Ouvir
Boulevard
Em Direto
Boulevard André Pinto

Cultura

Prémio Literário Guerra Junqueiro | Ana Luísa Amaral

Freixo Festival Internacional de Literatura

|

Prémio Literário Guerra Junqueiro | Ana Luísa Amaral Prémio Literário Guerra Junqueiro | Ana Luísa Amaral

A escritora Ana Luísa Amaral, colaboradora semanal da Antena 2, foi distinguida na 4ª edição do FFIL – Freixo Festival Internacional de Literatura com o Prémio Literário Guerra Junqueiro.


Freixo Festival Internacional de Literatura 
Freixo de Espada à Cinta
24 e 25 Julho 2020

Prémio Literário Guerra Junqueiro | Ana Luísa Amaral

Numa edição de Freixo Festival Internacional de Literatura, cujo programa foi necessariamente mais restrito, a poetisa Ana Luísa Amaral foi a galardoada com o Prémio Literário Guerra Junqueiro.

Luís Caetano acompanhou esta edição do FFIL, e foi o interlocutor de Ana Luísa Amaral, para uma conversa integrada no programa do Festival, que decorreu após a cerimónia de entrega da distinção, no Jardim do Museu de Seda e do Território, que pode ouvir em 



Ocasião também para uma emissão especial de O Som que os Versos Fazem ao Abrir, com Ana Luísa Amaral e Luís Caetano, gravada na Casa do Poeta Guerra Junqueiro, em Freixo de Espada à Cinta, que contou também com a presença do anfitrião Miguel Cruz, sobre este poeta nascido em terras bragantinas.
- Para ouvir, clicar aqui.



Ana Luísa Amaral na Casa do Poeta Guerra Junqueiro


O Prémio Literário Guerra Junqueiro foi criado em 2017, numa parceria da Câmara Municipal de Freixo de Espada à Cinta com a Editorial Novembro, com o objetivo de "recolocar o nome de Guerra Junqueiro no panorama nacional".
Ana Luísa Amaral foi a primeira mulher a receber o galardão, juntando-se aos distinguidos das três edições anteriores, os poetas Manuel Alegre (2017), Nuno Júdice (2018) e José Jorge Letria (2019).





Esta iniciativa cultural, nesta edição teve ainda a particularidade de celebrar a lusofonia, expandido este Prémio a poetas de outros quatro países lusófonos, e assim galardoando também Lopito Feijó, de Angola, Raul Calane da Silva, de Moçambique, Tony Tcheka, da Guiné-Bissau, e Jorge Carlos Fonseca, de Cabo Verde.
A partir de agora, realiza-se o FFIL da Lusofonia, que irá decorrer, em Novembro, em Cabo Verde.




A escritora Ana Luísa Amaral é licenciada em Germânicas e doutorada em Literatura Norte-Americana pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), instituição onde desenvolveu atividade docente nos domínios de Literatura e Cultura Inglesa e Americana. Atualmente aposentada, é membro da Direção do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, no âmbito do qual dirige o grupo internacional de pesquisa Intersexualidades.
É autora de mais de três dezenas de livros de poesia, teatro, ficção e literatura infantil, estando ainda representada em diversas antologias portuguesas e estrangeiras. Os seus livros estão publicados em países como Inglaterra, Brasil, França, Espanha, Suécia, Itália, Holanda, Colômbia, Venezuela, México e nos Estados Unidos da América
Entre as distinções já recebidas pela sua produção literária incluem-se o Prémio Literário Casino da Póvoa, em 2007, o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores (APE), em 2008, o Prémio Rómulo de Carvalho/António Gedeão, em 2012, ou o Premio Internazionale Fondazione Roma: Ritratti di Poesia., em 2018. Também foi distinguida com o Prémio de Ensaio Jacinto do Prado Coelho 2018, atribuído pelo Associação Portuguesa dos Críticos Literários (APCL), e agora este Prémio Literário Guerra Junqueiro.



Fotos de Luís Caetano e outros