Ouvir
Vibrato
Em Direto
Vibrato Pedro Rafael Costa

Cultura

As Vozes do Bairro | O Senhor Brecht | 16 Janeiro 19h00

Teatro Radiofónico Levado à Cena

|

As Vozes do Bairro | O Senhor Brecht | 16 Janeiro 19h00 As Vozes do Bairro | O Senhor Brecht | 16 Janeiro 19h00

As Vozes do Bairro
Teatro Radiofónico Levado à Cena

Apresentam

O Senhor Brecht por Miguel Loureiro


Textos: Gonçalo M. Tavares 
Direção artística: Teresa Sobral 
Músico/Sonoplasta: Miguel Curado 
Ator: Miguel Loureiro 
Direção de Cena, Operação de Luz e Som: Diogo Aleixo 


Sinopse
O Senhor Brecht é um contador de histórias. Senta-se numa sala praticamente vazia e vai contando pequenas histórias entre o absurdo e o humor negro. A sala vai enchendo aos poucos, o que lhe trará no final um novo problema: o público tapa a porta de saída – e o Senhor Brecht fica assim encurralado com o seu próprio sucesso. 

"Por um curto-circuito elétrico incompreensível o eletrocutado foi o funcionário que baixou a alavanca e não o criminoso que se encontrava sentado na cadeira. Como não se conseguiu resolver a avaria, nas vezes seguintes o funcionário do governo sentava-se na cadeira elétrica e era o criminoso que ficava encarregue de baixar a alavanca mortal."
"Cada um deles estava convencido de que em viagem, chegaria primeiro o que estivesse montado sobre as patas mais rápidas."


A partir de O Bairro de Gonçalo M. Tavares
Vizinhos uns dos outros, que nos abrem as portas de suas casas e oferecem instantâneos de uma realidade sui generis, com situações insólitas, cómicas, algumas cruéis, ou mesmo trágicas.
Este ciclo de Teatro Radiofónico começa por apresentar ao público seis Senhores. 
Seis livros, seis histórias, seis atores, seis espetáculos, vários micros; sapatos, panelas, lápis, pratos, porta, janela, água, tralha. Muita tralha. Um músico, um cadeirão e um belo candeeiro. 
A cada Senhor corresponde um livro, a cada livro corresponde um ator. Um músico que envolve o livro com os sons que o livro tem. Iremos retirar o Bairro do papel e transformá-lo numa onda sonora. 
Haverá dois públicos, "o que vê e ouve" e "o que ouve e imagina". O que vê e ouve estará connosco no teatro, vê o ator e o músico, vê como se produzem os sons que se vão ouvir na rádio, vê todo o espetáculo que o público que está em casa "ouve e imagina". Partilhamos assim, ao vivo, o Teatro Radiofónico. 

Teresa Sobral


Produção: Teatro da Trindade INATEL
Parceria: Antena 2
Apoios: Núcleo Museológico da RTP, Caminho/Leya
Programa com a captação, montagem e realização de Hugo Romano e apresentação de Maria Alexandra Corvela