Ouvir
Grande Auditório
Em Direto
Grande Auditório Reinaldo Francisco / Produção: Alexandra Louro de Almeida / Cristina do Carmo / Zulmira Holstein

Festivais

Os Músicos do Tejo | Festival Antena 2 | 6 Fevereiro | 19h00

Concerto | Música Barroca

|

Os Músicos do Tejo | Festival Antena 2 | 6 Fevereiro | 19h00 Os Músicos do Tejo | Festival Antena 2 | 6 Fevereiro | 19h00


Concerto | Música Barroca

Salão Nobre do

6 Fevereiro | 19h00
Transmissão direta (antena)
Para comprar bilhete, clicar aqui.
Para maiores de 6 anos


Os Músicos do Tejo


Marcos Magalhães, direção e cravo
Marta Araújo, cravo
Pedro Castro, oboé
Álvaro Pinto, violino
Nuno Mendes, violino
Paul Wakabayashi, viola
Ana Raquel Pinheiro, violoncelo
Pedro Wallenstein, contrabaixo






Programa
Uma viagem pela Europa barroca

George Frideric Händel (1685-1759) - Concerto grosso em Lá menor op. 6 nº 4
Larghetto affetuoso Allegro Largo e piano Allegro
Georg Philipp Telemann (1681-1767) - Ouvertüre-Suite "Les Nations", TWV 55:B5
Ouverture Menuet I alternativement Menuet II Les Turcs Les Suisses Les Moscovites Les Portugais Les Boiteux Les Coureurs
Francisco António de Almeida (c.1702-1755?) - Sinfonia em Fá maior (excertos)
            Stacatto
      Andante
      Piano sempre


Jean-Philippe Rameau (1683-1764) - Suite da ópera Naïs (excertos)
     Premier Tambourin
     Deuxième Tambourin
          Premier Tambourin
     Deuxième Tambourin
     Premier Rigaudon
     Deuxième Rigaudon


Georg Philipp Telemann (1681-1767) - Suite "La Changeante" TWV 55:G2 (excertos)
III. Les Scaramouches
V. La Plaisanterie
VI. Hornpipe
VII. Avec Douceur 


@ Jorge Carmona / Antena 2

Os Músicos do Tejo propõem um concerto que viaja pela Europa do século XVIII em torno de alguns compositores maiores da música barroca. Gozando o prazer da flexibilidade barroca, a música "orquestral" é recriada com meios solísticos respondendo à criatividade deste repertório que, já na sua época, era adaptado, enriquecido, comentado, ornamentado conforme a instrumentação existente.
Um convite à polivalência dos músicos em resposta a um período da história da música ocidental livre de excessivas normalizações. A beleza do eixo Nápoles-Lisboa na cantilena de Almeida, o luxuriante estilo pan-europeu de Händel, a mestria francesa da dança com o toque inconfundível de Rameau, e o talento quase "picassiano" de Telemann para fazer retratos musicais tão originais como espontâneos.




Projecto musical no campo da música antiga, fundado em 2005 e dirigido por Marcos Magalhães e Marta Araújo. Na sua existência, Os Músicos do Tejo já desenvolveram uma parceria com o CCB que os levou produzir cinco óperas, editaram quatro discos, apresentaram-se em inúmeros concertos em Portugal e no estrangeiro e foram objeto de diversos apoios institucionais. As óperas estreadas no CCB (La Spinalba e Il Trionfo d’ Amore, Lo Frate ´nnamorato, Le Carnaval et la Folie, e Paride ed Elena), foram recebidas com grande êxito junto do público e da crítica especializada. A ópera La Spinalba teve uma digressão em Portugal e em Espanha e já vai na sua décima apresentação.
Os Músicos do Tejo apresentaram-se em concerto em locais tão variados como Mafra, Vigo, Brest, Paris, Goa, Índia, Sastmala, Finlândia e Praga.
Ttêm cinco CD's editados: As Sementes do Fado, As Árias de Luisa Todi, La Spinalba, Il Trionfo d'Amore e From Baroque to Fado - A Journey through portuguese music. Todos tiveram excelentes críticas e os CD's La Spinalba e Il Trionfo d’Amore obtiveram excelentes criticas no âmbito nacional (Público, Diário de Notícias e Expresso) e, internacionalmente, na revista Diapason. Il Trionfo foi nomeado na Bestenliste da Preis der Deustschen Schallplattenkritik. Também na Fundação Calouste Gulbenkian, Os Músicos do Tejo têm apresentado vários concertos, dos quais se destacam Dido e Eneas de Purcell, a colaboração com o realizador Pedro Costa e Fado Barroco, com Ana Quintans e Ricardo Ribeiro, tendo a gravação deste último concerto sido editado pela Naxos em 2017.
Participaram em diversos eventos, tais como o Festival Internacional de Música de Varzim, CiisterMúsica em Alcobaça, Igespar, Festival das Artes de Coimbra - Quinta das Lágrimas, Ciclo Ciência na Música - Tejo no Thalia, entre outros.
Em Novembro de 2017, obtiveram grande sucesso no festival de Herne, num concerto com a participação de Joana Seara e João Fernandes que teve transmissão direta na rádio clássica alemã WDR3.
Recentemente apresentaram seis récitas da ópera barroca com marionetas, As Guerras de Alecrim e Mangerona, no âmbito do Festival Cistermúsica e a Oratória La Giuditta de F. A. Almeida na Temporada de Música em São Roque 2018.



Para mais informações, sobre horários de abertura das salas, acessibilidades e bilheteira, contatar o Teatro Nacional D. Maria II.