Ouvir
Baile de Máscaras
Em Direto
Baile de Máscaras João Pedro

Metropolitan

Met | G. Puccini | La bohème | 22 Janeiro | 18h00

Transmissão direta | Metropolitan Opera

|

Met | G. Puccini | La bohème | 22 Janeiro | 18h00 Met | G. Puccini | La bohème | 22 Janeiro | 18h00

de Nova Iorque

22 Janeiro | 18h00


Giacomo Puccini - La Bohème



Mimì: Maria Agresta (S)
Musetta: Gabriella Reyes de Ramírez (S)
Rodolfo: Charles Castronovo (T)
Marcello: Lucas Meachem (BT)
Schaunard: Alexander Birch Elliott (BT)
Colline: Peter Kellner (B)
Benoît e Alcindoro: Donald Maxwell (B)

Coro e Orquestra do Metropolitan
Direção de Carlo Rizzi




Para ler mais sobre esta récita, clicar aqui.






Transmissão em direto
a partir de The Metropolitan Opera de Nova Iorque
Realização e Apresentação: André Cunha Leal
Produção: Susana Valente




La Bohème

Ópera em 4 atos

Música de Giacomo Puccini (1858-1924)
Libreto de Luigi Illica (1857-1919) e Giuseppe Giacosa (1847-1906), baseado no livro de Henri MurgerScènes de la vie de bohème.

Esta ópera foi estreada no Teatro Reggio, em Turim, a 1 de Fevereiro de 1896, sob a regência de Arturo Toscanini.
A primeira récita foi mal recebida pela crítica que esperava uma obra na linha trágica e vigorosa de Manon Lescaut, e foi surpreendida por uma escrita musical à maneira de conversa, tendo-se mesmo escandalizado com as audácias no campo da Harmonia, como as célebres sequências de quintas do início do 2º e do 3º actos. No entanto, esta ópera acabaria por ser um sucesso sem precedentes junto do público, tornando-se, muito provavelmente, a mais popular ópera de Puccini.

Entre 1847 e 1849, o jornal parisiense Corsário publicou uma série de textos dum escritor, até então desconhecido, chamado Henry Murger, que retratavam a vida de artistas e bohémios que nessa época povoavam Montmartre e o Quartier Latin, e intitulados "Cenas da Vida Bohémia". Estes textos adaptados ao teatro e publicados em livro, e considerados percursores na escola realista francesa, conquistaram uma grande popularidade. 
Puccini teve o primeiro contacto com os textos de Murger em 1893 quando Leoncavallo, que com ele colaborara como co-autor do libreto de Manon Lescaut, lhe deu a conhecer um outro seu libreto baseado nos textos de Murger.
No ano seguinte, Puccini conta a Leoncavallo da sua intenção de escrever uma ópera com base naqueles textos de Murger. Por coincidência, também era essa a intenção deste compositor. E embora ambos tenham composto óperas inspirados naqueles textos, Puccini adianta-se e estreia primeiro a sua obra.

O libreto é da autoria de Luigi Illica e de Giuseppe Giacosa, uma dupla que seria também  responsável pelos libretos de Tosca e de Madama Butterfly, embora Puccini também tenha tido uma importante intervenção no trabalho do texto, pois pretendia que o libreto fosse lógico, conciso, interessante e equilibrado.



Para saber mais sobre os antecedentes e argumento desta ópera, clicar aqui.