana Cipriano, viola de arco
Nuno Abreu, violoncelo






Programa

W. A. Mozart (1756-1791) - Quarteto de cordas “a caça”, em si bemol maior, K.458 (1784)
I. Allegro vivace assai
II. Menuetto. Moderato
III. Adagio
IV. Allegro assai

J. Haydn (1732-1809) - Quarteto de cordas “o cavaleiro”, em sol menor, Op. 74 nº 3 (1793)
I. Allegro
II. Largo assai
III. Minuet. Allegreto
IV. Finale. Allegro con brio





Solistas de Lisboa é um agrupamento liderado pelo violinista Pedro Meireles e formado por músicos solistas de orquestra, esssencialmente da Orquestra Sinfónica Portuguesa e da Orquestra Metropolitana de Lisboa.




Pedro Meireles nasceu em 1981 na cidade do Porto. Foi aluno do Conservatório de Música do Porto, onde estudou com Carlos Fontes e Suzanna Lidegran, e mais tarde, na Royal Academy of Music, em Londres, onde concluiu a licenciatura e o mestrado em Violino e Viola de Arco, tendo-lhe sido atribuído um DipRAM, assim como o Prémio J & A Beare. Venceu o Concurso da Juventude Musical Portuguesa aos nove anos de idade e foi galardoado com primeiros lugares em concursos como o Prémio Maestro Silva Pereira, o Prémio Marjorie Hayward, o Prémio Mica Comberti, o Prémio de Viola Theodore Holland, o Sir Arthur Bliss Memorial Prize e o Prémio de Viola Max Gilbert. Venceu também, por três vezes, o Prémio Jovens Músicos da Antena 2/RTP, nas modalidades de Violino e Viola.
Como concertista e como músico de câmara, realizou mais de duzentos concertos em algumas das mais conceituadas salas da Europa. Foi concertino e concertino adjunto das orquestras Royal Philharmonic, Orion Symphony, New London Orchestra, Brandenburg Sinfonia, Ashover Festival Orchestra e Orquestra Gulbenkian.
Orientou inúmeras masterclasses de Violino e Viola e integrou o júri dos principais concursos e prémios de Música em Portugal. Mais recentemente gravou o Concerto para 2 violinos de Sérgio Azevedo e o Concerto para Violino de Luís de Freitas Branco.
Pedro Meireles toca regularmente a solo com as principais orquestras do país e, presentemente, ocupa o lugar de Concertino Principal da Orquestra Sinfónica Portuguesa.    



José Pereira iniciou os estudos musicais na Banda Musical Lanhelense. Mais tarde estudou na Escola Profissional de Música de Viana do Castelo, com Armando Gonzalez, e na ANSO (Academia Nacional Superior de Orquestra) com Aníbal Lima. Frequentou masterclasses com Serguei Aroutiounian, Nicolas Chumashenco, Anotoli Swarzburg, Evélio Teles, Aníbal Lima, Gerardo Ribeiro, Lee-Chin Siow, Ilian Gronniz, Serguei Kravechenco, Vadim Répin e Thomas Brandies, entre outros.
Em 2003 recebeu o 2º Prémio e em 2004 o 1º Prémio em Violino - Nível Superior no Prémio Jovens Músicos da RDP/Antena 2. 
Já trabalhou com os maestros Peter Rundel, Emilio Pomàrico, Brad Lubman, Paul Hillier, Franck Ollu, Stefan Asbury, Péter Eötvös, entre outros, e já tocou com a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra Académica do Porto, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Gulbenkian, Orquestra Académica Metropolitana, Orquestra Pedro Álvares Cabral e OrquestrUtópica, entre outras. É membro fundador do Ensemble Contrapunctus e do Webern Trio, e apresenta-se regularmente com o Sond'Art Electric Ensemble, o Ensemble Darcos e o Musik Fabrik de Colónia. Em 2014 tocou a solo com a Orquestra de Sopros do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro e com a Orquestra Clássica de Espinho. 
Para lá de já se ter apresentado em todas as principais salas de concerto de Portugal, e de integrar regularmente a programação dos principais festivais de música portugueses, também já tocou em Valência, Roterdão, Huddersfield, Barcelona, Estrasburgo, Paris, Orleães, Bourges, Reims, Antuérpia, Madrid, Budapeste, Norrköping, Viena, Witten, Berlim, Amesterdão, Colónia, Zurique, Luxemburgo e Bruxelas. Em 2011, com o Remix Ensemble, apresentou-se no Wiener Festwochen (Viena) e no Festival Agora (IRCAM; Paris) e em 2012 no Festival de Música de Estrasburgo e na Filarmónica de Berlim. É também com o Remix Ensemble que tem vários discos editados com obras de Pauset, Azguime, Côrte-Real, Peixinho, Dillon, Jorgensen, Staud, Nunes, Bernhard Lang, Pinho Vargas, Wolfgang Mitterer, Karin Rehnqvist, Pascal Dusapin e Luca Francesconi, sendo que o disco dedicado a Dusapin mereceu o destaque da revista Gramophone, tendo sido colocado na lista da Escolha dos Críticos de 2013. Já em 2015, destaca-se a estreia mundial da ópera Giordano Bruno de Francesco Filidei, no Porto e em Estrasburgo, pelo Remix Ensemble Casa da Música. 
Atualmente, José Pereira é membro do Remix Ensemble Casa da Música, 2º Concertino Convidado da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e professor de violino na Escola Profissional de Música e Academia de Música de Espinho e na Universidade de Aveiro.    



Joana Cipriano iniciou os estudos musicais aos 6 anos na classe de António Ramos. Terminou o Curso de Instrumento, em 2004, na Escola Profissional de Artes da Beira Interior, com o mesmo professor. Completou a Licenciatura em Violino na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe de António Anjos, e na classe de música de câmara de Irene Lima e de Olga Prats. Terminou o Mestrado em música (violino) na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe de António Anjos e de Alexandra Mendes. Colaborou com a Academia Nacional Superior de Orquestra na disciplina de Música de Câmara na classe de Paul Wakabayashi. Em 1995 foi finalista, na classe de violino iniciação, do Concurso Juventude Musical Portuguesa. Em 2005 teve menção honrosa no Concurso de arcos Júlio Cardona. Em 2006 participou no Prémio Jovens Músicos, na categoria de Música de Câmara (nível superior), obtendo o 2º prémio. Frequentou Cursos de Violino e Música de Câmara com reputados professores e intérpretes internacionais. Participou, de 1998 a 2002, na Semaine Internationale de Musique, sob a direção de Richard Hortien. Em 2003, no mesmo estágio, tocou a solo o Concerto em Ré Maior de Beethoven. Foi concertino da Orquestra Portuguesa das Escolas de Música 2002, dirigida pelo maestro Vasco Pearce de Azevedo. Nesse ano, foi membro do 4º Estágio Nacional de Orquestra APROARTE, sob a direção de Ernest Schelle. Participou no concerto A Menina do Mar, com direção de Rui Pinheiro e encenação do grupo Lua Cheia, apresentado no projeto educativo «Descobrir a música» na Gulbenkian. Colabora regularmente com a Orquestra Clássica da Beira Interior, Sinfonieta de Lisboa, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Gulbenkian, Camerata Alma Mater, Ensemble 20/21, Orchestrutopica, entre outras formações. É violetista e membro fundador do quarteto ArtZen, com o qual já realizou concertos em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente em Toulouse, Bruxelas e Luxemburgo. Este agrupamento foi laureado no Prémio Jovens Músicos 2007 com o 1º lugar (categoria de música de câmara, nível superior). É também membro da Camerata Alma Mater. Leciona na Escola de Música do Conservatório Nacional e no projeto Orquestra Geração.



Nascido em 1983, Nuno Abreu iniciou os seus estudos musicais na Fundação Musical dos Amigos das Crianças (Lisboa), onde estudou com Maria José Falcão. Em 2005 finalizou a Licenciatura em Violoncelo do curso de Instrumentista de Orquestra, na Academia Nacional Superior de Orquestra, na classe der Paulo Gaio Lima, com as mais elevadas classificações.
Realizou vários recitais em Portugal e no estrangeiro, tendo estreado variadas peças contemporâneas de compositores portugueses e estrangeiros. Nos Estados Unidos da América, venceu o Prémio Northshore Competition (2007). Em Portugal, venceu o Prémio Jovens Músicos na modalidade de Música de Câmara / Nível Superior (2004), o Concurso de Interpretação das Caldas da Rainha (2007) e obteve o 2º Prémio e o Prémio do Público no Concurso de Interpretação do Estoril (2007).
Em 2007 concluiu o Mestrado em Performance na Northwestern University School of Music (Chicago), com Hans Jensen, com a máxima classificação. Leciona na Escola Profissional da Metropolitana e ocupa o lugar de Primeiro Violoncelo na Orquestra Metropolitana de Lisboa.







Fotos Jorge Carmona / Antena 2 RTP