Ouvir
Música Contemporânea
Em Direto
Música Contemporânea Pedro Coelho

Festivais

Guimarães Jazz | 8 a 17 Novembro

Centro Cultural Vila Flor | Guimarães

|

Guimarães Jazz | 8 a 17 Novembro Guimarães Jazz | 8 a 17 Novembro

Uma volta ao mundo do jazz em 13 concertos. Com Dave Holland, Dave Douglas, Bill Laswell, Mingus Big Band, Steven Bernstein, Catherine Russell e muitos outros

8 a 17 Novembro


Guimarães Jazz 


Pela primeira vez na história do Guimarães Jazz os treze concertos decorrem em dez dias consecutivos, aproximando ainda mais músicos, organizadores e público do festival.
De entre os concertos, destaca-se a presença de três nomes incontornáveis da história mais recente do jazz – o contrabaixista Dave Holland, o trompetista Dave Douglas e o também trompetista, compositor e arranjador Steven Bernstein –, músicos que, embora com percursos em contextos artísticos muitos diferentes entre si, contribuíram decisivamente para moldar a forma atual do jazz.
Um dos traços mais marcantes do Guimarães Jazz 2018 é a atenção prestada à nova geração do jazz. Nesse sentido, são apresentados concertos de dois nomes emergentes da cena jazzística de Chicago: o trompetista Marquis Hill e o contrabaixista Matt Ulery, que, além do concerto com o projeto Delicate Charms, orienta oficinas de jazz e jam sessions e dirigindo também a Big Band e o Ensemble de Cordas da ESMAE.
O concerto de encerramento, com a Mingus Big Band, homenageando Charles Mingus, um dos nomes mais influentes da música do século XX, e inspirador pelo seu exemplo de integridade e audácia artísticas, é, certamente, um dos momentos altos do festival. 


Programa

8 Novembro | 21h30
Grande Auditório 
Centro Cultural Vila Flor
AZIZA featuring Dave Holland, Chris Potter, Kevin Eubanks and Eric Harland


9 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Marquis Hill Modern Flows


10 Novembro | 18h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Pablo Held Trio


10 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Steven Bernstein’s Millennial Territory Orchestra with Catherine Russell


11 Novembro | 17h00
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Big Band e Ensemble de Cordas ESMAE dirigida por Matt Ulery


11 Novembro | 21h30
CIAJG / Black Box
Projeto Guimarães Jazz / Porta-Jazz


12 Novembro | 21h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
David Helbock´s Random/Control


13 Novembro | 21h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
João Barradas “Own Thoughts From Abroad” com Greg Osby


14 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Orquestra de Guimarães com Léa Freire Quarteto “Cartas Brasileiras”


15 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Dave Douglas UPLIFT featuring Jon Irabagon, Mary Halvorson, Rafiq Bhatia,
Bill Laswell & Ches Smith



16 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Avishai Cohen Quartet


17 Novembro | 18h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Matt Ulery's Delicate Charms


17 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
The Mingus Big Band




Atividades Paralelas

De segunda, 5 Nov. a sábado, 17 Nov. 
Vários locais da cidade
Animações Musicais

De quinta, 8 Nov. a sábado, 10 Nov. | 24h00-02h00
Convívio Associação Cultural  
Jam Sessions
Matt Ulery, Zach Brock, Greg Ward, Quin Kirchner, Rob Clearfield

De segunda, 12 Nov. a sexta, 16 Nov. | 14h30-17h30
Centro Cultural Vila Flor 
Oficinas de Jazz
Matt Ulery, Zach Brock, Greg Ward, Quin Kirchner, Rob Clearfield

De quinta, 15 Nov. a sábado, 17 Nov. | 24h00-02h00
Centro Cultural Vila Flor | Café Concerto
Jam Sessions
Matt Ulery, Zach Brock, Greg Ward, Quin Kirchner, Rob Clearfield



Concertos 


8 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
AZIZA featuring Dave Holland, Chris Potter, Kevin Eubanks and Eric Harland

Dave Holland, contrabaixo
Chris Potter, saxofone
Kevin Eubanks, guitarra
Eric Harland, bateria

@ Govert Driessen

O concerto inaugural é protagonizado pelo mais recente grupo de um dos grandes nomes vivos da história do jazz, o contrabaixista britânico Dave Holland, que neste projeto se junta a Chris Potter, Lionel Loueke (que, no festival, é substituído por Kevin Eubanks, também ele um guitarrista de excelência) e Eric Harland. 
Aziza – assim se intitula esta formação composta por quatro dos mais relevantes músicos do jazz contemporâneo, com percursos que se foram cruzando no contexto de outras colaborações no passado recente e que, desde 2015, se reúnem para um propósito de criação artística que tem merecido ampla aprovação crítica e demonstrado em vibrantes atuações ao vivo toda a sua vitalidade musical.



9 Novembro | 21h30

Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Marquis Hill Modern Flows

Marquis Hill, trompete
Logan Richardson, saxofone alto
Joel Ross, vibrafone
Jeremiah Hunt, contrabaixo
Jonathan Pinson, bateria

@ Todd Rosenberg

Marquis Hill, jovem trompetista norte-americano, apresenta-se no Guimarães Jazz com uma banda composta por jovens músicos que confirmam a vitalidade atual da cena jazzística de Chicago. O saxofonista Logan Richardson, o vibrafonista Joel Ross, o contrabaixista Jeremiah Hunt e o baterista Jonathan Pinson são instrumentistas de inegável talento e que, apesar da sua juventude, apresentam já um historial de colaborações e de experiências criativas ao lado de grandes nomes da história da música como Wayne Shorter e Herbie Hancock. 
Deste concerto devemos esperar não apenas um momento musicalmente e tecnicamente sofisticado, correspondendo assim ao padrão de criação musical vigente no terceiro milénio, mas também a oportunidade de nele detetarmos pistas acerca do futuro próximo do jazz a partir de novas matrizes de significação expressiva.



10 Novembro | 18h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Pablo Held Trio

Pablo Held, piano
Robert Landfermann, contrabaixo
Jonas Burgwinkel, bateria




No ativo há doze anos, e já com nove álbuns editados, o Pablo Held Trio constitui um dos melhores exemplos da vibrante cena jazzística atual da Alemanha, país de onde são provenientes alguns dos mais criativos músicos e projetos de jazz europeus, particularmente da cidade de Colónia. 
A atuação do Pablo Held Trio no Guimarães Jazz é centrada no seu último registo discográfico, Investigations(2018), considerado pela crítica um momento de transição do grupo para um registo menos direto e mais lírico e sofisticado, embora coerente com uma linguagem musical firmemente ancorada nos princípios do bebop, e constitui um momento importante de reconhecimento da ainda relativamente pouco explorada e reconhecida cena jazzística alemã.



10 Novembro | 21h30

Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Steven Bernstein’s Millennial Territory Orchestra with Catherine Russell

Steven Bernstein, trompete e direção musical
Catherine Russell, voz
Curtis Fowlkes, trombone
Charlie Burnham, violino
Doug Wieselman, guitarra, clarinete baixo
Michael Blake, saxofone
Erik Lawrence, saxofone soprano e barítono
Matt Munisteri, guitarra, voz
Ben Allison, contrabaixo
Ben Perowsky, bateria

@ Greg Aiello

Um dos momentos com mais impacto é certamente protagonizado pelo trompetista, arranjador e compositor Steven Bernstein, uma das figuras centrais da cena musical nova-iorquina dos últimos trinta anos, num encontro singular e inédito com Catherine Russell, uma singular cantora de jazz e blues que personifica um espírito de independência musical e uma postura anti-starsystem raras no contexto da música contemporânea. Os dois serão acompanhados pela Millennial Territory Orchestra, a idiossincrática big band fundada e liderada por Bernstein com o intuito de proceder a uma revisitação expansiva e eclética do património da música popular do século XX, abordando composições tão heterogéneas entre si como as de Count Basie até às da banda de folk psicadélico Grateful Dead.



11 Novembro | 17h00
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Big Band e Ensemble de Cordas ESMAE dirigida por Matt Ulery

Matt Ulery, direção musical
Big Band e Ensemble de Cordas da ESMAE


@ Paulo Pacheco

A vertente pedagógica do Guimarães Jazz é uma das dimensões mais importantes do festival, e este projeto de direção da Big Band e do Ensemble de Cordas da ESMAE, atualmente uma das mais prestigiadas instituições académicas especializadas no ensino da música em Portugal, constitui, a par com as oficinas de jazz, um dos eixos estruturantes dessa vocação formativa. Iniciada em 2012, esta parceria mantém a sua proposta de residência e trabalho de colaboração entre os alunos da ESMAE e o compositor designado para os dirigir, papel que este ano é assumido pelo contrabaixista Matt Ulery, um compositor versátil e eclético nas abordagens e nos estilos, criador de uma música baseada num princípio basilar de permanente assimilação de conhecimentos e ideias.



11 Novembro | 21h30
CIAJG / Black Box
Projeto Guimarães Jazz / Porta-Jazz

João Grilo, piano e composição
Simon Olderskog Albertsen, bateria
Christian Meaas Svendsen, contrabaixo
José Soares, saxofone
Miguel C. Tavares, vídeo


@ Sofia Oliveira

A residência Guimarães Jazz/Porta-Jazz volta, tal como em anos anteriores, a propor uma colaboração artística entre músicos com um artista de outra área criativa, desta vez um videasta. Durante uma semana, um grupo de músicos nacionais e estrangeiros, liderado pelo compositor João Grilo, e o artista convidado (Miguel C. Tavares) testam as suas fronteiras disciplinares e zonas de conforto, explorando novas referências por forma a descobrirem novos caminhos expressivos. O resultado desta residência será apresentado e gravado ao vivo no festival Guimarães Jazz e posteriormente editado com Carimbo Porta-Jazz.



12 Novembro | 21h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
David Helbock's Random/Control

David Helbock, piano, eletrónicas, percussão
Johannes Bär, trompete, trompete piccolo, tuba, beatbox, didgeridoo, eletrónicas, percussão
Andreas Broger, saxofone soprano, saxofone tenor, clarinete, clarinete baixo, flauta, percussão




Random/Control é um dos vários projetos do prolífico pianista austríaco David Helbock e, provavelmente, o mais idiossincrático. Apesar de composto apenas por três músicos, a música desta formação é produzida com recurso a mais de vinte instrumentos, incluindo eletrónicas, percussão, didgeridoo e inúmeros tipos de sopros, todos eles tocados pelos elementos da banda. Desde a sua fundação, o grupo já editou três álbuns, sendo o último, Tour d’Horizon (2018), centrado na interpretação de composições dos pianistas que influenciaram a visão artística de Helbock, pelo que o concerto no Guimarães Jazz corresponderá portanto a uma viagem pelo cânone do piano-jazz, através de reinterpretações expansivas de obras de Duke Ellington, Keith Jarrett ou Carla Bley.



13 Novembro | 21h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
João Barradas “Own Thoughts From Abroad” com Greg Osby

João Barradas, acordeão, acordeão synth, composição
Greg Osby, saxofone alto
Luca Alemanno, contrabaixo
Naíma Acuña, bateria 


@ Jorge Carmona / Antena 2

Acordeonista multipremiado, João Barradas apresenta-se no Guimarães Jazz em quarteto, acompanhado de um grupo de instrumentistas do qual se destaca a presença de Greg Osby, saxofonista norte-americano associado às linguagens do free jazz e do free funk e antigo membro do movimento M-Base de Steve Coleman. Baseando-se nas composições de João Barradas e associando promissores instrumentistas europeus da nova geração a um músico de reputação consolidada, como é o caso de Osby, este projeto promete revelar ao público uma música detentora de uma sonoridade própria, desde logo pela centralidade do som do acordeão, mas que, no entanto, pretende distanciar-se de qualquer tentação de mero exotismo ou excentricidade musical, antes escolhendo enquadrar-se numa tradição musical, tanto da música erudita como do jazz, por forma a tentar criar novas soluções criativas.



14 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Orquestra de Guimarães com Léa Freire Quarteto “Cartas Brasileiras”

Felipe Senna, direção musical
Léa Freire, flauta, composição
Lucas Casacio, bateria, percussão
Tiago Costa, piano
Marcos Paiva, contrabaixo


Pelo terceiro ano consecutivo, e após duas experiências de grande sucesso primeiro com a big band Lisbon Underground Music Ensemble de Marco Barroso e depois com o guitarrista Nels Cline, o Guimarães Jazz volta a convidar a Orquestra de Guimarães para um novo projeto de colaboração, desta vez com o Quarteto de Léa Freire, reforçando assim a intenção de dar espaço de visibilidade e de desenvolvimento artístico aos músicos locais, integrando-os num espírito de partilha de conhecimento capaz de gerar dinâmicas de criação dentro da cidade que acolhe o festival. Cartas Brasileiras é um projeto de revisitação do património musical do Brasil que integra elementos do samba e do choro num formato orquestral jazzístico baseado sobretudo nas composições da prestigiada flautista e compositora Léa Freire, contribuindo assim para a releitura e revalorização do extraordinariamente rico legado da música popular brasileira.



15 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Dave Douglas UPLIFT featuring Jon Irabagon, Mary Halvorson, Rafiq Bhatia, Bill Laswell & Ches Smith

Dave Douglas, trompete
Jon Irabagon, saxofone tenor e soprano
Rafiq Bhatia, guitarra
Mary Halvorson, guitarra
Bill Laswell, baixo elétrico
Ches Smith, bateria



Uplift é a mais recente formação de um dos músicos mais importantes da cena jazzística nova-iorquina das últimas décadas, o trompetista e compositor Dave Douglas, que aqui se faz acompanhar por um extraordinário ensemble de instrumentistas. De acordo com as palavras do próprio Dave Douglas, este projeto apresenta um cariz marcadamente político, no qual sobressai uma perspetiva crítica dos tempos atuais. Considerando o nível altíssimo dos músicos que acompanham Dave Douglas neste seu novo grupo e o espírito de insubmissão e manifesto que está na génese do projeto, é legítimo esperar uma música inconformada e à procura de novas ideias criativas. Uplift é a forma de Dave Douglas nos recordar que o dever da arte é escolher ter esperança, e que é essa única mensagem possível de qualquer proposta artística que se suponha inovadora.



16 Novembro | 21h30
Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Avishai Cohen Quartet

Avishai Cohen, trompete
Yonathan Avishai, piano
Barak Mori, contrabaixo
Ziv Ravitz, bateria

@ Ziv Ravitz

Originário de Telavive e sedeado atualmente em Nova Iorque, Avishai Cohen é, apesar da sua juventude, um dos mais relevantes trompetistas do jazz da atualidade, detentor de uma sensibilidade musical pontuada por um multiculturalismo inclusivo e sincrético. Embora centrada nas composições de Avishai Cohen, a música deste quarteto – composto por instrumentistas muito experimentados e com créditos firmados no meio jazzístico internacional – é expansiva e multicultural na sua génese, pelo que é possível afirmar que nela respira uma melodia própria, composta por uma confluência de sonoridades, permeável a influências e sensível às diferenças culturais, razões que fazem com que esteja perfeitamente sintonizada com os espíritos benignos do tempo.



17 Novembro | 18h30
Pequeno Auditório
Centro Cultural Vila Flor
Matt Ulery's Delicate Charms

Matt Ulery, contrabaixo e composições
Zach Brock, violino
Greg Ward, saxofone alto
Quin Kirchner, bateria
Rob Clearfield, piano



Oriundo de Chicago, sendo atualmente um dos representantes mais destacados da dinâmica musical daquela que é uma das cidades mais importantes do jazz, Matt Ulery é um talentoso contrabaixista e compositor que, durante os últimos vinte anos, tem desenvolvido um sólido trajeto no meio jazzístico internacional. Ulery tem mantido uma relação de proximidade e cumplicidade artística com alguns dos músicos emergentes da cena jazzística de Chicago, e a formação que serve de veículo ao projeto Delicate Charms é reveladora desse fulgor colaborativo. Este projeto mostra-se fiel aos princípios artísticos de Ulery: a criação de uma música expressiva, baseada em fraseados e melodias não-convencionais e integradora de uma memória musical inclusiva, capaz também de absorver e potenciar os contributos dos intérpretes das suas composições, alcançando assim patamares de universalidade e autenticidade raramente presente na música do terceiro milénio.



17 Novembro | 21h30

Grande Auditório
Centro Cultural Vila Flor
The Mingus Big Band

Wayne Escoffery, saxofone tenor
Abraham Burton, saxofone tenor
David Lee Jones, saxofone alto, saxofone soprano, flauta
Alex Terrier, saxofone alto
Jason Marshall, saxofone barítono
Conrad Herwig, trombone tenor
Robin Eubanks, trombone tenor
Dave Taylor, trombone baixo, tuba
Jack Walrath, trompete
Alex Sipiagin, trompete
Alex Norris, trompete
Theo Hill, piano
Boris Kozlov, contrabaixo
Donald Edwards, bateria





Esta edição encerra com um momento de celebração do legado de uma das figuras fundamentais da música do século XX, o contrabaixista e compositor Charles Mingus, cuja obra permanece no imaginário coletivo como um símbolo do espírito inconformista e radicalmente inovador que fez do jazz uma das expressões artísticas mais marcantes e revolucionárias da modernidade. 
Liderada por Sue Mingus, viúva e cúmplice afetiva e artística do homenageado, a Mingus Big Band é um ensemble constituído por músicos de exceção e de grande capacidade inventiva, sendo considerada um exemplo de vitalidade criativa dentro do universo de projetos dedicados à reinterpretação da obra dos grandes mestres do jazz.



Para mais informações, consultar o site do Centro Cultural Vila Flor.