Ouvir
Mezza-Voce
Em Direto
Mezza-Voce André Cunha Leal / Produção: Susana Valente

Destaques

Prémio de Mérito Coreto | Filarmónica União Taveirense

Programa Coreto | 1º edição

|

Prémio de Mérito Coreto | Filarmónica União Taveirense Prémio de Mérito Coreto | Filarmónica União Taveirense


Banda Sinfónica da Associação Filarmónica União Taveirense

Prémio de Mérito Coreto 


O programa Coreto da Antena 2, realizado pelo maestro Jorge Costa Pinto e dedicado à música para bandas, atribuiu a 1ª edição do Prémio de Mérito Coreto à Banda Sinfónica da Associação Filarmónica União Taveirense (FUT) pela qualidade apresentada na gravação do álbum FUT – 150.


Este CD, o segundo desta banda filarmónica, é composto por obras totalmente originais e encomendadas pela FUT, com a exceção do Fado/Canção - Coimbra, e foi editado aquando das comemorações do 150.º Aniversário da Filarmónica União Taveirense.

Como vencedora do Prémio de Mérito Coreto a Banda Sinfónica da Associação Filarmónica União Taveirense é convidada pela Antena 2 a realizar um concerto no âmbito do Festival Antena 2 em Fevereiro de 2023.



Filarmónica União Taveirense | Foi fundada em 1869, pelo Padre João Pessoa Godinho e por D. Duarte Mello (conde de Taveiro). No reinado de D. Manuel II, foi titulada de Real Philarmónica União Taveirense.  Em 1969 foi-lhe atribuída pela Presidência da República a Comenda de Ordem Benemerência. A 25 de Abril de 1995 recebeu a medalha de mérito cultural da Câmara Municipal de Coimbra. 
Desde 1997 é reconhecida como instituição de utilidade pública. Reconhecendo a relevância cultural, o trabalho em prol da comunidade, o contributo para a educação musical, o empenho na valorização e promoção da música e a colaboração ativa com o Município de Coimbra, a Câmara Municipal de Coimbra condecorou a 4 de Julho de 2019, a Filarmónica União Taveirense com a medalha de ouro da Cidade de Coimbra.
Ao longo destes 150 anos foram várias as gerações de músicos que ajudaram a manter viva a chama pela música, orientados por diversos maestros e diretores. Dos registos existentes mencionamos os presidentes de direção: José Fonseca Carramanho, António Correia Monteiro, Adriano Aleixo Pinheiro, Joaquim Maria Balhau, José da Fonseca, António Balhau Santos Pereira, Feliciano Moura Correia Dias, Álvaro Barbosa Ribeiro, Manuel Rodrigues, Marcolino Silva Campos, António Mendes Malva Ramalho, José Augusto Pratas, José Carlos Garção Tapadinhas, Sílvio Balhau Santos Rajado, António Girão Medina, Luís F. Melo Serrano, Sílvio Carvalho Vilão, José Joaquim Ramos Ferraz, José Adalberto S. Vaz Oliveira, Fernando Manuel Alves Correia, Fernando Alberto Vaz Ferreira, Adélio Tinoco Mendes e Filipe José Balhau Teixeira.
Na direção musical a FUT contou com a arte dos maestros: António Serrano Cordeiro (antes de 1939), Henrique Imperial, Gentil da Silva Carvalho, Sílvio Pereira dos Santos Rajado, Sílvio Balhau dos Santos Rajado, José Agante da Costa Ferreira, João António Soares Oliveira, Jorge Manuel Reis Pereira e atualmente João Paulo Lopes Fernandes.
A Escola de Música da FUT, fundada na década de 1960 pela mão de Sílvio Rajado (Filho), é a base de formação musical da maioria dos músicos da Filarmónica e serviu em muitos casos de alavanca para vários jovens que hoje fazem da música a sua vida profissional. Desde o inicio do séc. XX que a FUT procura dinamizar, incentivar e desenvolver os seus músicos, promovendo ações formativas para o desenvolvimento musical e humano, abrindo portas também a alunos externos num espirito de partilha de conhecimentos, a exemplo disso são: a Master Class de Metais (2004); a Master Class de Madeiras (2005) e a Master Class de Percussão/Improvisação Jazz (2006), que foram realizadas em Taveiro e ministradas por conceituados professores, contando com a participação de aproximadamente 300 jovens de todo país, alguns deles são também hoje reconhecidos solistas e músicos profissionais.
Em 2012 a FUT apresentou-se como banda suporte na “20.ª Conferência da Internacional Society for the Research and Promotion of Wind Music”, sob a direção dos maestros: Marcelo Jardim (Brasil), Robert Grechesky (EUA) e Seth Wollam (EUA). Em 2016 a FUT promove o seu 1.º Concurso Interno - Sílvio Rajado, culminando no Concerto Jovens Talentos FUT. Ainda no plano formativo, a FUT organiza em 2016 a 1.ª Master Class Internacional de Direção com o maestro irlandês Robert Houlihan, dando novas perspetivas e rotinas de trabalho aos seus músicos e abrindo novas metodologias a futuros maestros.
Após vários anos de concertos com reconhecida qualidade, em 2016 a convite do compositor Jorge Salgueiro a FUT integra a estreia da sua obra O Despertar do Bicho Monstro no espetáculo de abertura do Grande Auditório de Coimbra – o Convento de São Francisco. Nesta inauguração, a FUT fez-se apresentar, a pedido do compositor e do encenador João Brites, com diferentes formações por toda a zona envolvente do Convento, interagindo com a companhia de Teatro “O Bando”, na peça Os Bichos de Miguel Torga. 
Sob a direção do maestro João Paulo Fernandes, desde o ano de 2004, a FUT acompanha solistas de renome nacional e internacional, tais como: Pedro Ribeiro - Oboé; Bruno Graça - Clarinete; João Figueiredo, Henk van Twillert (Holanda), Gilberto Bernardes, Hugo Marinheiro e Fernando Ramos - Saxofones; Hélder Vales e Ricardo Matosinhos - Trompas; Luís Granjo, Jorge Almeida, Fred Sautter (EUA), Moisés Alves (Brasil) e Ruben Simeo (Espanha) - Trompetes; Alexandre Vilela e Ben Van Dijk (Holanda) - Trombones Baixo; Sérgio Carolino - Tuba; Pedro Carneiro - Multi-percussão; Jeffery Davis - Vibrafone Jazz; Jorge Gonçalves, Daniel Bernardes e Duarte Almeida - Pianos; Leonor Barbosa de Melo, Susana Milela, Carla Pais e Lara Martins - Sopranos; Carlos Guilherme - Tenor; Ricardo Rebelo da Silva e Rodrigo Carvalho - Barítonos e Angélica Olivo (Venezuela) - Violino.
O elevado nível artístico apresentado pela FUT nos últimos anos, é ainda realçado em várias edições do programa radiofónico Coreto da Antena 2, com a reprodução de obras gravadas ao vivo e em CD, selecionadas e apresentadas, pelo editor Jorge Costa Pinto, entre um conjunto de bandas de elite portuguesas e mundiais.
Das atuações fora de portas, a FUT levou a sua música, representando a cidade de Coimbra, a Salamanca (1992), ao Luxemburgo (1998), aos Açores (2001), ao Brasil (com a sua Big Band - 2001) e à Madeira (2003). Em 2018, já no seu formato atual de Banda Sinfónica, a FUT foi selecionada para participar no “XII Certame Internacional de Bandes de Música - Vila de La Sénia” na Catalunha, onde obteve o prestigiante 2.º Lugar, com a interpretação das obras: Figures Sonores de Henk Badings e Lincolnshire Posy de Percy Grainger.
Após a primeira experiência em gravação, ainda com o registo em fita magnética - cassete, com data de 1996, a FUT grava em 2002 duas peças para a Editora Public-Art inserido numa coletânea de CD’s intitulado As Melhores Bandas Filarmónicas da Região - Coimbra. Em 2005 a FUT grava o seu primeiro CD completo intitulado de FUTSUITE, sob a direção do maestro João Paulo Fernandes, tendo sido alvo da melhor crítica de compositores e maestros.
É de salientar que no mesmo ano a FUT sagra-se vencedora do 1.º Concurso Nacional de Bandas Filarmónicas – Cidade de Aveiro. Ainda no plano das gravações, a FUT grava em 2010 algumas demos para a editora holandesa Molenaar e duas obras completas editadas pela Afinaudio para o CD - Golden Eagle.
Em 2019, FUT grava FUT – 150, este é o 2.º CD completo, composto com obras totalmente originais e encomendadas pela FUT, com a exceção do Fado/Canção - Coimbra orquestrado exclusivamente para as comemorações do 150.º Aniversário da Filarmónica União Taveirense.
Em 2020, durante os confinamentos originados pelas regras de segurança devido à pandemia da Covid-19, a FUT manteve a sua atividade em casa com aulas e ensaios à distância, deixando também a sua mensagem na internet. 
O regresso à sua atividade presencial foi feita de forma gradual através de pequenos grupos de música de câmara, inicialmente em concertos públicos mas em Dezembro de 2020 foram realizados concertos à distância.
Mais recentemente a Banda Sinfónica da Filarmónica União Taveirense apresentou o seu projeto FUT – Bestiarium, Uma Fábula Musical que contou com a colaboração do ilustrador Gabriel Lagarto, tendo sido a sua apresentação um verdadeiro sucesso no Convento de São Francisco em Coimbra e em diversas salas e festivais do nosso país.