Ouvir
A Ronda da Noite
Em Direto
A Ronda da Noite Luís Caetano

Ópera

Met | Mozart | A clemência de Tito | 20 Abril 18h00

Transmissão direta

|

Met | Mozart | A clemência de Tito | 20 Abril 18h00 Met | Mozart | A clemência de Tito | 20 Abril 18h00

de Nova Iorque

20 Abril | 18h00


Wolfgang Amadeus Mozart | A clemência de Tito

Servilia: Ying Fang (S)
Vitellia: Elza van den Heever (S)
Sesto: Joyce DiDonato (MS)
Annio: Emily D’Angelo (S)
Tito: Matthew Polenzani (T)
Publio: Christian Van Horn (B)

Coro e Orquestra do Metropolitan
Direção de Lothar Koenigs 




Para ler mais sobre esta récita, clicar aqui.






Transmissão em direto

a partir de The Metropolitan Opera de Nova Iorque
Realização e Apresentação: André Cunha Leal
Produção: Susana Valente





Ópera em dois atos

Música de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) 
Libreto de Caterino Mazzolà, adaptado de um texto de Pietro Metastasio

Esta é a última ópera de Mozart, tendo sido uma encomenda para a coroação do Imperador da Boémia, Leopoldo II. 
No seu último ano de vida, Mozart estava a meio da composição de Flauta Mágica quando recebeu uma encomenda para compor uma ópera séria. A encomenda foi feita pelo empresário Domenico Guardasoni que vivia em Praga. e que tinha sido encarregue pelo Estado da Boémia para arranjar uma nova obra para a celebração da coroação de Leopoldo II. 
Mozart recebeu a encomenda em Junho de 1791 e a cerimónia estava marcada para dali a dois meses, no início de Setembro e, por isso os prazos eram muito apertados. 
No contrato datado de 8 de Julho, Guardasoni prometia contratar um castrato "de grande qualidade" e "que o libreto deveria se possível ser novo... e que a música seria composta por um dos mais ilustres maestros do império". 
Como o tempo escasseava, o empresário acrescentou uma última cláusula referindo que se não houvesse tempo para se encontrar um novo libreto, usar-se-ia a obra-prima de Pietro Metastasio, escrita há mais de cinquenta anos, La Clemenza di Tito.
Foi este o libreto escolhido e utilizado, e em 18 dias Mozart entregava as partituras.
 
A 6 de Setembro de 1791, data marcada para a cerimónia de coroação do imperador da Boémia, Leopoldo II, estreia A Clemência de Tito, no Teatro Estatal em Praga, tendo no papel de Sesto, o castrato soprano, Domenico Bedini. 

Embora criticada por alguns que a viam como uma obra menor do compositor e mesmo  um retrocesso relativamente às suas óperas mais recentes, A Clemência de Tito foi muito bem recebida em Praga e, mesmo depois da morte de Mozart, continuou a ser popular, tendo sido das primeiras a ter pela Europa fora, um assinalável sucesso.



Para saber mais sobre os antecedentes e argumento desta ópera, clicar aqui.