Ouvir
A Fuga da Arte
Em Direto
A Fuga da Arte Ricardo Saló

Concertos

Vera Morais e Margarida Prates | 20 Maio | 19h00

ISEG

|

Vera Morais e Margarida Prates | 20 Maio | 19h00 Vera Morais e Margarida Prates | 20 Maio | 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


Temporada Concertos Antena 2

20 Maio | 19h00

Transmissão direta
a partir do Auditório do
Instituto Superior de Economia e Gestão 
Concerto entrada livre, segundo regras da DGS*


Vera Morais e Margarida Prates

Recital de flauta e piano

Vera Morais, flauta
Margarida Prates, piano


Programa

100 anos de Astor Piazzolla

Astor Piazzolla - História del Tango
- Bordel, 1900
- Café - concerto 1930
- Nightclub 1960
- Concert d'aujourd'hui

Astor Piazzolla - Libertango

Mike Mower - Sonata latino
   - Salsa Montunate
   - Rumbango
   - Bossa Merengova




Transmissão direta
Apresentação: Pedro Ramos
Produção: Anabela Luís, Cristina do Carmo





Vera Morais | Inicia os seus estudos de Flauta Transversal na Academia de Amadores de Música de Lisboa, tendo prosseguido no Conservatório Nacional de Música onde viria a terminar o curso na classe de Carlos Franco.
Sucessivamente integra a Escola Superior de Música de Lisboa e após aí ter terminado o grau de Bacharelato em flauta obtém, em 1994, da Fundação Calouste Gulbenkian, uma bolsa de estudo para aperfeiçoamento em Paris por três anos sob a orientação de Pierre-Yves Artaud e de Celine Nessi (solista da Opéra Bastille).
Tendo ganho, em 1989, o Primeiro Prémio e Prémio de Menção Honrosa no Concurso de Música de Alcobaça, inicia a sua atividade profissional, realizando recitais de Música de Câmara comentados pelo maestro José Atalaya, um pouco por todo o país, trabalhando com músicos tais como António Rosado, Gabriela Canavilhas, Marcos Magalhães, Lucjan Luc, Carmen Cardeal.
Em 1992 obtém o Primeiro prémio no Concurso para Jovens Solistas de Instrumentos de Sopro organizado pela Orquestra Nova Filarmonia Portuguesa. Sempre no âmbito deste concurso, grava um C.D. e realiza diversos concertos a solo com orquestra sob a direção do maestro Álvaro Cassuto.
Foi também solista com outras orquestras, nomeadamente com a Orquestra Regie do Porto, Filarmonia das Beiras e Orquestra Clássica da Madeira.
Em 1996 vence ainda o Primeiro Prémio no “Concours pour Jeunes Flutistes” em Paris.


Em 2003 licencia-se em Flauta na Escola Superior de Música de Lisboa com a mais alta classificação nacional desse ano (19 valores) e frequenta atualmente o curso de Mestrado em Ensino da Música nessa mesma escola.
No âmbito pedagógico, lecionou no Conservatoire Natinonal R. de Melun (França), Conservatório de Setúbal, Conservatório de Loures, Conservatório de Linda-a-Velha, Academia José Atalaya (Fafe), Escola Profissional de Almada, Escola de Música “Gualdim Pais” (Tomar) e Conservatório – Escola das artes (Funchal), como professora das disciplinas de Flauta Transversal e Classe de conjunto.
Enquanto músico de orquestra, foi entre 1997 e 1999, 1ª Flauta solista da Orquestra Filarmonia das Beiras sob a direção artística do maestro Fernando Eldoro; 1ª Flauta solista da Orquestra Clássica da Madeira sob a direção artística do maestro Rui Massena, entre 2005 e 2012, ano em que é convidada para o lugar de 1ª Flauta – Chefe do naipe de madeiras da Fundação Orquestra Estúdio, orquestra residente Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura.
É atualmente professora de flauta e classes de conjunto no projeto Orquestra Geração e como flautista freelancer, Vera Morais integra vários projectos de música de câmara.
É flautista solista da Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras e trabalha regularmente como flautista convidada pelas orquestras: Orquestra Gulbenkian, Orchestrutópica, Orquestra Metropolitana de Lisboa, Orquestra Sinfónica Casa da Música (Porto), Orquesta de Extremadura (Espanha) e Orquestra Sinfónica Portuguesa (São Carlos).



Margarida Prates | Pianista concertista, tem desenvolvido a sua carreira em Portugal e no estrangeiro, apresentando-se a solo, em formações de música de câmara e com orquestra.
As suas atuações têm merecido o elogio da crítica, dela se escrevendo:
“Margarida Prates deu um excelente concerto ontem na Cidade da Guatemala, acompanhada pela Orquestra Sinfónica Juvenil Municipal. A sua atuação foi estrondosa. A maneira como Margarida Prates sente e respira a música e como transmite esse sentimento para o piano é admirável. Ela criou uma fantástica ligação humana e musical com a Orquestra e com o Maestro, ligação evidente em palco durante todo o concerto” (Direcção do Museu Ixchel, Cidade da Guatemala, Agosto 2012)
“Com um programa inteiramente dedicado ao romantismo a pianista conquistou o público com a sua musicalidade” (Diário do Sul, 2009)
“Pianista aromática, confiante, cheia de sentimento. A sua interpretação chegou direta ao coração dos ouvintes” (Ute van Sanden, Mitteldeutsche Zeitung, 2008)
“É uma promessa do piano. Porque não dizer que já passou a fase da promessa… Expressa-se de forma exuberante, mas não teatral” (Nuno Santos, Suplemento Artes e Letras, Primeiro de Janeiro, 2001).


O seu percurso académico teve início no Instituto Gregoriano de Lisboa, licenciando-se depois na Escola Superior de Música de Lisboa. Posteriormente, seguiu para Roma, onde frequentou os cursos de aperfeiçoamento pianístico com o Pianista Fausto Zadra, na Scuola Internazionale di Pianoforte.
Atualmente frequenta as masterclasses do pianista Delle Vigne na Academia Internacional de Piano Aquiles Delle Vigne. Em 2016 obteve o “Diploma de Artista”.
Participou em vários concursos de piano a nível nacional e internacional, tendo sido laureada no Jugend Musiziert, no Concurso Internacional de Música do Estoril, no Corso-Concorso di Brescia|Itália e no Tournoi International de Musique|Paris.
Paralelamente à sua atividade concertística, Margarida Prates interessa-se pela área da investigação musicológica, o que a levou a ser convidada pela RTP/Antena2, a conceber, produzir e realizar programas radiofónicos dedicados a diferentes temas, como “A história do teclado” (2008), “O feminismo na música” (2009), “António Fragoso e os seus contemporâneos” (2012), “António Fragoso, biografia musical” (2018).
Em 2018 participou no documentário “A vida breve de António Fragoso”, produzido pela RTP 2, por ocasião do centenário da morte deste músico português.






Fotos Jorge Carmona / Antena 2


* Número de espetadores condicionado a um terço da lotação da sala. Sem reserva de bilhetes (com entrada pela ordem de chegada até ao limite da lotação definida). Uso obrigatório de máscara.