Ouvir
Cascais Jazz Club
Em Direto
Cascais Jazz Club TRANSMISSÃO DIRETA

Ópera

Alban Berg | Wozzeck | 20 Agosto 18h00

Mezza-Voce

|

Alban Berg | Wozzeck | 20 Agosto 18h00 Alban Berg | Wozzeck | 20 Agosto 18h00

20 Agosto 18h00

Programa Mezza-Voce    
Apresentação e Realização: André Cunha Leal 
Produção: Susana Valente     


Gravação da Radiodifusão Holandesa
na Ópera Nacional Holandesa, Amesterdão, 
a 6 de Maio de 2017




Wozzeck: Christopher Maltman (BT)
Marie: Eva-Maria Westbroek (S)
Capitão: Marcel Beekman (T)
Doutor: Willard White (B)
Tambor-Maior: Frank van Aken (T)
Andres: Jason Bridges (T)
Margret: Ursula Hesse von der Steinen (CA)


Direção de Marc Albrecht


Para saber mais sobre esta récita, clicar aqui.






Wozzeck

Ópera em 3 atos

Música e libreto de Alban Berg (1885-1935), a partir da peça (quase) homónima de Georg Büchner, "Woyzeck"

Esta ópera foi estreada na Ópera Estatal de Berlim, a 14 de Dezembro de 1925, dirigida pelo maestro Erich Kleiber.

Em 1914, Alban Berg assiste em Viena à estreia póstuma da peça "Woyzeck" de Georg Brüchner, impressionando-o de tal modo que decide fazer uma ópera a partir da peça.
O trabalho de escrita e composição demora vários anos; trabalho que foi sendo interrompido quer por outros compromissos, quer pela Grande Guerra. No Verão de 1917 termina o libreto, 3 anos mais tarde a partitura, e a orquestração fica pronta em Abril de 1921. Mas a ópera só é estreada 4 anos mais tarde, quando um teatro, no caso o da Ópera de Berlom, teve as estruturas, e a audácia, para a apresentar. 

Esta primeira ópera de Berg está dividida em 3 actos com 5 cenas cada um, e com uma estrutura musical verdadeiramente original.

Wozzeck é um dos mais famosos exemplos de atonalidade. O estilo atonal concorre para a dramatização dos temas da alienação e loucura, tal como o seu mestre Arnold Schoenberg já usara a atonalidade livre para expressar emoções e os processos de pensamento das personagens em palco.



Para saber mais sobre os antecedentes e argumento desta ópera, clicar aqui.