Ouvir
Raízes
Em Direto
Raízes Inês Almeida

Geral

INÊS ALMEIDA

|

Tudo começou por um capricho de infância: aprender a tocar violino. Só aos 11 anos o poria em prática, começando as aulas no Conservatório de Coimbra. A experiência, embora gratificante, não durou muito tempo e os anos passariam – sempre em pleno contacto com música de diferentes quadrantes, da chamada “clássica” ao pop-rock, da música portuguesa e brasileira ao raggae, do jazz, em doses moderadas, às correntes experimentalistas do século XX (eram os anos das cassetes e dos discos de vinil) – até voltar a estudar a sério, já no 10º ano de escolaridade, seguindo a opção Humanísticas – Música, recebendo alguma orientação no instrumento e passando, muito brevemente, por uma ilustre desconhecida banda de rock português.
Os melhores anos foram os que se seguiram, em Lisboa, na acolhedora Academia de Amadores de Música, onde recebeu formação ampla e sólida em todas as áreas relacionadas com a prática musical, para além da disciplina diária do violino. À falta de maior talento como instrumentista decidiu ingressar na Escola Superior de Música de Lisboa, no curso de Formação Musical; mas o ensino também não era a sua vocação e abandonou o curso em benefício de uma carreira profissional já iniciada no comércio de CDs. Trabalhou uma dezena de anos na secção de Música Clássica de uma cadeia portuguesa de lojas de música, vivendo no universo dos discos, dos artistas e dos catálogos, aprendendo a identificar “a melhor interpretação daquela obra…”. Foi assim que entrou no mundo paralelo da distribuição musical, experimentando as suas capacidades na gestão de catálogos – de novo na área da “clássica”.
Chegou à Antena 2 para estagiar na produção, esteve seis meses a co-apresentar o programa “Amanhecer”, é colaboradora regular de “Dois ao Quadrado” e, finalmente, começou a fabulosa caminhada da música étnica com a apresentação de “Raízes”, onde redescobriu o planeta ao som das suas músicas ancestrais