Ouvir
Música Contemporânea
Em Direto
Música Contemporânea Pedro Coelho

Concertos

Três Nascimentos: Clotilde Rosa, Jorge Peixinho e GMCL | 18 Setembro

O'Culto da Ajuda, Lisboa

|

Três Nascimentos: Clotilde Rosa, Jorge Peixinho e GMCL | 18 Setembro Três Nascimentos: Clotilde Rosa, Jorge Peixinho e GMCL | 18 Setembro

© Jorge Carmona / Antena 2


18 Setembro | 18h00

O'Culto da Ajuda, Lisboa    

Três Nascimentos: Clotilde Rosa, Jorge Peixinho e Grupo de Música Contemporânea de Lisboa (GMCL)


A proposósito das três efemérides que este ano se assinalam, o GMCL apresenta um conjunto de iniciativas comemorativas do

- 90º aniversário do nascimento de Clotilde Rosa (1930-2017)

- 80º aniversário do nascimento de Jorge Peixinho (1940-1995) 

- e do 50º aniversário da criação e atividade ininterrupta do GMCL - Grupo de Música Contemporânea de Lisboa


Programação
 
18h00 | Lançamento dos livros
- GMCL-50 anos (edição evocativa da actividade cinquentenária do GMCL) 
- In Memoriam Clotilde Rosa


21h00 | Concerto I | Solistas

Programa 

Clotilde Rosa Canto Lunar (2012) (1)

Jorge Peixinho Estudo II (1970) (2)

Clotilde Rosa Model for John (2000) (3)

(1) Guitarra – Paulo Amorim
(2) Piano – Ana Telles
(3) Piano – Anne Kaasa





21h30 | Concerto II | GMCL

Direção de Adriano Martinolli d’Arci, Christopher Bochmann, Rui Pinheiro, Tiago Oliveira

Programa

Isabel Soveral Keep Invention in a noted weed (2011) §

Constança Capdeville DI LONTAN FA SPECCHIO IL MARE (1989)

Clotilde Rosa El vaso reluciente (2003) §

Jorge Peixinho Llanto por Mariana (1986) *

§ encomenda GMCL
* encomenda FCG para o Festival Spaziomusica ’86







Concertos com gravação pela Antena 2
para posterior transmissão




Mais informações sobre estas iniciativas, aqui aqui.




Grupo de Música Contemporânea de Lisboa (GMCL), fundado em 1970 por Jorge Peixinho, com a colaboração de Clotilde Rosa, António Oliveira e Silva, Carlos Franco e António Reis Gomes - aos quais se juntaram José Lopes e Silva e outros instrumentistas e cantores - é o primeiro grupo português de música contemporânea, desempenhando um papel histórico de vanguarda na abertura da sociedade portuguesa à estética musical do seu tempo. A sua primeira apresentação pública aconteceu no Festival de Sintra de 1970, mantendo, desde então, uma constante regularidade nas suas apresentações no país, incluindo gravações para a rádio e televisão. Logo em 1972, teve a sua primeira deslocação ao estrangeiro, participando no Festival de Arte Contemporânea de Royan.
Ao longo dos seus 50 anos de existência – meio século de actividade ininterrupta - o GMCL apresentou-se em numerosos países, nomeadamente em concertos e festivais de música contemporânea em Amsterdão, Acqui Terme, Ávila, Badajoz, Bamberg, Barcelona, Bayreuth, Belo Horizonte, Bruxelas, Cagliari, Cardiff, Dunkerque, Lille, Ljubljana, Londres, Madrid, Milão, Naestved, Nice, Roterdão, Santos, São Paulo, Sevilha, Siena, Trieste, Turim, Valência, Varsóvia e Zagreb. Em Portugal, destacou-se a sua participação regular nos Encontros Gulbenkian de Música Contemporânea, em Lisboa, e ainda nos Festivais do Estoril e de Coimbra, Europália 91, Teatro Nacional de S. Carlos, entre outros.
A discografia do GMCL compreende obras de Jorge Peixinho, com várias interpretações, algumas dirigidas pelo próprio compositor, para além de numerosas criações de outros compositores. O Grupo gravou também obras de compositores portugueses para a Tribuna Internacional de Compositores e participou em várias obras originais para teatro, cinema e multimédia, tendo sido distinguido com a medalha de Mérito Cultural atribuída pela Secretaria de Estado da Cultura, como reconhecimento da sua atividade de divulgação da cultura musical contemporânea nacional e estrangeira.
Divulgar obras de autores portugueses contemporâneos, com incidência na obra de Jorge Peixinho, é o cerne da missão do GMCL. Apoiado pelo IPAE/DGArtes, desenvolve desde 2000 um projeto de encomendas de obras a compositores com a respetiva apresentação pública e divulgação.
Paralelamente, o GMCL realiza uma regular e fecunda ação pedagógica de divulgação, de criação de públicos e de formação de novos maestros e intérpretes.
Os últimos trabalhos discográficos do GMCL com música de Jorge Peixinho, editados por La Mà de Guido (LMG 4004, 4008 e 2147) mereceram o aplauso entusiástico e unânime da crítica especializada, bem como o duplo CD Caminhos de Orfeu (LMG 2115) com diversas obras encomendadas pelo Grupo; o último disco, editado em 2019, é dedicado à música de câmara de Filipe Pires (LMG 2159).
Em 2020, o cinquentenário do GMCL é assinalado, nacional e internacionalmente, com diversas celebrações e eventos – concertos, conferências, lançamento de livro comemorativo, etc. - a decorrer em Lisboa (no O’culto da Ajuda), em diversos festivais de música no País e também no estrangeiro. Neste ano, ocorrem igualmente duas outras importantes efemérides assinaladas pelo GMCL: os 90º e 80º aniversários dos nascimentos de Clotilde Rosa e de Jorge Peixinho, respetivamente. 
 




Músicos do GMCL| Mezzo-soprano - Susana Teixeira; Flauta - João Pereira Coutinho; Clarinete - Luís Gomes; Violino - José Sá Machado; Viola - Ricardo Mateus; Violoncelo - Jorge Sá Machado; Harpa - Ana Castanhito; Piano - Cândido Fernandes; Percussão - Fátima Juvandes; Guitarra - Paulo Amorim; Electrónica - Jaime Reis
































Fotos Jorge Carmona / Antena 2