Ouvir
A Propósito da Música
Em Direto
A Propósito da Música Alexandre Delgado

Festivais

FESTIM - Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo | 22 Junho a 26 Julho

Águeda | Albergaria-a-Velha | Sever do Vouga | Estarreja | Ílhavo | Oliveira do Azeméis

|

FESTIM - Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo | 22 Junho a 26 Julho FESTIM - Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo | 22 Junho a 26 Julho

FESTIM - Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo 
10ª edição

22 Junho a 26 Julho
Águeda | Albergaria-a-Velha | Sever do Vouga | Estarreja | Ílhavo | Oliveira do Azeméis

FESTIM - Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo tem apresentado, desde 2009, artistas de dimensão internacional, num modelo, cada vez mais sólido, de programação cultural em rede. Em 2018, a viagem musical cumpre-se nos 14 concertos que ocorrem ao ar livre ou em várias salas de referência dos Municípios de Águeda, Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Estarreja, Ílhavo e Oliveira de Azeméis.

Esta edição carateriza-se, mais uma vez, pela diversidade de estilos e geografias: duas divas emergentes da América Latina (La Yegros e Pascuala Ilabaca), dois nomes africanos consagrados (Waldemar Bastos e Orchestre Poly-Rythmo), dois grandes coletivos de inspiração balcânica, um nativo (Boban Markovic) e outro centro-europeu (La Caravane Passe) e, ainda, da desditosa Síria, um autêntico ‘ovni’ das músicas do mundo (Omar Souleyman), num cartaz que passa por 7 países de quatro continentes.

Festim é o único festival português a integrar a rede europeia European Forum of Worldwide Music Festivals. Em 2015, conquistou o selo EFFE (Europe For Festivals, Festivals for Europe), atribuído pela European Festivals Association, que assim distingue os melhores festivais europeus garantindo notoriedade internacional aos galardoados.



FESTIM na Antena 2

Na noite de 5ª para 6ª feira, 22 de Junho, às 00h00,
o programa Raízes, de Inês Almeida
recebe o diretor artístico do FESTIM, Luís Fernandes.
Para ouvir, clicar aqui.

Excertos da entrevista a Luís Fernandes (diretor artístico do FESTIM)
em Império dos Sentidos, de Paulo Alves Guerra,
no dia 22 e nos restantes dias de concertos.


Os concertos do FESTIM 2018, à semelhança dos anos anteriores, serão transmitidos na íntegra no programa Raízes, no próximo Outono, em datas a anunciar.


Programa do Festival


todos os concertos às 22h00

La Caravane Passe | França
22 Junho | Albergaria-a-Velha | Quinta do Torreão (Albergaria ConVida)
23 Junho | Sever do Vouga | Centro das Artes e do Espectáculo


Boban Markovic Orkestar | Sérvia
29 junho | Albergaria-a-Velha | Quinta do Torreão (Albergaria ConVida)
30 junho | Sever do Vouga | Parque Urbano (Feira do Mirtilo)


Pascuala Ilabaca y Fauna | Chile
6 julho | Ílhavo | Jardim Henriqueta Maia
7 julho | Albergaria-a-Velha | Cineteatro Alba


Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou | Benim
7 julho | Ílhavo | Jardim Henriqueta Maia
8 julho | Oliveira de Azeméis | Praça da Cidade


La Yegros | Argentina
12 julho | Águeda | Largo 1º Maio (AgitÁgueda)
13 julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja
14 julho | Sever do Vouga | Centro das Artes e do Espectáculo


Waldemar Bastos | Angola
19 julho | Águeda | Largo 1º Maio (AgitÁgueda)
20 julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja


Omar Souleyman | Síria
26 julho | Águeda | Largo 1º Maio (AgitÁgueda)







Concertos

La Caravane Passe | França
22 Junho | Albergaria-a-Velha | Quinta do Torreão (Albergaria ConVida)
23 Junho | Sever do Vouga | Centro das Artes e do Espectáculo

Toma Feterman - voz, guitarra, banjo, trompete
Olivier Llugany - voz, teclados, trombone, fliscorne
Cyril Moret - clarinete, flauta, saxofone
Pat Gigon - bateria, loops 
Ben Body - baixo

Estes franceses são loucos! O 10º Festim abre com a força toda. Diante de La Caravane Passe, o apelo é irresistível e o público vai saltar. Este coletivo mistura rock francês com música cigana e mescla rap e ska com ‘chanson française’, num verdadeiro apelo à festa. Igual mestiçagem nas letras das canções, numa língua misturada que conta histórias de viagens, de fronteiras e culturas. Regressam a Portugal, ao fim de muitos anos, já com um estatuto incontornável no seu país e uma crescente internacionalização. Música a um ritmo eletrizante e uma energia inigualável, a partilhar com todo o público dos seus concertos. Até os cães ladram!




Boban Markovic Orkestar | Sérvia
29 Junho | Albergaria-a-Velha | Quinta do Torreão (Albergaria ConVida)
30 Junho | Sever do Vouga | Parque Urbano (Feira do Mirtilo)

Boban Markovic – trompete, voz
Zika Dimitrievski – saxofone, voz
Filip Stojanivic – trompete
Dragan Krstic – acordeão
Goran Spasic – trompa
Dragan Jovanovic - trompa
Daniel Miskovic - trompa
Jugoslav Petrovic - tuba
Dzavit Demirovski – bateria
David Zekic - darbuka


Diretamente do caldeirão cultural balcânico, de regresso a Portugal, a banda de sopros liderada por Boban Markovic - um dos mais famosos trompetistas ciganos - promete fazer a festa. Famosa pela capacidade de levar cada audiência ao delírio, esta orquestra já ganhou todos os prémios de carreira e está habituada a pisar os maiores palcos mundiais da chamada ‘world music’, com um histórico de milhares de concertos por todo o planeta. Uma potência sonora, ao vivo, capaz de levantar toda a gente. Música cigana no seu estado mais puro, alucinante, arrebatadora. Festim garantido para duas grandes noites!



Pascuala Ilabaca y Fauna | Chile
6 Julho | Ílhavo | Jardim Henriqueta Maia
7 Julho | Albergaria-a-Velha | Cineteatro Alba

Pascuala Ilabaca – voz, acordeão, piano
Juan Nuñez – guitarra, voz
Jaime Frez – bateria, voz
Christian Chiang – baixo, flauta, voz
Miguel Razzou – saxofone, clarinete, voz


Com uma fortíssima presença em palco, agarrada ao seu acordeão, a cantora Pascuala Ilabaca é uma verdadeira preciosidade na nova vaga de jovens artistas do Chile. A sua música tem origem nas raízes étnicas e indígenas do folclore chileno, mas integra ritmos latinos, jazz, pop e muito rock, não só no som mas também na atitude. Junto da poderosa banda que a acompanha e a que chama Fauna, Pascuala dá asas a uma voz vibrante, igualmente capaz de adoçar a soberba energia dos concertos. Numa abordagem tão política quanto romântica, a enérgica intérprete traz-nos o espírito jovial e festivo da nova canção chilena. Música exótica com mensagem a celebrar o Festim!






Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou | Benim
7 Julho | Ílhavo | Jardim Henriqueta Maia
8 Julho | Oliveira de Azeméis | Praça da Cidade

Vincent Ahehehinnou – voz
Cosme Anago – voz
Augustin Loko – voz, congas
Désiré Ajanohun – guitarra
Vital Assaba – trompete
Gontran Guedou – trombone
Degbo Loko – teclados
Degbo Loko – guitarra ritmo
Gustave Bentho – baixo
Célestin Honfo – bateria


A lendária e todo-poderosa Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou é uma instituição histórica sendo, seguramente, a mais antiga das grandes orquestras africanas que ainda se encontram ativas, composta por sucessivas gerações de músicos desde 1966. Trazem-nos uma fascinante sonoridade ligada aos cerimoniais festivos do Benim, pequeno país da África ocidental, confluência de múltiplas heranças musicais e culturais. Fazendo jus ao consagrado nome, eis o exemplo acabado de uma explosiva mistura de ritmos (afrobeat, rumba africana, funk, soul, jazz, disco sound, groove, latino, entre outros). Em palco, dez músicos garantem um autêntico Festim!



La Yegros | Argentina
12 Julho | Águeda | Largo 1º Maio (AgitÁgueda)
13 Julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja
14 Julho | Sever do Vouga | Centro das Artes e do Espectáculo

Mariana Yegros – voz
Gabriel Ostertag – percussão e eletrónica
David Martinez – guitarra
Damien Issertes – acordeão


Alegre, vibrante e carismática. Mariana Yegros - aka La Yegros - cresceu no coração de Buenos Aires, umas das mais cosmopolitas metrópoles sul-americanas, sem prescindir da herança dos ritmos da cumbia. O seu imaginário sonoro moldou uma personalidade indissociável dessa origem mestiça, mas com toda a modernidade e um olhar global, conferindo-lhe o título de primeira-dama da cumbia digital. La Yegros chega ao Festim para três grandes noites, numa combinação explosiva da música urbana, eletrónica e folclórica, incorporando uma atitude punk e uma energia contagiante a descobrir ao vivo. Um irrecusável convite para dançar!



Waldemar Bastos | Angola
19 Julho | Águeda | Largo 1º Maio (AgitÁgueda)
20 Julho | Estarreja | Cine-Teatro de Estarreja

Waldemar Bastos – voz e violão
Mick Trovoada – percussão e voz
Rui Meira – guitarra e voz
João Mouro – guitarra elétrica e voz


Waldemar Bastos é um dos mais consagrados artistas lusófonos no mundo. Apelidado de ‘Lenda Africana’, Waldemar canta uma Angola sem fronteiras. A música corre-lhe no sangue desde criança, construindo pontes a partir de África, navegando pelo afropop, pelo fado e por influências brasileiras, numa sonoridade que abraça toda a lusofonia. Apresenta-se com o seu violão de M’Banza Congo, sua terra natal, cantando a alma angolana num pungente apelo à fraternidade entre os povos. Waldemar Bastos considera a sua música como reflexo das suas experiências de vida. E o Festim será uma delas!






Omar Souleyman | Síria
26 Julho | Águeda | Largo 1º Maio (AgitÁgueda)

Omar Souleyman – voz
Hasan Jamoalo – teclados


Omar Souleyman é um extravagante cantor que o mundo ocidental acolheu. Começou a sua carreira a cantar em casamentos na Síria, tornando-se um herói de culto em poucos anos. Omar reinventa a música tradicional árabe, com uma sonoridade kitsch, construindo pontes onde se podiam encontrar muros. No Festim apresenta-se com o seu mais recente álbum “To Síria, With Love”, dedicado à pátria-natal e à sua desditosa situação. Músicas sobre amor e positividade, numa mensagem necessária para o mundo. Um banquete de música de dança, servido do palco à plateia, para encerrar a 10ª edição do Festim!




Para mais informações, clicar aqui.