Ouvir
Quinta Essência
Em Direto
Quinta Essência João Almeida

Destaques

Shot de Liberdade

Um programa de Pedro Sousa Loureiro

|

Shot de Liberdade Shot de Liberdade

 

Shot de Liberdade
Emitido de 6 a 24 de abril de 2020
Realização de Pedro Sousa Loureiro

 

Shot de Liberdade surge da vontade de criar um objeto áudio intemporal que percorra a música, as artes plásticas, dança, cenografia/arquitetura, dramaturgia, poesia, canto lírico, teatro e velhos e novos media.

Cada programa tem um ou vários convidados de áreas diferentes (ou nem tanto) e no final tem por vezes uma mini radionovela. Os protagonistas, de várias idades, trabalham dentro e fora do palco. Os bastidores são sempre assumidos pois cada pessoa conta.

O que andamos nós a pensar?

Podemos querer trabalhar sobre "fogo de artifício", mas para isso não basta reproduzir "fogo-de-artifício".

A dica de que "a arte não serve para nada" tem pouco espaço aqui, não por querermos ser autoritários, mas porque acreditamos que cada movimento artístico, quando pensado e maturado, gera pensamento e é um acto de transformação, nem que seja por pura e simples oposição.


Ficha técnica

Concepção, autoria e apresentação: Pedro Sousa Loureiro

Música original: Maria do Mar

Fotografia: Jorge Carmona

Técnicos: Leonor Matos, Rui Borges e João Carrasco


Radionovela “Onde estás tu, oh contemporâneo!?”

Texto e direção de atores: Pedro Sousa Loureiro

Interpretação: Miguel Ferreira Vidal, Gilvânio Sousa Gigi, Joana Cotrim e Pedro Sousa Loureiro

Acompanhamento vídeo com instalação "3D - View Master, Volume no teu ouvido"

Performer: Maria João Rocha

 


O que nos é sussurrado? Onde estão os 'golpes' de espontaneidade largados por nós quando a professora de EVT (título da disciplina, pelo menos em 2000 e 2001, se bem me recordo) nos dizia que o céu tinha de ser azul e o sol amarelo. E quem via o sol em tons rosa ou o céu em tons vermelhos? Começa aqui a quebra da criatividade em cada um de nós, seres individuais, apesar de... sabermos que cabemos todos em 'caixinhas'.

Em tempos negros é-nos dado espaço para uma criação radiofónica onde nos é permitido convidar pessoas das mais diversas áreas artísticas colocando-as à mesma mesa. Idades diferentes. O fosso entre gerações é perfeito para nos colocar os pés na terra, mas também para questionarmos o dia de hoje.

O que é para nós a contemporaneidade?

A existência, física, neste caso, de outros seres humanos, falantes? É o nosso colega do lado e o seu discurso mais contemporâneo ou As Meninas de Velázquez (1656)?
Contemporaneidade - Comunicabilidade.

O chavão "contemporaneidade" serve para catalogar. Mas catalogar sem dialogar?
Onde estão as formações de novos públicos num país com perto de 300 auditórios, quase todos com equipamentos novos sem o mínimo de utilização?

Produzimos tanto nas mais diversas áreas! É importante dar eco, e sem preconceitos, aos que têm algo para dizer.

No final de alguns dos programas incluimos episódios de uma radionovela a 'uma só voz': "Onde estás tu, oh contemporâneo?"

 


Esperamos não ter de usar detergente para lavar as palavras "liberdade" e "contemporaneidade". Não banalizar. Mas vamos escamotear os conceitos, que por certo têm diferentes significados, vividos em diferentes contextos?

Fosso de gerações entre artistas e público. Arte, onde? Como? Para quem? Que públicos? Non-sense?

A realidade supera sempre a ficção.

"Autoridade e liberdade são uma e a mesma coisa", escreveu Mário Cesariny.

O erro, que não é erro nenhum. O cof cof a meio da entrevista. O "já está a gravar", tão usado. Sendo que aqui não há imagem (até ver). Só voz. Portanto... que a imaginação de cada um viaje em modo low cost para termos orçamento para mais viagens. Se o significado de uma coisa não se esgotar, é sinal de que ainda há 'coisa'.

Intemporal Idade, é para isso que nós servimos. Tanto apreciamos uma colecção de Helena Almeida no BES (que já não é BES), como descemos o Chiado a ouvir Schubert de auscultadores nos ouvidos... ou vamos à varanda do Lux e daí conseguimos ver Alcochete, Montijo, Barreiro e a pontinha do Seixal. Só não conseguimos ver mais porque o Gin de 7 euros que nos obrigaram a pagar não nos dá margem para mais.

Sugestões são bem-vindas. Aqui não há chamadas de valor acrescentado, nem prémios exorbitantes.

Há email: pedroloureiro89@gmail.com

Tal qual como uma residência artística, onde o objeto abre novas possibilidades, o mesmo acontece em Shot de Liberdade, de programa em programa.

Pedro Sousa Loureiro

www.pedrosousaloureiro.weebly.com


Programa 01 - segunda-feira, 6 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Luís Miguel Cintra - Ator e encenador, um dos fundadores do Teatro da Cornucópia
Filipe La Féria - Encenador, dirige o Teatro Politeama

O início de ambos na Cornucópia e o percurso de cada um ao longo do tempo, passando pelo Teatro da Cornucópia, O Filme A Caixa de Manoel de Oliveira (Luís Miguel Cintra) e os teatros (Filipe La Féria).

Radionovela “Onde estás tu, oh contemporâneo?” - Parte 1
Com Pedro Sousa Loureiro





Programa 02 - terça-feira, 7 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Lourdes Norberto - Atriz
Fernando Santos - Ator, transformista, activista LGBT e diretor artístico do Finalmente Club

Encontro épico onde Fernando revela que Lourdes Norberto serviu de inspiração para a sua “Deborah de Cristall” - nome artístico como transformista.
Lourdes Norberto fala da carreira, contando algumas das suas peripécias e interesses literários ao longo de uma vida.

Momento de leitura com Pedro Sousa Loureiro: cartas de Cesariny a Cruzeiro Seixas.

Radionovela "Onde estás tu, oh contemporâneo?" - Parte 2
Com Gilvânio Souza Gigi, Joana Cotrim, Miguel Ferreira Vidal e Pedro Sousa Loureiro





Programa 03 - quarta-feira, 8 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Fernando Vendrell - Produtor e realizador
Elsa Garcia - Diretora da Umbigo Magazine
Lucinda Loureiro - Atriz e diretora de atores

Neste programa fala-se do projeto transversal aos três, “As Três Mulheres”; A viagem à India de Elsa Garcia e o contacto com artistas plásticos desse país.
A experiência de Lucinda Loureiro enquanto atriz e diretora de atores.

Momento de leitura com Lucinda Loureiro (texto original).





Programa 04 - quinta-feira, 9 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Ângela Lopes - Professora do Liceu Camões
João Jaime Pires - Diretor do Liceu Camões
Thomas Childs - Ex-aluno do Liceu Camões e trompetista

Neste programa aborda-se a história do Liceu, Camões e as metodologias criadas por João Jaime Pires e Ângela Lopes de forma a perceber os anseios e necessidades de cada aluno, criando sempre uma intersecção de todos os cursos com as mais variadas formas de representação artística. Thomas Childs esmiúça o seu projeto de agricultura biológica, explorado em tempo de residência n’O Espaço do Tempo.

Momento de leitura com Margarida Cardeal (atriz).

Radionovela “Onde estás tu, oh contemporâneo?” - Parte 3
Com Gilvânio Souza Gigi, Joana Cotrim, Miguel Ferreira Vidal e Pedro Sousa Loureiro






Programa 05 - sexta-feira, 10 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Luiz Antunes - Bailarino, coreógrafo e autor duma temporada de documentários sobre dança, com vários coreógrafos
Manuel Maria - Formado em som e imagem nas Caldas da Rainha fala sobre o projeto de empreendedorismo
Rita Blanco - Atriz
Vasco Macedo - Coordenador das “Terças de Poesia Clandestina” em Lisboa no Desterro, desde 2014

Neste programa é abordado o percurso de cada um, onde o teatro intersecta a dança, com visões concretas e objetivos para o futuro.

Momento de leitura com Mia Tomé (atriz).






Programa 06 - segunda-feira, 13 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Miguel Ramalho - Bailarino da Companhia Nacional de Bailado e coreógrafo
Daniel Gorjão - Ator, criador, e consultor de artes performativas da RTP 2
Fernanda Lapa - Fundadora da Companhia A Escola de Mulheres, atriz, encenadora, ativista e feminista

Neste programa são abordados os processos de trabalho de cada um e Fernanda Lapa relembra o seu amigo Bernardo Santareno a propósito da comemoração do seu centenário.

Momento de leitura com Miguel Sopas.

Radionovela “Onde estás tu, oh contemporâneo?” - Parte 4
Com Gilvânio Sousa Gigi, Joana Cotrim, Miguel Ferreira Vidal e Pedro Sousa Loureiro






Programa 07 - terça-feira, 14 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
João Brites - Co-fundador do Teatro O Bando e encenador
Rui Horta - Bailarino e coreógrafo, fundador do Espaço do Tempo em Montemor-o-Novo

Um diálogo entre o teatro e a dança do ponto de vista e percurso de cada um.

Momento de leitura com Isabel Costa (atriz, co-dirige a Companhia Os Possessos).






Programa 08 - quarta-feira, 15 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Cucha Carvalheiro - Atriz, encenadora
Mário Coelho - Ator, dramaturgo e encenador
Victor Hugo Pontes - Bailarino, coreógrafo, artista plástico e encenador
Rita Morais - Atriz e encenadora

O activismo e feminismo em diálogo com as criações ecléticas de todos. A relação da arquitetura e a sua adaptabilidade às criações.

Momento de leitura com Rita Barbita (atriz).






Programa 09 - quinta-feira, 16 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
João Telmo - Ator, cenógrafo e dramaturgo, co-dirige a Nova Companhia
Martim Pedroso - Ator, encenador e fundador da Nova Companhia que co-dirige
Marina Albuquerque - Atriz e encenadora

Neste programa são abordados os projetos da Nova Companhia onde o teatro intersecta as artes plásticas, bem como as vontades futuras de cada um.

Momento de leitura com Tânia Leonardo (atriz e fundadora do Teatro da Pessoa).

Radionovela “Onde estás tu, oh contemporâneo?” - Parte 5
Com Gilvânio Souza Gigi, Joana Cotrim, Miguel Ferreira Vidal e Pedro Sousa Loureiro






Programa 10 - sexta-feira, 17 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Miguel Mateus - Diretor artístico “A Casa Cheia”
Ricardo Teixeira - Co-fundador dos “Silly Season”
Catarina Rôlo Salgueiro - Co-fundadora de “Os Possessos”
Luis Moreira - Fundador de “O Filho do Meio”
Guilherme Gomes - Co-fundador de “Teatro da Cidade”
Sérgio Coragem - Co-fundador de os “Auéééu”

Um diálogo entre algumas das mais recentes companhias formadas em Portugal, incluindo momentos de leitura e manifestos lançados por cada um.






Programa 11 - segunda-feira, 20 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidada:
Sofia Ângelo - Atriz, dramaturga, encenadora e formadora

Neste programa Sofia Ângelo esmiúça o seu processo de trabalho enquanto formadora e pedagoga, bem como o processo de criação dos seus últimos trabalhos e residências artísticas em localidades rurais.

Momento de leitura com Miguel Mateus.

Radionovela “Onde estás tu, oh contemporâneo?” - Parte 6
Com Gilvânio Souza Gigi, Joana Cotrim, Miguel Ferreira Vidal e Pedro Sousa Loureiro






Programa 12 - terça-feira, 21 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidadas:
Marina Mota - Atriz, encenadora e produtora
Manuela Maria - Atriz e co-fundadora da “Casa do Artista”

Neste programa aborda-se o percurso e carreira de ambas as convidadas. O projeto da “Casa do Artista” co-fundado por Manuela Maria.

Momento de leitura com Maria Corte Real (atriz).






Programa 13 - quarta-feira, 22 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Miguel Loureiro - Ator e encenador
Renata Portas - Atriz, encenadora e fundadora de “Público Reservado”
Isabel Zuaa - Atriz
Guilherme Filipe - Ator e encenador, criou a tese de doutoramento baseada nas companhias itinerantes em Portugal no Séc. XIX

Uma conversa sobre o percurso de cada um, onde se aborda o teatro itinerante, revisitando a história a partir da tese de doutoramento de Guilherme Filipe.
O cinema como formato mais “transportável” para itinerância.






Programa 14 - quinta-feira, 23 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidado:
António Calpi - Ator, artista plástico e consultor na Fundação Calouste Gulbenkian

António Calpi fala do seu percurso, que iniciou como ator, a ingressão nas artes plásticas e ultimamente pelas aulas de dança. Traz consigo dois livros, um de poesia de António Franco Alexandre, “Duende” da Assírio e Alvim, e um catálogo da artista plástica Rita Barros com um texto seu (ambos ilustrados e fotografados no website do programa Shot de Liberdade e Social Media).

O programa inclui uma rapsódia e entrevista sobre um ano sabático de Beatriz Teodósio e Frederico Botta em Brighton, antes de ingressarem no ensino superior (ESTC).
A rapsódia está dividia em três partes: a primeira em torno das cidades/localidades por onde passaram, a segunda em torno de várias peripécias, e por último os “pontos de referência” que guardam do Reino Unido.

Rapsódia com Frederico Botta, Beatriz Teodósio e Miguel Ferreira Vidal.

Momento de leitura com Eduardo Breda (ator e criador).

Mini opereta surrealista com Fernando Pinto do Amaral, Teresa Melo Sampayo, Ângela Flores e Sofia Ângelo.






Programa 15 - sexta-feira, 24 abril 9h00

Pode ouvir aqui.

Convidados:
Rogério Nuno Costa - Performer e investigador
Eugénia Vasques - Investigadora, escreveu durante anos crítica de teatro para o semanário Expresso
Alexandra Ferreira - Artista plástica
Manuel Guicho - Ex-diretor de cena do Teatro Nacional Dona Maria II (durante mais de 40 anos)

Neste programa fala-se sobre o lugar da contemporaneidade e o lugar que a educação ocupa criando e gerando memória em cada um. O teatro intersectado com as artes plásticas, investigação e o trabalho desenvolvido por Manuel Guicho enquanto diretor de cena do Teatro Nacional Dona Maria II, logo após a sua reconstrução na sequência do incêndio que devastou o edifício.

Momento de leitura com Vitor Silva Costa, Rebeca Sacasi e Martim Sousa Tavares.

Radionovela “Onde estás tu, oh contemporâneo?” - Parte 7
Com Gilvânio Souza Gigi, Joana Cotrim, Miguel Ferreira Vidal e Pedro Sousa Loureiro