Ouvir
Mezza-Voce
Em Direto
Mezza-Voce André Cunha Leal / Produção: Susana Valente

Letras de Canções


Willow, willow / Salgueiro, salgueiro

Letra Original:


Willow, willow

The poor soul sat sighing by a sycamore tree,
Sing all a green willow.
Her hand on her bosom, her head on her knee,
Sing willow, willow, willow:
The fresh streams ran by her and murmered her moans.
Sing willow, willow, willow.
Her salt tears fell from her, and softened the stones.
Sing willow, willow, willow.
Sing all a green willow must be my garland.
Let nobody blame him, his scorn I approve.
I'd called my love false love, but what did he say?
Sing willow, willow, willow,
If I court moe women, you'il couch with moe men.

(from "Othello")

Tradução para Português:


Salgueiro, salgueiro

A pobre criatura estava sentada suspirando junto de um plátano,
Canta somente um verde salgueiro.
As mãos no peito, a cabeça nos joelhos,
Canta salgueiro, salgueiro, salgueiro:
As frescas águas correm junto dela e murmuram os seus lamentos
Canta salgueiro, salgueiro, salgueiro.
As suas lágrimas correm amargas e suavizam as pedras.
Canta salgueiro, salgueiro, salgueiro.
Só de um verde salgueiro deve ser a minha grinalda.
Não deixes que ninguém o censure, o seu desprezo eu aprovo.
Eu chamei-lhe infiel e o que disse ele?
Canta salgueiro, salgueiro, salgueiro,
Se eu cortejar mais mulheres, tu deitar-te-ás com mais homens.

(de "Otelo")