Ouvir
Boulevard
Em Direto
Boulevard André Pinto

Festivais

FESTIM | 17 Junho a 11 Julho

Águeda | Albergaria-a-Velha | Sever do Vouga | Estarreja | Ílhavo | Oliveira de Azeméis | Oliveira do Bairro | Ovar | Santa Maria da Feira

|

FESTIM | 17 Junho a 11 Julho FESTIM | 17 Junho a 11 Julho

FESTIM - Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo
12ª edição


17 Junho a 11 Julho

Águeda | Albergaria-a-Velha | Sever do Vouga | Estarreja |  Ílhavo | 
Oliveira de Azeméis | Oliveira do Bairro | Ovar | Santa Maria da Feira


FESTIM - Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo regressa, após um ano de ausência, com um cartaz de grandes nomes: Sílvia Pérez Cruz (Catalunha, Espanha), Loyko (Rússia), SkilleR (Bulgária), Luar na Lubre (Galiza, Espanha), Yamandu Costa Encontro Ibero-Americano (Brasil, Argentina, Portugal) e Dhoad Gypsies of Rajasthan (Índia).
Desde 2009, o Festim tem apresentado artistas de dimensão internacional, num modelo, cada vez mais sólido, de programação cultural em rede. Em 2021, a viagem musical cumpre-se nos 14 concertos que ocorrem em vários espaços de referência de nove Municípios: Águeda, Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Estarreja, Ílhavo, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Ovar e Santa Maria da Feira.
Mais uma vez, é uma edição caraterizada pela diversidade de estilos e sonoridades, com raízes em 8 regiões ou países de diversos continentes.

O Festim é uma iniciativa da d’Orfeu AC com os nove Municípios parceiros. É o único festival português a integrar a rede europeia European Forum of Worldwide Music Festivals. Em 2015, conquistou o selo EFFE (Europe For Festivals, Festivals for Europe), atribuído pela European Festivals Association, que assim distingue os melhores festivais europeus garantindo notoriedade internacional aos galardoados. É apoiado pelo Ministério da Cultura / Direção-Geral das Artes, contando, nesta edição, com o apoio da AC/E – Acción Cultural Española (AC/E).

Os concertos do FESTIM 2021, à semelhança dos anos anteriores, são transmitidos na íntegra no programa Raízes, no próximo Outono, em datas a anunciar.

Para saber mais sobre esta edição do Festim, o seu programador Luis Fernandes conversa com Inês Almeida, na emissão de Raízes, de 16 de Junho, à meia-noite.
Para ouvir, clicar aqui.




Programa do Festival


Sílvia Pérez Cruz | Catalunha, Espanha | 21h00
17 junho | Albergaria-a-Velha | Cineteatro Alba
18 junho | Águeda | CAA - Centro de Artes de Águeda
19 junho | Sever do Vouga | Centro das Artes do Espectáculo
Para ouvir, clicar aqui, e aqui.


Loyko | Rússia | 21h30
25 junho | Ovar | Centro de Arte de Ovar
26 junho | Oliveira do Bairro | Quartel das Artes
Para ouvir, clicar aqui, e aqui.


SkilleR | Bulgária | 21h30
25 junho | Sever do Vouga | Centro das Artes do Espectáculo
26 junho |  Lourosa (Município de Santa Maria da Feira) | Parque da Cidade
Para ouvir, clicar aqui, e aqui.


Luar na Lubre | Galiza, Espanha | 21h30
2 julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja
3 julho | Oliveira de Azeméis | O Cinema
Para ouvir, clicar aquiaqui e aqui.


Yamandu Costa Encontro Ibero-Americano | Brasil, Argentina, Portugal  | 21h30
9 julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja
10 julho | Gafanha da Nazaré (Município de Ílhavo) | Jardim 31 Agosto
Para ouvir, clicar aqui, e aqui.


Dhoad Gypsies of Rajasthan | Índia  | 21h30
9 julho | Gafanha da Nazaré (Município de Ílhavo) | Jardim 31 Agosto
10 julho | Oliveira de Azeméis | O Cinema
11 julho | Oliveira do Bairro | Cerâmica Rocha
Para ouvir, clicar aquiaqui e aqui.




Concertos

Sílvia Pérez Cruz | Catalunha, Espanha
17 junho | Albergaria-a-Velha | Cineteatro Alba
18 junho | Águeda | CAA - Centro de Artes de Águeda
19 junho | Sever do Vouga | Centro das Artes do Espectáculo

Sílvia Pérez Cruz – voz, guitarra
Carlos Montfort – violino
Agapit Llibori Albero – contrabaixo

Sílvia Pérez Cruz é a atual grande voz da Península Ibérica para o mundo. E que saudades tínhamos de ouvir grandes vozes ao vivo! Uma diva mundial, intérprete de estados de alma que tocam o seu público, assume-se como confluência de relações criativas, em tantos projetos, na sua impressionante carreira artística. Com vários álbuns aclamados e dois prémios Goya no currículo, a cantora e compositora catalã vai derreter o público do Festim, em três noites mágicas. Fulgurante e terna, Sílvia arrebata emoções a cada sílaba. Para ouvir de olhos fechados e pele de galinha.






Loyko | Rússia
25 junho | Ovar | Centro de Arte de Ovar
26 junho | Oliveira do Bairro | Quartel das Artes

Sergey Erdenko — violino
Artur Gorbenko — violino
Mikhail Savichev — guitarra

O virtuoso trio russo está de volta, ao fim de muitos anos, a Portugal. Os seus violinos com genes ciganos, urbanos e infinitamente românticos, vão disparar o coração do público do Festim, com as suas delicadas cordas. Reza a lenda que, há trezentos anos, o violinista Loyko Zobar tocou de forma tão intensa que até os animais saíram da floresta para o ouvir. Bom, a sua glória continua viva, assim como o seu violino, que hoje é tocado pelo seu descendente Sergey Erdenko, fundador e líder dos Loyko. Nestes concertos no Festim, será que a lenda se irá repetir?






SkilleR | Bulgária
25 junho | Sever do Vouga | Centro das Artes do Espectáculo
26 junho | Lourosa (Município de Santa Maria da Feira) | Parque da Cidade

Alexander Deyanov (SkilleR) - beatbox
Radoslav Slavchev (Riverman) - baixo
Ateshkan Yuseinov (Atesh) - guitarra

SkilleR, incrível beatboxer de Sófia, é um artista urbano que assina projetos de fusão, de grande sensibilidade e modernidade, com a tradição musical búlgara. É o caso desta parceria musical com Atesh e Riverman, dupla elétrica de igual virtuosismo. À boleia da sua destreza vocal, SkilleR é um protagonista magnético ao vivo. Conhecido como “a boca mais rápida do Leste”, coleciona troféus em todas as grandes competições internacionais de beatbox. A sua batida vai marcar ritmo em dois concertos de Festim!






Luar na Lubre | Galiza, Espanha
2 julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja
3 julho | Oliveira de Azeméis | O Cinema

Bieito Romero — gaita-de-foles, acordeão, sanfona
Irma Macías — voz
Nuria Naya — violino
Patxi Bermúdez — bodhran, tambor
Pedro Valero — guitarra acústica
Xavier Ferreiro — percussões, efeitos
Xan Cerqueiro — flautas
Brais Maceiras — acordeão

Da cidade portuária da Corunha para o Festim, Luar Na Lubre é o mais internacional e consagrado grupo folk da Galiza no ativo. Na sua música, tudo nos eleva ao imaginário festivo e profundo dos rituais e carrega a inspiração celta que cruzou séculos e latitudes. Nos 35 anos de carreira desta autêntica instituição, recheada de digressões, discos e reconhecimentos, o Festim tem a honra de acolher os irmãos galegos e a sua música intemporal. Para festejar, em tempo de recobro social, a irmandade de culturas.






Yamandu Costa Encontro Ibero-Americano | Brasil, Argentina, Portugal
9 julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja
10 julho | Gafanha da Nazaré (Município de Ílhavo) | Jardim 31 Agosto

Yamandu Costa – violão
Martín Sued – bandoneon
José Manuel Neto – guitarra portuguesa

O prodígio brasileiro Yamandu Costa, que já passou a solo pelo Festim, convida agora, a juntar-se ao seu violão de 7 cordas, o bandoneon de Martín Sued e a guitarra portuguesa de José Manuel Neto, para uma cimeira musical em palco. O bandoneon, bandeira inconfundível do tango argentino, falará novo idioma cultural, juntamente com a icónica guitarra portuguesa, que carrega a voz do fado, e o violão, com sotaque do Brasil em todas as cordas. Os três reinventam as profundas tradições musicais de cada um dos seus países, em dois encontros inesquecíveis no Festim.






Dhoad Gypsies of Rajasthan | Índia
9 julho | Gafanha da Nazaré (Município de Ílhavo) | Jardim 31 Agosto
10 julho | Oliveira de Azeméis | O Cinema
11 julho | Oliveira do Bairro | Cerâmica Rocha

Ustad Rafeek Mohammed – tabla, voz
Manju Sapera – dançarina, bhawai
Moinuddin Khan – harmónio, voz
Kritika Thakur – dançarina
Banti Rana – nagara
Mohammed Zafer – tabla , voz
Sharukh – Sitar

Os palcos do Festim vão ser tomados pela majestosa celebração destes ciganos do Rajastão, herdeiros de uma cultura milenar ligada às raízes musicais do deserto indiano. Enquanto o transe se instala no ritmo das tablas, no virtuosismo dos dançarinos e acrobatas ou ainda no destemor do faquir, o público vive uma experiência mágica. Uma viagem ao exotismo e espetacularidade da música indiana, num turbilhão de cores e espiritualidade festiva, na agora cumprida 12ª edição do festival intermunicipal de músicas do mundo!







Para mais informações, clicar aqui.