Ouvir
Boulevard
Em Direto
Boulevard André Pinto

Destaques

Medronho pela noite | 31 Dezembro 3h00 | 15 Janeiro 3h00

Dois ao Quadrado

|

Medronho pela noite | 31 Dezembro 3h00 | 15 Janeiro 3h00 Medronho pela noite | 31 Dezembro 3h00 | 15 Janeiro 3h00

31 Dezembro 3h00 | 15 Janeiro 3h00 (repetição)

Um programa de Pedro Coelho


Medronho pela noite

Para ouvir, clicar aqui.

Nesta emissão do programa Dois ao Quadrado, destaca-se a extração, ou melhor, a cuidada destilação áudio do documentário Medronho todos os dias (Unedo Omnes Dies), de Sílvia Coelho e Paulo Raposo, estreado na última edição do DocLisboa, e no qual foi agraciado com a Menção Honrosa do Prémio Fundação INATEL para Melhor Filme de Temática Associada a Práticas e Tradições Culturais e ao Património Imaterial da Humanidade.


Com a participação de: Joaquim Valério, Joaquim Arracha, Joaquim Teixeira, José Viana, Leonilde Viana, José da Silva, José Rosende e Grupo Coral da Confraria do Medronho 'Os Monchiqueiros’.



Sinopse

Este filme acompanha o saber singular do processo de produção da aguardente de medronho e a sua presença por toda a região de Monchique, Algarve, através da voz (e do corpo) dos destiladores que prolongam esta arte artesanal. O seu isolamento na serra e o seu paciente labor revelam uma noção particular do tempo e esforço inseparáveis do enraizamento ancestral deste conhecimento empírico. 
As filmagens decorreram durante um ano, nas regiões de Monchique e Marmelete, de modo a captar as diferentes fases de produção da aguardente de medronho: desde a colheita do fruto (entre Setembro e Novembro) até à destila do mesmo (entre Janeiro e Março), culminando na celebração colectiva, presente no final do filme através da matança do porco e da espontaneidade do Grupo Coral da Confraria do Medronho. 
Unedo Omnes Dies (Medronho Todos os Dias) é precisamente o lema da Confraria do Medronho ‘Os Monchiqueiros’, que promove e divulga a cultura deste fruto, não apenas na sua relação com a produção da aguardente mas sobretudo na ressonância da riqueza cultural que lhe é associada. 
Sem pretensões de ilustrar a especificidade inerentes à fabricação, este documentário centra-se na experiência individual e mundividência de cada destilador, e é através dela que se procura encontrar uma ligação profunda a uma herança colectiva e comunitária partilhada.