Ouvir
Boulevard
Em Direto
Boulevard André Pinto

Destaques

A Taça de Cerejas | Domingo 10h00 | 2ª feira 17h00

Um programa de Ricardo Saló

|

A Taça de Cerejas | Domingo 10h00 | 2ª feira 17h00 A Taça de Cerejas | Domingo 10h00 | 2ª feira 17h00

29 de setembro de 1932, Manhattan, Nova Yorque, EUA - Trabalhadores da construção civil almoçam numa viga de aço a 250 metros acima do solo, no Edifício RCA no Rockefeller Center © Bettmann / CORBIS


A Antena 2 apresenta durante os meses de Julho e Agosto um novo programa, intitulado A Taça de Cerejas: A Grande Depressão e o Despertar de uma Nova Música, da autoria de Ricardo Saló.

Domingos 10h00 | 2as feiras 17h00


A Taça de Cerejas: 
A Grande Depressão e o Despertar de uma Nova Música
Um programa de Ricardo Saló


Em Julho, passam 90 anos sobre a manifestação dos primeiros sinais concretos da Grande Depressão de 1929. A "Quinta-Feira Negra", dia do 'crash' da Bolsa, aconteceu a 24 de Outubro desse ano; mas a quebra na produção industrial norte-americana e outros prenúncios de que algo de sério estava para acontecer remontam ao mês de Julho.

A música teria um papel crucial no combate ao estado depressivo da nação. O maior êxito popular da época foi Life Is Just A Bowl Of Cherries, de Rudi Valee - um falso exercício absurdo que visava elevar o moral colectivo, numa época em que não foram poucos os que se lançaram das janelas.

Papel de relevo ao longo desta crise que se arrastaria até ao final da II Guerra Mundial foi desempenhado por uma plêiade de compositores, aos quais se ficou a dever o essencial da identidade musical do século XX: Scott Joplin, George Gershwin, Duke Ellington, Cole Porter, Jerome Kern, Irving Berlin, Kurt Weill e muitos outros.

Ricardo Saló


@ Foto AP - 13 de fevereiro de 1932, uma longa fila de homens espera ao longo da Broadway pela ração de uma sanduíche e uma caneca de café na Times Square, Nova York, durante a Grande Depressão.


Programas

Prog. 1 | 7 Julho
A Grande Depressão de 1929: os factos económicos, as consequências sociais e a banda sonora de uma época negra
Para ouvir, clicar aqui

Prog. 2 | 14 Julho
O despertar dos primeiros grandes compositores do século XX norte-americano; Scott Joplin e Duke Ellington
Para ouvir, clicar aqui

Prog. 3 | 21 Julho
O despertar dos mágicos em tempo de Depressão: George Gershwin
Para ouvir, clicar aqui

Prog. 4 | 28 Julho
A pobreza material da América e ouro maciço espiritual de Cole Porter
Para ouvir, clicar aqui

Prog. 5 | 4 Agosto
A importância do texto num universo de sedução: Irving Berlin
Para ouvir, clicar aqui

Prog. 6 | 11 Agosto
A nova música dos Estados Unidos liberta-se da herança europeia: Jerome Kern
Para ouvir, clicar aqui

Prog. 7 | 18 Agosto
O paradigma do compositor gerado por uma nova cultura:Hoagy Carmichael
Para ouvir, clicar aqui

Prog. 8 | 25 Agosto
Kurt Weill
Para ouvir, clicar aqui




Ricardo Saló é licenciado em Economia. Faz Rádio desde 1970, tendo trabalhado na Rádio Universidade, na Rádio Renascença, na RDP (Antena 1 e Antena 2, de 1980 a 1993), na Rádio Gest, na Rádio Universidade Tejo (RUT), na XFM, na TSF, na Voxx. Atualmente colabora na RTP (Antena 2 e Antena 3).
Na imprensa, fez crítica musical e entrevistas, e escreveu ensaios, desde 1980, no Musicalíssimo, no Blitz e no Expresso (1987-2013).
Na televisão pública, fez locução, de 1982 a 1991, e foi consultor de música popular do programa Câmara Clara, da RTP-2 (2006-2012).
É autor da compilação Sta. Apolónia Soul Station, em 2002, e de vários ensaios publicados na revista Egoísta.
Foi formador do curso de Jornalismo Musical da ETIC, e orientador de ‘workshops’ de música popular: "De Colombo A Columbo", "Shaft e Pererê" e "A Cantiga É Uma Armadilha". Passou música em alguns bares e clubes de Lisboa.
Gosta de ouvir música, ver cinema, ler ensaios, sentir o Tejo (agora, mais o Sado) e olhar o mar.