Ouvir
Vibrato
Em Direto
Vibrato Pedro Rafael Costa

Festivais

Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim | 9 a 24 Setembro

42ª edição

|

Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim | 9 a 24 Setembro Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim | 9 a 24 Setembro

42º Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim 

9 a 24 Setembro
Póvoa de Varzim
Cine-Teatro Garrett • Igreja Matriz • Igreja Românica | S. Pedro de Rates 


Desde a sua criação em 1979, sob proposta do pianista Sequeira Costa, o Festival Internacional de Música da Póvoa de Varzim tem orientado a sua programação obedecendo a quatro objetivos fundamentais: apresentação de intérpretes de nível internacional e dos músicos portugueses mais relevantes, lançamento de jovens intérpretes portugueses, ainda desconhecidos do grande público, valorização dos monumentos arquitetónicos da região como espaços de concerto, e promoção da região em Portugal e no estrangeiro. 
Subjacente a estes objectivos tem estado a preocupação constante de divulgação das obras-primas da grande música europeia de todas as épocas e o apoio à criação contemporânea. Assim, o FIMPV tem procurado estar a par e, por vezes, antecipar as tendências estéticas da arte musical contemporânea, proporcionando a apresentação dos mais respeitados mentores da música antiga "historicamente informada" e dos expoentes internacionais do repertório clássico-romântico e da contemporaneidade. De igual modo, o FIMPV tem pretendido imprimir um forte apoio aos novos valores da criação e interpretação portuguesas, sem descurar o esforço de captação e formação de novos públicos através de diversas manifestações paralelas, algumas delas estendendo-se para lá do período temporal do festival.

Neste ano atípico, e com medidas adaptadas às normas indicativas da DGS, e por isso com menor presença de público, o Festival conta com uma conferência e nove concertos, seis dos quais são gravados pela Antena 2 para posterior transmissão.


Programação 


9 Set. | 21h00
Cine-Teatro Garrett

Conferência | Rui Vieira Nery, musicólogo
Amália Rodrigues: O Fado no Mundo e o Mundo no Fado

Rui Vieira Nery, que acompanha o festival desde 1998, profere mais uma das suas muito aguardadas conferências. Figura distinta no meio cultural nacional, o musicólogo foi Presidente da Comissão Científica da candidatura do Fado português à Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade (UNESCO). 
É Professor Associado da Universidade Nova de Lisboa e Investigador do Instituto de Etnomusicologia-Centro de Estudos de Música e Dança e do Centro de Estudos de Teatro, bem como Diretor do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas.



10 Set.  | 21h45
Igreja Matriz | Gravação Antena 2

Divino Sospiro, agrupamento instrumental
Raquel Camarinha, soprano
Andreas Scholl, contratenor
Massimo Mazzeo, direcção musical

Programa

Giovanni Battista Pergolesi (1710-1736) - Stabat Mater


O concerto de abertura marca a estreia da orquestra de câmara barroca Divino Sospiro e do renomado contratenor Andreas Scholl no FIMPV. Juntamente com a soprano poveira Raquel Camarinha, interpretam Stabat Mater de Pergolesi, uma das obras mais celebradas do período Barroco, que relata de forma intensa o sofrimento de Maria perante a crucificação de Jesus.
“O Divino Sospiro tem-se destacado, nos seus já 15 anos de existência, como uma das mais interessantes orquestras de câmara barrocas e certamente um dos projetos mais estimulantes no campo da música antiga em Portugal, com um reconhecimento que passa fronteiras.” 
Jornal Público

@  Jorge Carmona / Antena 2



12 Set. | 21h45
Cine-Teatro Garret | Gravação Antena 2

Kirill Gerstein, piano


Programa

Claude Debussy (1862-1918) - Integral dos Estudos 

Franz Liszt (1811-1886) - Estudos de Execução Transcendente


Num programa que exige o domínio total do seu instrumento, Kirill Gerstein faz a sua estreia no FIMPV.
O pianista fez-se notar internacionalmente em 2001 como vencedor do concurso Arthur Rubinstein, em Tel Aviv, conquistando nove anos depois, o Gilmore Artist Award. O apuro técnico, a versatilidade e a curiosidade natural, são alguns do traços que orientam a carreira do pianista Kirill Gerstein. Ao longo de um extenso repertório, que se estende J. S. Bach a T. Adès, as suas interpretações emanam inteligência artística e clareza de expressão.

“Este é o tipo de produção musical séria, inteligente e virtuosa que mantém viva a música clássica.” 
The Observer




15 Set. | 21h45
Igreja Matriz | Gravação Antena 2

Ex-Hilliard Ensemble
, agrupamento vocal
Christoph Poppen, violino


Programa

Johann Sebastian Bach (1685-1750) - Morimur


O agrupamento Hilliard Ensemble fez a sua estreia em Portugal em 1991, no FIMPV. Tendo o agrupamento vocal cessado a sua atividade regular nas salas de concerto, este concerto torna-se uma das jóias destas semanas de música na Póvoa de Varzim, desta vez ao lado do aclamado violinista e maestro alemão Christoph Poppen.
Na música do período Barroco, o uso de números na transmissão de segredos e enigmas era comum, e os estudos acerca de Bach iluminaram novos “significados” nas suas obras sagradas. Morimur explora as referências codificadas e as mensagens ocultas na sua sua música para violino solo, abrindo uma janela para o pensamento de Bach no momento em que foi profundamente afetado pela morte súbita e trágica da sua esposa, Maria Barbara, em 1720.

"... acima de tudo, é uma daquelas coisas cada vez mais raras - um disco emocionante e inteligentemente programado, eficaz do começo ao fim." – Gramophone




16 Set. | 21h45
Igreja Românica S. Pedro de Rates

Anja Lechner, violoncelo
Pablo Márquez, guitarra


Programa

A Noite

Friedrich Burgmüller (1806-1874)
Franz Schubert (1797-1828)
Heitor Villa-Lobos (1887 -1959)
Oscar Strasnoy (1970-)
Radamés Gnattali (1906-1988)


A violoncelista alemã Anja Lechner e o guitarrista argentino Pablo Márquez conheceram-se em 2003 e desde então exploram os mais diversos repertórios e modos de expressão nos seus concertos. Para a primeira gravação em duo para a etiqueta ECM, o conceito principal é dado pela forte tradição de obras com acompanhamento de guitarra predominante na cidade de Viena no século XIX.
Enquanto Lechner e Márquez interpretam algumas das canções mais celebradas de Schubert (Die Nacht, Nacht und Träume e Der Leiermann), enquadrando elegantemente os encantadores Trois Nocturnes originalmente escritos para violoncelo e guitarra por Friedrich Burgmüller (1806-1874), e a sonata Arpeggione de Schubert.



17 Set. | 21h45
Igreja Românica S. Pedro de Rates

Artemis Quartet, quarteto de cordas

Programa

F. Mendelssohn (1809-1847)
P. Vasks (1946)
L. V. Beethoven (1770-1827)

Formado em 1989 após a queda do Muro de Berlim, o Quarteto Artemis ganhou um lugar entre os quartetos mais populares do nosso tempo. Teve os seus primeiros sucessos internacionais com os primeiros prémios no Concurso ARD Wettbewerb 1996.
As suas gravações receberam várias distinções importantes, incluindo o ECHO Klassik 2006 e 2015, o Prémio da Crítica Alemã 2001 e o Prémio Würth Jeunesses Musicales Germany 2007.



18 Set. | 21h45
Igreja Matriz | Gravação Antena 2

Quarteto Verazin, quarteto de cordas
António Saiote, clarinete

Programa

Celebrando os 50 anos de carreira de António Saiote

Arvo Pärt (1935-)
Ludwig van Beethoven (1770-1827)
Johannes Brahms (1833-1897)


Celebrando este ano 50 anos de carreira, António Saiote escreveu história no meio clarinetístico português. O clarinetista, maestro e professor terminou o curso do Conservatório Nacional com 20 valores. Os seus alunos tocam em todas as orquestras portuguesas e em numerosas orquestras internacionais, sendo também detentores de vários prémios internacionais. Desde 1998 desenvolve uma carreira de maestro (na Sinfónica Portuguesa, Orquestra Clássica do Porto, Filarmónica das Beiras, Orquestra Académica, Remix Ensemble e ESMAE) que o levou a dirigir na Venezuela, Espanha, Lituânia, Inglaterra e Alemanha.
O Quarteto Verazin foi criado em 2007 pela Associação Pró-Música sendo desde então agrupamento residente do FIMPV, integrando-se regularmente na sua programação.




20 Set. | 21h45
Cine-Teatro Garret | Gravação Antena 2

Drumming Grupo de Percussão, agrupamento musical


Programa

Luís Tinoco (1969-)
Jesús Rueda (1961-)
Eduardo Patriarca (1970-)
Compositores finalistas do 13º CICPV: 
Lucas Rei Ramos e Manuel Brásio

O concerto integra a final do 13º Concurso Internacional de Composição da Póvoa de Varzim, com a estreia mundial das duas peças selecionadas e ainda a encomenda do FIMPV ao compositor Luís Tinoco, Presidente do Júri do Concurso. 
Drumming Grupo de Percussão é um ensemble vocacionado para a música contemporânea, fundado e dirigido por Miquel Bernat, no Porto, em 1999. Desde então, tem-se afirmado como um dos mais importantes coletivos do género a nível internacional, contribuindo para a inovação sonora sem descuidar as vertentes didático-pedagógicas e sociais. Os seus espetáculos viajam da percussão erudita ao jazz, passando pela electrónica e rock, e incluem também o desenvolvimento de música de cena para teatro, ópera e bailado, num trabalho de proximidade com compositores.




22 Set. | 21h45
Cine-Teatro Garret

Telmo Costa, clarinete | vencedor do Prémio Jovens Músicos 2019
Rafael Kyrychenko, piano | vencedor do Prémio Jovens Músicos 2019

Programa

Alexander Scriabin (1872-1915)
César Franck (1822-1890)
Claude Debussy (1862-1918)
Johannes Brahms (1833-1897)

Telmo Costa ganhou concursos nacionais e internacionais, dos quais se destacam o Golden Prize-Vienna International Music Competition, 1º Prémio no North International Music Competition e o 1º Prémio no Prémio Jovens Músicos na categoria clarinete nível superior. Neste mesmo concurso foi-lhe ainda atribuído o Prémio Maestro Silva Pereira. Em 2019 ganhou o lugar de academista na orquestra sinfónica de Lucerne e o lugar de Solista A co-principal na Orquestra Gulbenkian.

Rafael Kyrychenko, natural da ilha de São Miguel, Açores, começou a tocar piano aos 5 anos de idade com a sua mãe, Cristina Pliousnina. Entre os prémios dos últimos anos, destaca-se o 1º prémio no 4th Aarhus International Piano Competition. Tendo estudado na Queen Elisabeth Music Chapel na Bélgica, orientado pela Maria João Pires, atualmente frequenta o 2º ano de mestrado no Conservatorio Real de Bruxelas com Daniel Blumenthal, tendo sido aceite em 2019 na Academia Internacional de Piano em Imola, com Leonid Margarius.

@ Jorge Carmona / Antena 2


24 Set. | 21h45
Igreja Matriz | Gravação Antena 2

Kölner Akademie, agrupamento barroco
Michael Willens, direção musical
Albrecht Mayer, oboé

Programa

Antonio Vivaldi (1678-1741)
Johann Sebastian Bach (1685-1750)
Benedetto Marcello (1686-1739)

O concerto final desta edição do FIMPV fica marcado pelo regresso do agrupamento Kölner Akademie, e pela estreia do oboísta Albrecht Mayer na Póvoa de Varzim.
É um agrupamento único, sediado em Colónia, que interpreta obras dos séculos XVII a XXI em instrumentos modernos e de época com solistas convidados de renome mundial. As suas aparições no FIMPV foram sempre recebidas com grande êxito pelo público e crítica especializada.
Albrecht Mayer, oboé solo da Orquestra Filarmónica de Berlim, apresenta-se regularmente em todo o mundo como solista e em agrupamentos de câmara nos principais festivais internacionais. Os seus parceiros de música de câmara incluem Hélène Grimaud, Leif Ove Andsnes, Lars Vogt e Thomas Quasthoff. Recebeu o prémio “Instrumentista do Ano” ECHO-Klassik por duas ocasiões, em 2004 e 2010



Para mais informações, consulte o site do Festival.