Ouvir
A Força das Coisas
Em Direto
A Força das Coisas Luís Caetano

Ópera

Richard Wagner | O Anel do Nibelungo | 21, 22, 28, 29 Outubro | 18h00

Mezza-Voce

|

Richard Wagner | O Anel do Nibelungo | 21, 22, 28, 29 Outubro | 18h00 Richard Wagner | O Anel do Nibelungo | 21, 22, 28, 29 Outubro | 18h00

A Antena 2 transmite o ciclo das 4 óperas épicas de Richard Wagner, integrantes de O Anel do Nibelungo (Der Ring des Nibelungen), do Festival de Bayreuth 2017, com gravações da Radiodifusão da Baviera.


21, 22, 28, 29 Outubro | 18h00


Programa Mezza-Voce    
Apresentação e Realização: André Cunha Leal 
Produção: Susana Valente 


Festival de Bayreuth
Gravações da Radiodifusão da Baviera 
no Teatro do Festival de Bayreuth,  
a 29, 30 de Julho, 1 e 3 de Agosto de 2017 

Richard Wagner  (1813-1883)



Festival de Bayreuth foi inaugurado a 13 de Agosto de 1876, com O ouro do Reno (Das Rheingold), a primeira ópera desta tetralogia. A estreia contou com a presença do Imperador da Alemanha, Guilherme I, do Imperador do Brasil, Pedro II, do Rei da Baviera, Luís II, de Friedrich Nietzsche e dos compositores Franz Liszt, Camille Saint-Saëns, Anton Bruckner, Grieg e Tchaikovsky.



O ouro do Reno (Das Rheingold)

Wotan: Iain Paterson (BT)
Donner: Markus Eiche (BT)
Froh: Daniele Behle (T)
Loge: Roberto Saccà (T)
Fricka: Tanja Ariane Baumgartner (MS)
Freia: Caroline Wenborne (S)
Erda: Nadine Weissmann (CA)
Alberich: Albert Dohmen (BT)
Mime: Andreas Conrad (T)
Fasolt: Günther Groissböck (B)
Fafner: Karl-Heinz Lehner (B)
Woglinde: Alexandra Steier (S)
Wellgunde: Stephanie Houtzeel (S)
Flosshilde: Wiebke Lehmkuhl (CA)



Ópera em um ato e quatro cenas

As óperas que compõem o ciclo do anel  são escritas e compostas ao longo de 26 anos, entre 1848 e 1874, embora com interrupções, em que Wagner se dedica a outras composições. A sua ordem, segundo o enredo, é a seguinte: Das Rheingold (O Ouro do Reno), Die Walküre (A Valquíria), Siegfried e Götterdämmerung (O Crepúsculo dos Deuses). Apesar de serem apresentadas como obras individuais, a intenção de Wagner era apresentá-las em série
A primeira das quatro óperas que compõem a tetralogia Der Ring des Nibelungen (O Anel do Nibelungo). A composição da obra ocupou Wagner entre 1 de novembro de 1853 a 26 de setembro de 1854. 
A sua estreia ocorreu no Teatro Nacional em Munique a 22 de Setembro de 1869, antes do término do ciclo do Anel, sob patrocínio de Luís II da Baviera. Esta estreia foi contra a vontade de Wagner, que planeava estrear a tetralogia no seu teatro de ópera em Bayreuth, mas que à data ainda estava em construção.
A primeira apresentação de todo o ciclo ocorre em Bayreuth, 13 de agosto de 1876. 


O ouro do Reno, por Josef Hoffmann, na sua esteia em Bayreuth, 1876



A Valquíria (Die Walküre)

Siegmund: Christopher Ventris (T)
Hunding: Georg Zeppenfeld (B)
Wotan: John Lundgren (BT)
Sieglinde: Camilla Nylund (S)
Brünnhilde: Catherine Foster (S)
Fricka: Tanja Ariane Baumgartner (MS)
Gerhilde: Caroline Wenborne (S)
Ortlinde: Dara Hobbs (S)
Waltraute: Stephanie Houtzeel (MS)
Schwertleite: Nadine Weissmann (CA)
Helmwige: Christiane Kohl (S)
Siegrune: Mareike Morr (MS)
Grimgerde: Simone Schröder (CA)
Rossweisse: Alexandra Petersamer (MS)

Direção: Marek Janowski


Ópera em três atos e onze cenas

A Valquíria é a segunda das óperas de O Anel do Nibelungo, mas a terceira a ser composta. 
O libreto foi redigido por Richard Wagner entre 1851 e 1853 e a música composta entre 1854 e 1856.
A Valquíria, que teve a sua estreia no Teatro Nacional em Munique em 26 de junho de 1870, por exigência de Luís II da Baviera, e mais uma vez contra a vontade de Wagner. 




Mime: Andreas Conrad (T)
Viandante: Thomas J. Mayer (BT)
Alberich: Albert Dohmen (BT)
Fafner: Karl-Heinz Lehner (B)
Erda: Nadine Weissmann (CA)
Brünnhilde: Catherine Foster (S)
Pássaro do Bosque: Ana Durlovski (S)

Direção: Marek Janowski


Ópera em três atos e nove cenas

É a terceira parte das quatro óperas que compõem a tetralogia O Anel do Nibelungo, embora o libreto tenha sido o segundo a ser escrito e a segunda composição a ser iniciada, com estudos em 1851, e a sério a partir de 1856; a composição, com orquestração incluída, só é terminada em 1871. A sua estreia decorreu no Festival de Bayreuth, a 16 de Agosto de 1876, sob  a direção de Hans Richter, no decurso da primeira apresentação completa do ciclo do Anel.


Siegfried despertando Brunilde



O crepúsculo dos deuses (Götterdämmerung)

Siegfried:   Stefan Vinke(T)
Gunther: Markus Eiche (BT)
Hagen: Stephan Milling (B)
Alberich: Albert Dohmen (BT)
Brünnhilde: Catherine Foster (S)
Gutrune: Allison Oakes (S)
Waltraute: Marina Prudenskaya (MS)
Flosshilde/1ª Norna: Wiebke Lehmkuhl (CA)
Wellgunde/2ª Norna: Stephanie Houtzeel (MS)
3ª Norna: Christiane Kohl (S)
Woglinde: Alexandra Steiner (S)

Direção: Marek Janowski


Ópera em três atos e quatro cenas


É quarta parte da tetralogia O Anel do Nibelungo. Foi composta entre 1869 e 1874, e a sua estreia decorreu no Festival de Bayreuth, a 17 de Agosto de 1876, sob a direção de Hans Richter, no decurso da primeira apresentação completa do ciclo do Anel.